Essa história do preço do arroz trouxe ao Twitter defensores da reforma agrária e das pequenas propriedades rurais. Exemplo importante para este debate é a reforma agrária no Japão 🇯🇵 após a II GM, uma das mais abrangentes já implementadas na história. Segue o 🧵:
A reforma foi dirigida não por socialistas, mas pela ocupação dos aliados e consolidada em 1952 pelo Agricultural Land Act. O objetivo era quebrar a estrutura semi-feudal que existia no Japão antes da II GM, que teria permitido a ascenção do regime imperial-fascista de Hirohito.
O objetivo era quebrar grandes proprietários rurais, desapropriando-os e vendendo ~1/3 da área rural para trabalhadores a custo quase 0, em % da produção ao longo de 24 anos. A terra deveria ser cultivada pelo próprio fazendeiro, não poderia ser vendida e trocas eram restritas.
De início, o fim do sistema feudal para um onde o fazendeiro era o proprietário resultou em aumento de produtividade pela mudança de incentivos em relação à terra. No entanto, pequenas propriedades não permitiam ganhos de escala, impediam a consolidação e profissionalização.
Com a industrialização acelerando, diferenças de renda entre trabalhadores rurais e industriais aumentaram. Muitos agricultores abandonaram as terras para buscar outro emprego. Outros cultivam a terra para seu próprio sustento, apenas durante o final de semana ou em turno parcial
O governo japonês, desde então, desenvolveu uma série de medidas para sustentar artificialmente os pequenos proprietários rurais, além de manter muitas das restrições de uso e venda de terras rurais da reforma agrária até hoje, com diversos efeitos:
O abandono de terras agrícolas segue crescendo, e apenas 22% das famílias em propriedades agrícolas tem a atividade agrícola como principal. Hoje há mais propriedades agrícolas do que pessoas efetivamente empregadas em agricultura.
Com o passar do tempo, a população jovem fugiu do trabalho agrícola e migrou em direção às cidades. As gerações mais velhas permaneceram no campo, tanto pelo subsídio como honrando a terra que recebeu. Mais de 60% dos trabalhadores rurais japoneses tem mais de 65 anos.
O tamanho médio das propriedades rurais no Japão, em 2005, era de apenas 2ha, 9x menor que a União Europeia, ~20x menor que o Brasil, 99x menor que os EUA e 1902x menor que a Austrália.
O subsídio Producer Support Estimate (PSE) é equivalente ao PIB da agricultura, ou seja, a contribuição efetiva da atividade agrícola para o PIB é zero. O foco foi o arroz: produzido hoje em mais de 60% das propriedades e que representa ~20% do valor da produção agrícola total.
Embora tenha feito parte de uma reforma ampla que diminuiu significativamente a concentração de renda pós-2GM, a Reforma Agrária japonesa contribuiu pouco na redução dos mais ricos, dado que a maior parte da redistribuição foi de proprietários médios para pequenos.
Apesar de ter trazido alguns benefícios no curto prazo, a tentativa de perpetuar a política gerou um dos maiores desafios a serem reformados na agricultura japonesa atual, que foi moldada a partir da sua reforma agrária mais de meio século atrás.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Anthony Ling

Anthony Ling Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!