, 126 tweets, 29 min read Read on Twitter
Uma thread importante do POLITZ para vocês:

- A Blitzkrieg que a mídia tradicional promove contra o Presidente da República, Jair Bolsonaro, nada mais é que uma velha estratégia bastante conhecida, porém não percebida pela maioria da população. (01/25)
- E qual o motivo nosso para falar disso?

- Sun Tzu dizia que para você combater o inimigo, primeiro você precisa conhecer ele:

- Entender suas táticas, suas estratégias, como trabalham, funcionam, para que possamos identificar e aplicar a determinada solução.

(02/25)
- E essa estratégia é uma das maiores máximas existentes e é aplicada até hoje em guerras e situações de combate. Conhecimento:

- "Conheça o seu inimigo como a si mesmo e não precisa temer o resultado de cem batalhas" - Sun Tzu, A Arte da Guerra, séc. IV a.C.

(03/25)
- O Presidente americano, Donald Trump, sofreu e continua sofrendo com a mesma tática.

- Ela consiste na constante tentativa de sabotagem de alguém, através da veiculação de manchetes sensacionalistas ou notícias manipuladas, ignorando completamente os fatos positivos.

(04/25)
- Essa estratégia funciona (+/-) pois a desinformação promovida pela mídia mainstream, realmente confunde a opinião pública, orientando e forçando narrativas negativas.

- Porém, pessoas que buscam formas alternativas de informação, não são afetados, sempre desconfiados.

(05/25)
- De um lado, os fatos positivos são praticamente ignorados pela mídia tradicional, virando apenas pequenas notas de rodapé e sem a devida atenção.

- Já as notícias supostamente negativas são constantemente veiculadas pelas mídias, com destaque, monopolizando o debate.

(06/25)
- O problema que esse "debate" é sempre promovido por determinados grupos de influenciadores: Jornalistas, formadores de opinião, youtubers, quem trabalha com a "cultura pop", educadores e até políticos.

- Obviamente o espectro de opinião só varia na intensidade.

(07/25)
- Tal intensidade é medida pela necessidade de cumprir um objetivo:

- Derrubar o governo de Jair Bolsonaro e tudo que é representado por ele: princípios, cultura, valores, tradições, pensamentos, basicamente tudo que é defendido por seus apoiadores.

(08/25)
- As notícias manipuladas são divulgadas, promovendo determinada impressão, que no caso, o "governo está enfraquecendo" e "vai ser derrubado" ou "vai sofrer um impeachment" e etc.

- Os formadores de opinião alimentam essa impressão, promovendo o caos com essas notícias.

(09/25)
- Basicamente eles pegam tais "fatos" (devidamente cozinhados) e usam como pauta para definir a estratégia que será incessantemente reproduzida em todos os canais culturais: rádios, televisão, cultura, educação, movimentos políticos e sociais, dentre outros.

(10/25)
- Obviamente, por esse monopólio do "debate", os espaços são 100% preenchidos por tais "opiniões", estrategicamente manipuladas, com variações na intensidade da opinião negativa sobre o fato.

- A impressão que dá é que tudo está desmoronando, quando na verdade, não.

(11/25)
- Mas o que é a Blitzkrieg?

- Foi uma estratégia/doutrina de guerra usada por Adolf Hitler para a tomada rápida de territórios e subjugação instantânea dos seus inimigos, usando toda a força possível, para que o inimigo não tenha tempo nem condições de reagir.

(12/25)
- Bombardeios, superioridade aérea e terrestre, tomada rápida com ataques precisos de áreas estratégicas, promoção de propaganda psicológica para diminuir a moral dos inimigos, etc.

- É um ataque massivo em todos os "fronts", seja nas batalhas físicas ou psicológicas.

(13/25)
- Notaram alguma semelhança com o que vem acontecendo com o próprio Jair Bolsonaro?

- Estamos vendo o governo trabalhar como nunca antes. Projetos sendo apresentados (Previdência, Pacotão Anticrime do Moro), privatizações, economia dando sinais de recuperação e etc.

(14/25)
- A mainstream e seus influenciadores constantemente trabalham para sabotar o governo para defender os próprios interesses.

- São várias forças malignas ligadas ao establishment: Políticos, o Centrão, a falsa direita, os influenciadores, formadores de opinião, etc.

(15/25)
- Mas da onde surgiram tantas "forças negativas" ou "malignas" que falamos? Elas sempre existiram, mas a estratégia usada hoje foi criada por alguém.

- Temos que voltar a falar de Antonio Gramsci e o marxismo/progressismo/gramscismo cultural.

(16/25)
- Antonio Gramsci foi um filósofo e pensador italiano, naturalmente marxista.

- Tal como Paulo Freire, Gramsci desenvolveu seu trabalho na área da educação, afirmando que as relações sociais se baseavam em "força e consenso".

(17/25)
- Forças seriam as polícias e os militares.

-Enquanto consenso, bem, o consenso dominante das superstruturas marxistas da época e era exatamente isso que Gramsci queria conquistar: Valores, cultura, tradições, princípios, ideologias, etc. Tudo que "faz" uma sociedade.

(18/25)
- Para Gramsci, a revolução socialista/comunista não deveria ser pela força e sim, através do domínio do "consenso", ou seja, exercer uma hegemonia única de pensamento.

- Ele acreditava que a luta armada estava fadada ao fracasso. Ele estava certo com raras exceções.

(19/25)
- Vejam uma célebre frase atribuída a ele:

- "Não tomem quartéis, tomem escolas e universidades, não ataquem blindados, ataquem ideias" - Antonio Gramsci.

- Entenderam a sua estratégia gramscista? Estão notando mais semelhanças?

(20/25)
- Na prática da filosofia de Gramsci, o poder seria conquistado através do domínio completo do pensamento de todos os meios da sociedade, através da infiltração de marxistas:

- Pessoas com o mesmo pensamento -> marxistas -> domínio dos meios -> Hegemonia -> Revolução

(21/25)
- Alguns exemplos de meios a serem dominados:

- Religião, ensino, política, sociedade, cultura, forças armadas, ideologias, meios culturais como televisão, jogos eletrônicos, séries, cinema, música, enfim... Tudo que faz parte de uma sociedade (as estruturas de Marx).

(22/25)
- E como funciona?

- Para cada meio a ser dominado, há uma solução marxista proposta para determinada estrutura a ser destruída.

- Cria-se um problema, muitas vezes falso, mas deve ser destruído em prol da esquerda. Posteriormente, vem a solução proposta por eles.

(23/25)
- Os mesmos marxistas que "problematizaram" algo, são os que oferecem a solução.

- Funciona muito bem. Engana bastante e as pessoas acreditam.

- Entenderam porque estamos vivendo em tempos que todo mundo problematiza tudo? Vocês entenderam a origem disso.

(24/25)
- Continua na próxima série. O Twitter limita as threads à 25 tweets no máximo.

- Aguardem, por favor.

(25/25)
- Continuando e zerando contadores:

- Você estar falando: "Entendi. Parece teoria da conspiração. Nos dê exemplos agora porque é muita viagem parece"

- A estratégia é genial. Com o domínio do consenso das superestruturas de Marx, é possível fazer uma engenharia social.

(01/25)
- Exemplos do binômio problema/solução:

- Polícia: Violência = Desmilitarização.
- Educação: Baixa qualidade = Doutrina de Paulo Freire.
- Religião: Tradicional, excluí minorias = Teologia da Salvação/CNBB
- Forças Armadas: Ultrapassada = Acabar com o Exército.

(02/25)
- Há mais: Degeneração do sexo, sexualização das crianças, hipersexualização, aplicação da ditadura do politicamente correto;

- São várias estratégias de respostas para "problemas" criados por eles e são usados de forma dinâmica e compartilhada entre as estruturas;

(03/25)
- A cultura pop/geral, música, televisão, mídias, jornais, jornalistas, influenciadores funcionam como propagadores do marxismo, como a propaganda da blitzkrieg mesmo;

- São os difusores de tais pensamentos. Entenderam como os jornalistas se encaixam nisso?

(04/25)
- E para quem reage, há um termo: reacionário.

- Para o que você discorda do marxismo, há também uma resposta.

- Como a esquerda não vence debate, há o uso de falácias (ataques à pessoa), termos taxativos (*fóbico), "maluco conspirador", comunismo acabou, etc.

(05/25)
- A estratégia é perfeita. Eles conseguem hegemonia usando essa tática e muitas pessoas acabam caindo enquanto eles se aproximam da revolução.

- E muitas pessoas se calam. Acabam tendo vergonha de expressar suas ideias e opiniões. Medo de "ir contra a maioria", etc.

(06/25)
- O importante é entender que para cada reação, há uma solução, uma resposta marxista para tudo. Há um método e há uma resposta estratégica para qualquer reação.

- Pois há um aparente domínio de pensamento, um domínio de "consenso", uma hegemonia. Mas é tudo artificial.

(07/25)
- A esquerda e os marxistas também estudaram Sun Tzu (nós somos o inimigo). E evoluíram muito desde os primeiros pensamentos de Marx.

- A direita erra no momento em que subestima a tentativa constante e permanente de tomada do poder.

- Eles estudaram e aplicam.

(08/25)
- Parece que para cada reação da direita, há uma reação da esquerda.

- Sim, eles conseguiram uma boa parte da hegemonia, mas ela é artificial, feita de forma não orgânica.

- Ora, ou vocês acharam que a esquerda iria aceitar "de boa" essa virada ideológica mundial?

(09/25)
- A direita precisa entender que há uma guerra espiritual e material entre forças realmente malignas (e diabólicas?) e as forças do bem.

- Cabe você escolher que lado ficará.

- Parte da direita ainda não entendeu que essa guerra existe.

(10/25)
- Muitos pensadores como @flaviomorgen @bernardopkuster e @opropriolavo já falaram sobre isso e continuam falando.

- Há muito estudo a ser feito. Procurem. Pesquisem. Usem a sua cabeça e aproveitem a internet enquanto ela ainda é parcialmente livre.

(11/25)
- Mas onde a mídia e os jornalistas encaixam nisso tudo? Ora, você entendeu a estratégia, agora já deve ter ficado claro para você.

- Os propagadores trabalham divulgando tais pensamentos massivamente. E sempre colocando a direita de forma negativa. Vendendo o "caos".

(12/25)
- Quando há uma hegemonia de pensamento, há um domínio. Há um monopólio.

- E se esse monopólio negativo (contra a direita), é óbvio que isso afetará a moral de todos envolvidos nessa "guerra cultural".

- Seja você ou o Presidente da República.

(13/25)
- Ninguém é de ferro. É claro que a propaganda marxista nos afeta em algum nível. Alguns são mais afetados, outros são mais frios.

- No momento em que 100% da mídia fala em "caos" no governo Bolsonaro, boa parte da população entenderá dessa forma. É natural.

(14/25)
- O @opropriolavo afirmava que não adiantava colocar um Presidente da Direita enquanto o domínio cultural continuar sendo de esquerda.

- Olavo tinha razão mais uma vez.

- Virão o resultado? Do que adianta um governo de direita se o domínio cultural é da esquerda?

(15/25)
- Mas quando entendemos o inimigo e suas estratégias, fica mais fácil de compreender a situação e lidar com ela, dando uma outra resposta.

- Estamos vendo muitos jogando a toalha. Parabéns. A estratégia do establishment funcionou em você. Marx e Gramsci estão felizes.

(16/25)
- Muitos afirmam que as estratégias de Gramsci, do marxismo cultural, nunca funcionaram tão bem em um país: no Brasil.

- Sim. No Brasil e na Europa. A Europa foi destruída. França, Alemanha e Suécia viraram verdadeiros laboratórios de engenharia social.

(17/25)
- Mas nem tudo está perdido. Muitos países e suas sociedades estão reagindo.

- Mas como lutar contra esse domínio marxista? O que fazer? Quais respostas da direita funcionaram contra a hegemonia da mídia?

- Essa é a hora de mostrar como vencer o establishment.

(18/25)
- Os Estados Unidos reagiram muito bem ao domínio gramcista/marxista da cultura (das superestruturas de Marx).

- O Presidente Donald Trump (voltamos nele) foi o grande exemplo disso e a grande reação da sociedade americana.

- Mas o que ele fez, POLITZ? Vamos explicar.

(19/25)
- Os Estados Unidos reagiram de uma forma brilhante. Ao mesmo tempo que a esquerda faz a Blitzkrieg em todos os "fronts", a direita também respondeu em todos os "fronts" com uma Blitzkrieg.

- Entenderam que existe uma guerra cultural ou ainda não?

(20/25)
- Na estrutura americana, o combate de todos esses fronts (dominados ou em processo de), a direita respondeu.

- Como estamos falando de jornalismo e seus propagadores, manteremos o foco nisso.

- A thread estará de forma completa no #FórumPOLITZ para maiores detalhes.

(21/25)
- Para o domínio do jornalismo e das mídias tradicionais, que veiculam permanentemente informações falsas para manipular a sociedade...

-... Os americanos criaram as mídias independentes. Nem se comparam com a força delas com a força no Brasil.

(22/25)
- Infelizmente na Europa, apesar de ter uma certa força independente na informação (blogs, mídias independentes, etc), não vemos um bom futuro por lá.

- Mas há esperança. Vários países da Europa estão reagindo. A Itália, Hungria, leste europeu são exemplos.

(23/25)
- Na Europa, o maior exemplo do marxismo cultural e o domínio completo da hegemonia da superestrutura é a União Europeia.

- Uma estrutura global, criada pelos globalistas de esquerda, controlada por pessoas que não foram eleitas.

- Ditam e pautam a sociedade.

(24/25)
- A thread continua na próxima e última série.

- Aproveitamos para falar que um texto completo será postado no #FórumPOLITZ expandindo todos esses temas tratados.

- Essa thread no Twitter foi apenas um pequeno exemplo da dimensão e profundidade do assunto.

(25/25)
- Existe uma reposta para qualquer coisa, desde que oferecida no momento correto.

- Afinal, estamos lutando contra uma verdadeira blitzkrieg, em uma guerra cultural constante e permanente que o inimigo se preparou e estudou durante décadas para isso que vivemos agora.

(01/25)
- A religião e tradição judaico-cristã e o instituto da família tradicional.lução marxista ainda não aconteceu por conta de duas coisas:

- A religião e tradição judaica-cristã e o instituto da família tradicional.

- São os dois grandes inimigos da esquerda.

(02/25)
- Lembram do binômio problema/solução?

- Pois é. O mesmo está sendo aplicado para acabar com esses dois institutos.

- Mas eles estão firmes e seguros. Funcionando como verdadeiros escudos contra o domínio hegemônico do Gramsci.

- Se chegarem nessa hegemonia = fim.

(03/25)
- Mantenham essas estruturas existentes. É a última trincheira que a esquerda precisa vencer para o domínio completo.

- Estamos perdendo essa batalha, especialmente no campo cultural e isso precisa mudar.

- Voltamos à guerra da informação, da guerra pelo seu cérebro.

(04/25)
- Como Donald Trump e os americanos resolveram o problema da "info war"? Da manipulação permanente e hegemônica da informação nos EUA?

- Primeiro por redes sociais e formadores de opinião. Depois, mídias independentes e finalmente, locais especializados da internet.

(05/25)
- Mas ainda há outra estratégia: A infowar nos cantos obscuros da internet e por meios culturais naturais, coisa que a esquerda não consegue fazer, devido a falta de apoio orgânico/natural para isso.

- Como assim, você pergunta?

(06/25)
- Antes disso, primeiro gostaria de lembrar:

- O domínio da esquerda é forte. Infelizmente perdemos as redes sociais (censura e perseguição) e perdemos a cultura das massas (televisão, rádios, programas de tv, música e etc).

- Mas tudo isso é artificial.

(07/25)
- Como assim, artificial?

- Os ideais e princípios da esquerda/Marx/Gramsci não se sustentam naturalmente.

- As ideias são falhas, previsíveis e facilmente refutadas por qualquer um que estuda profundamente.

- Mas elas são fáceis e simples de digerir.

(08/25)
- Em cinco minutos você consegue explicar as ideias de Marx para qualquer pessoa com baixa capacidade intelectual. Ele vai entender, vai concordar e vai aderir.

- É assim que eles ganham apoio.

- Qualquer um que estuda, não consegue sustentar as falácias esquerdistas.

(09/25)
- Sabia que os melhores pensadores da direita são todos ex-esquerdistas?

- Por que vocês acham que a esquerda consegue bastante adesão de jovens, universitários, crianças e estudantes?

- Por que a educação para a esquerda é tão importante?

- Respondam essas perguntas.

(10/25)
- A esquerda gramcista/marxista utiliza as instituições de ensino como verdadeiras "fábricas de militantes".

- Já ouviram falar de Paulo Freire, lógico, né?

- Pois é. A "educação" é utilizada para criar verdadeiras lavagens cerebrais na cabeça de muita gente.

(11/25)
- Por que a esquerda se opõe tanto ao @escolasempartid?

- Porque é a 1ª linha de frente da esquerda e a mais importante. É onde, principalmente, a esquerda divulga suas ideias de forma "acadêmica".

- Pessoalmente, gosto de mandar a academia tomar no meio do olho do c*!

(12/25)
- Nossa academia é uma piada internacional. Estamos nos últimos lugares de todos os rankings mundiais possíveis.

- Pegue aquela sua monografia e aquele "artigo científico" que ninguém leu, nem o seu orientador e jogue no lixo.

- Ninguém se importa com seu curso.

(13/25)
- Essa é a bolha artificial que estava falando.

- Tudo é criado de forma artificial mas felizmente para a direita, a capacidade de penetração dessa artificialidade é extremamente limitada.

- É fácil para eles doutrinarem jovens enquanto dominam a educação.

(14/25)
- Nunca parou para pensar? Quase 3 décadas de governos esquerdistas e a nossa educação nunca melhorou?

- A esquerda só pega jovem, tirando as exceções de adultos que viveram nas décadas de 80 para trás.

- Mas o jovem brasileiro também está acordando. Jovens e adultos.

(15/25)
- Esses jovens e adultos novos que acordaram (ou foram "redpillados" - voltaremos nisso em breve) estão respondendo à blitzkrieg esquerdista de formas semelhantes.

- Dito isso, voltamos as estratégias americanas e de Donald Trump para combater o monopólio da informação.

(16/25)
- Além das estratégias da direita americana já demonstradas, há outra que é bastante importante:

- A guerra da "infowar" que acontece em cantos obscuros da internet e na produção de certos conteúdos que atingem naturalmente/organicamente outras pessoas.

(17/25)
- E esses conteúdo são: vídeos no YouTube, memes, o Pepe The Frog, pequenos infográficos, panfletos divulgando ideias, posts demonstrando ideais, compilados de informações, divulgação massiva de informações, threads, etc.

- Tudo isso atinge naturalmente as pessoas.

(18/25)
- Esse conteúdo que naturalmente é desejado por certos grupos da sociedade, então eles alcançam NATURALMENTE mais pessoas que estão interessadas nisso.

- Ao contrário da esquerda, que "força" (artificialmente) esse conteúdo que ninguém quer, manipulando e doutrinando.

(19/25)
- Entenderam como é importante a produção de conteúdo da direita? E mais importante ainda, apoiar financeiramente tais canais de produção da direita?

- Mas há ainda uma outra estratégia utilizada amplamente por Donald Trump e os americanos que é absoluto sucesso.

(20/25)
- Infelizmente ela ainda não foi aplicada no Brasil.

- Na verdade, o POLITZ tenta incansavelmente copiar o modelo americano para cá.

- Ainda estamos engatinhando, mas podemos afirmar que o #FórumPOLITZ é a primeira tentativa e está dando certo, aos poucos, mas está.

(21/25)
- Considerando que as redes sociais da mainstream atualmente definiram o seu posicionamento ideológico, tivemos que pensar em uma solução para escapar da censura, perseguição e massacre da direita nas redes sociais.

- Ora, é lógico que a esquerda iria responder.

(22/25)
- A censura das redes mainstream era esperada. Não se iludam. Ou vocês achavam que a esquerda iria permitir que a direita produzisse conteúdo livremente e sem impedimento?

- YouTubers que o digam. Não é mesmo @moura_101, @bernardopkuster, @albaexpider e @aguedescartoon?

(23/25)
- A direita vem também respondendo à isso.

- O POLITZ criou o #FórumPOLITZ;

- Empresas americanas estão investindo em redes sociais conservadoras (@getongab), produzindo conteúdo livre da mainstream (criando as próprias plataformas, como o @voatco).

- Mas é pouco.

(24/25)
- Tenho certeza que chegaremos no nível de organização da direita americana, mas estamos bem longe disso.

- Vamos falar finalmente da estratégia da direita americana que abalou as estruturas da esquerda de lá. E isso envolve cantos obscuros da internet.

Fique conosco!

(25/25)
- Mas o que é essa estratégia que o POLITZ tanto fez um drama para falar, usada de forma extraoficial por Donald Trump, amplamente aderida pela sociedade americana e que criou o maior movimento underground da história política do país?

- Falaremos agora.

(01/25).
- Essa parte da thread é para VOCÊ. Para você que está aí dentro e está observando. Para você que está quebrando a cabeça e que precisa sair da "caixinha" para combater o sistema, o mecanismo e o establishment.

- E para vocês também que estão aqui conosco.

(02/25)
- Como falei anteriormente, estamos correndo riscos por falar sobre esse assunto, mas faz parte. Se perdemos o Twitter, teremos o #FórumPOLITZ.

- Poderão sair manchetes como "mídia alternativa compartilha teorias da conspiração" e que "o Editor do site é maluco" e etc.

(03/25)
- Mas vocês já aprenderam: Para cada ação da direita, há uma reação da esquerda.

- Logo, tudo isso é esperado. Lembrem-se de Sun Tzu. Conhecendo o inimigo, você pode antecipar as ações dele.

- Chega de blá blá blá. Vamos ao tópico:

(04/25)
- Donald Trump sempre foi um mestre dos negócios, um self-made bilionário, empresário de indiscutível sucesso e exímio estrategista e leitor/estudante de diversas obras.

- Ele foi o primeiro político a entender a força das redes sociais e da liberdade da internet.

(05/25)
- Trump usou a internet de forma nunca antes vista.

- Sua campanha usou ela, além dos comícios lotados, e se baseou como @jairbolsonaro, entendendo a necessidade e os desejos do seu eleitorado.

- Como nas leis do mercado: demanda (eleitorado) e oferta (candidato).

(06/25)
- Como Trump sabia que não podia contar com as redes de mídia mainstream (com raras exceções e raros jornalistas), ele precisava de outra estratégia para atingir o público.

- Para isso, ele usou a internet, utilizando principalmente da produção de conteúdo orgânico.

(07/25)
- Lembram do alcance orgânico falado anteriormente? Lembram que as pessoas naturalmente produzem, compartilham e acessam conteúdos de seu interesse? Pois é.

- Trump aproveitou isso, de 2 maneiras: na forma pública e oficial e na extraoficial (e essa é a importante).

(08/25)
- A forma oficial consiste na produção de conteúdo nas páginas normais, valorização das mídias independentes (dando entrevistas, fornecendo informações para reportagens, etc.), perfis oficiais, divulgação, propaganda, tudo normal aqui.

- O padrão político conhecido.

(09/25)
- Donald Trump e toda a sua cúpula (militares, associados, aliados, e oficiais e agentes do alto comando político do país) entendiam que os Estados Unidos foi dominado internamente por aquelas forças obscuras e "malignas" e até diabólicas.

- Era preciso enfrentar isso.

(10/25)
- Mas não da forma normal. Era preciso pensar fora da caixinha.

- Essas forças obscuras foram batizadas pelo Presidente americano de #DeepState.

- E sua campanha (oferta) era baseada principalmente no combate ao #DeepState.

- Algo como "Estado Profundo/Corrupto".

(11/25)
- É desejo do americano que esse estado profundo seja destruído (demanda).

- Alguma semelhança com o Brasil? É claro que vocês pensaram nisso, se vocês chegaram até aqui, já ligaram os pontos.

- A campanha do Bolsonaro foi baseada no: "acabar com tudo isso que tá aí"

(12/25)
- Donald Trump sabia que não podia contar com os meios tradicionais de divulgação de informação contra o #DeepState.

- A corrupção assola(va?) todos os aspectos do governo americano, também em todos os níveis da sociedade.

- Trump precisava pensar fora da caixinha.

(13/25)
- E ele com sua cúpula, com os melhores e maiores patriotas americanos, pensaram em uma estratégia, fora da caixinha, fora do padrão.

- De forma não oficial, obviamente, nunca pública e nunca assumida, foi criado um movimento.

- O tal do movimento #QAnon.

(14/25)
- Fora algo nunca antes utilizado na história mundial.

- O POLITZ em uma época cobriu parte dos drops (pequenos trechos de informação vazadas pelo grupo #QAnon).

- Por cálculo de risco, decidimos temporariamente suspender a cobertura e focar mais no Brasil.

(15/25)
- Pois bem. É consenso entre os estudiosos desse fenômeno #QAnon que ele foi iniciado por membros da alta cúpula militar americana para criar um canal de comunicação direto com a população dos atos do governo, de forma extraoficial, não pública e nunca assumida.

(16/25)
- Lembrando que é sim um fenômeno. Basta buscar. Usem o Google. Camisetas são vendidas, adesivos para carros, milhares de comunidades online discutindo, teorizando, montando as peças, sites inteiramente dedicados, enfim... Algo nunca antes visto na história mundial.

(17/25)
- Utilizando de estratégia, táticas, doutrinas e inteligência militar (consenso entre os estudiosos do fenômeno), um grupo interno do governo, grandes patriotas, funcionários públicos e outros envolvidos, começaram a vazar informações sobre o #DeepState e atos políticos.

(18/25)
- Obviamente ninguém sabe quem está por trás desses vazamentos e se são oficias. Há diversas teorias à respeito, entre elas:

- Alta cúpula do Trump assina como [Q]

- Enquanto teoricamente, Trump assina os vazamentos com [+Q]

- MAS ONDE ISSO OCORRIA E SOBRE O QUE?

(19/25)
- Os Drops são soltos (até hoje) em um determinado canal da internet (boards anônimas).

- Eram divulgadas informações à respeito da corrupção, dos atos do governo contra o #DeepState e sempre de maneira enigmática.

- As informações nunca eram completas.

(20/25)
- Porém, as informações eram complementadas pelo trabalho de uma legião de "anônimos", entendeu o Anon do #QAnon?

- Anônimos são pessoas comuns, como eu e como vocês que também navegam na internet e que muitas vezes possuem habilidades de ficar muito tempo online, rs.

(21/25)
- Mas por que anônimos? Eles não tem um Perfil? - você deve ter perguntado.

- As boards onde esses Drops do #QAnon são divulgadas são totalmente anônimas. Não precisa de registro nem de cadastro. Qualquer um pode postar.

- Obviamente que isso gerou resposta.

(22/25)
- Ora, é muito fácil em uma board anônima qualquer um postar sobre qualquer coisa, inclusive informações falsas do #QAnon.

- Obviamente que isso aconteceu. E a mídia americana chama de conspiração.

- O POLITZ é o ÚNICO no Brasil a falar sobre o fenômeno #QAnon.

(23/25)
- Não estou obrigando ninguém a acreditar nisso tudo. Vocês tem a internet aí livre para pesquisar, talquei?

- Com a resposta do #DeepState (mídia chamando de conspiração, Reddit apagando comunidades com centenas de milhares de pessoas), houve uma resposta do #QAnon.

(24/25)
- O #QAnon criou um site, uma board, totalmente anônima também, onde apenas eles poderiam postar.

- Provavelmente o site está hospedado em algum servidor de internet em uma ilha no meio do nada ou quem sabe em um bunker nuclear de algum texano.

- Continua...

(25/25)
- Continuando...

- Mas quem checa essas informações? Os anônimos participantes de milhares de comunidades.

- Diversas medidas foram tomadas para que os Drops do #QAnon fossem "verificados", afinal, qualquer um pode postar qualquer coisa e falar que foi o Q que postou.

(01/25)
- Entre as medidas tomadas pelos anônimos, há sites inteiramente dedicados ao cruzamento de dados como horários de tweets de Trump, imagens, fotos, erros ortográficos propositais, dicas dadas pelo #QAnon do que aconteceria.

- Há quem mantém o registro de tudo isso.

(02/25)
- Ou seja, há sites e comunidades com milhares de anônimos inteiramente dedicados a realizar esses cruzamentos de dados, registrar, catalogar e desmontar os quebra-cabeças postados pelo #QAnon.

- Entenderam os nossos #CompiladosPOLITZ agora? ;)

(03/25)
- Grande parte das informações bate (pela minha leitura e interpretação do fenômeno) com fatos atuais que acontecem nos Estados Unidos.

- Se você acha que é uma teoria de conspiração, problema é seu. Tome a "bluebill" e volte para o seu pasto, seu gado. Rsrs!

(04/25)
- Inclusive, o termo "redpill" teve origem no filme Matrix, onde Neo, toma a pílula vermelha e "acorda" para a realidade. Neo desperta e vê com os o que verdadeiramente é a Matrix: uma ilusão para o gado.

- Quem toma a redpill é? Redpillado. Ou iluminado/acordado, etc.

(05/25)
- Dizem que quem toma a "redpill" pela primeira vez, se torna um redpillado e nunca mais volta para a ilusão em que a maioria da massa/gado vive.

- Mas POLITZ, me explica, por que as informações são vazadas assim? Enigmáticas e cheia de teor conspiratório?

(06/25)
- Ora, pelo simples fato que se as informações são jogadas verdadeiramente como elas são, sem enigmas, códigos e charadas, o assunto se torna mainstream.

- Se tornando mainstream, começam as buscas pelos responsáveis. Se tornando mainstream, há manipulação, há pânico.

(07/25)
- E ninguém quer pânico. Pânico é o estado que as pessoas se tornam completamente irracionais e são levadas pelas emoções.

- E que ideologia exatamente gosta de usar as emoções para manipular os indivíduos? Pois é.

- Então, elas devem ser codificadas e decodificadas.

(08/25)
- Essa decodificação é feita por pessoas que realmente ESTUDAM o #QAnon.

- Assim, um pequeno grupo de pessoas terá primeiro o conhecimento, para entender o que está ocorrendo para DEPOIS ser divulgada para as MASSAS.

- PS: A estratégia funciona. Pesquisem vocês mesmos!

(09/25)
- Como já demonstrado, Donald Trump e seu governo não podiam confiar nos métodos tradicionais, já que manipulam e desinformação a população.

- Ele, alguém ou um grupo de pessoas ligadas ao governo, de forma muito próxima, criou o #QAnon.

- Brilhante, né?

(10/25)
- Então foi uma forma de evitar as mídias tradicionais, evitar toda essa manipulação da esquerda, para que a informação chegasse diretamente à população.

- E funcionou. Uma parcela considerável dos americanos se informam por métodos incomuns, longe da mídia mainstream.

(11/25)
- Sejam usando fóruns, boards, canais de discussão, sites, comunidades, aplicativos de conversa.

- Não afirmo que o sucesso de Donald Trump no governo se dá apenas pelo #QAnon, mas com certeza é um dos maiores causadores.

- É um fenômeno, obviamente não divulgado.

(12/25)
- Trump escapou de toda a manipulação da mídia usando métodos oficiais e extraoficiais.

- Bastou a valorização das mídias independentes por ele, pelo governo e pela população que a informação começou a chegar de forma isenta, sem manipulação.

(13/25)
- Criando canais de comunicação oficiais/diretos e indiretos/extraoficiais, Trump conseguiu escapar de TODA A DESINFORMAÇÃO causada por todos as estruturas ocupadas pelo gramscismo cultural.

- A produção de conteúdo de direita continua à todo vapor e é um sucesso.

(14/25)
- Trump conseguiu manter a população informada, sem nenhum tipo de manipulação da grande mídia, direcionando todo o ódio da população para a própria mídia.

- Ele será reeleito exatamente por isso. Não por conta da mídia, mas por conta de cidadãos comuns como você...

(15/25)
- O #QAnon foi o maior golpe da história da humanidade contra o establishment, criado contra o "Deep State", criado contra a corrupção.

- São cidadãos comuns, com empregos, com famílias, cansados de viver uma ilusão e decidiram tomar a "redpill" para mudar o mundo.

(16/25)
- Há milhares de depoimentos na internet, de pessoas que "acordaram" e nunca mais voltaram a acreditar na ilusão criada por forças malignas.

- Gramsci foi genial. Mas para cada ação há uma reação e não há exemplo maior que a estratégia do #QAnon.

(17/25)
- Trump soube valorizar a internet como ninguém e especialmente, canais de comunicação que não são da mainstream.

- Fora que os americanos valorizam a mídia independente.

- Os americanos também odeiam a mídia mainstream e sempre estão desconfiados do Estado, sempre.

(18/25)
- Para o americano, o Estado deve ser tratado como o inimigo.

- Pois é o único que pode e tem os meios e as ferramentas para tornar a população uma inimiga.

- Os cidadãos americanos aprenderam na marra. Enfrentaram diversas guerras e não é à toa que são os 1° do mundo.

(19/25)
- Então meu caro leitor e até VOCÊ aí que está nos observando. Fica a lição para você. Uma ideia importante que está sendo subestimada.

- A solução para um problema comum (establishment) raramente estará nos meios tradicionais e muitas vezes, fora de uma caixinha.

(20/25)
- Trump conseguiu dar um BAILE em toda a desinformação e ainda, fez a população ficar CONTRA a mídia mainstream.

- Lembrem-se de todas as estruturas e superestruturas que sustentam o establishment.

- A mídia faz isso com Bolsonaro porque existe uma estratégia por trás.

(21/25)
- Essas estruturas e superestruturas marxistas do establishment precisam ser derrubadas ou não teremos jogo.

- A sociedade americana apresentou uma estratégia para virar o jogo e vem colhendo resultados bastante positivos.

- PESQUISEM VOCÊS MESMOS! A DICA ESTÁ DADA!

(22/25)
- Até quando o Brasil, a sociedade e os agentes políticos continuarão subestimando a capacidade da divulgação orgânica de conteúdo e as mídias independentes?

- Bolsonaro foi eleito por isso!

- É preciso fortalecer essa LEGIÃO DE ANÔNIMOS E DE PATRIOTAS!

(23/25)
- Passamos décadas perdendo batalhas em uma guerra que nem sabíamos que existia.

- É hora de mexer as nossas próprias pernas e ir atrás do prejuízo! Vamos levantar patriotas, levantem a cabeça e lutem por um país melhor!

- Acordem antes que seja tarde de mais!

(24/25)
- As forças negativas, obscuras, malignas e diabólicas existem! Muita gente faz coisas que vocês nem acreditam pelo poder!

- Acreditem na energia positiva, chega de low energy, vamos orar, rezar, fazer nossas preces e pedir para Deus um Brasil melhor!

- A HORA É AGORA!

(25/25)
As dicas foram dadas e importante lições foram demonstradas. Tento de tudo para fazer a minha parte sempre que possível.

Agora o resto é com vocês.

Uma boa noite e fiquem com Deus.

Que Ele abençoe todos vocês.

Todos nós queremos um Brasil melhor.

Contem conosco sempre!
Missing some Tweet in this thread?
You can try to force a refresh.

Like this thread? Get email updates or save it to PDF!

Subscribe to POLITZ
Profile picture

Get real-time email alerts when new unrolls are available from this author!

This content may be removed anytime!

Twitter may remove this content at anytime, convert it as a PDF, save and print for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video

1) Follow Thread Reader App on Twitter so you can easily mention us!

2) Go to a Twitter thread (series of Tweets by the same owner) and mention us with a keyword "unroll" @threadreaderapp unroll

You can practice here first or read more on our help page!

Follow Us on Twitter!

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just three indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3.00/month or $30.00/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!