Existem três erros, um erro de três dimensões, quando alguém diz "Marx disse que a religião é o ópio do povo".

Vou explicar no fio.+
O primeiro é que a frase é do Marquês de Sade(ou talvez anterior!). Marx faz um belíssimo poema para aproveitar a frase mudando seu sentido completamente.

Kant, Hess, Ludwig Borne também descreveram elogiosamente a religião como um ópio. Marx elogia mas com materialismo. +
O segundo erro, próximo ao primeiro, é deslocar a frase de seu contexto. Marx fala da religião como aquela que retira dor e da felicidade real como aquela que não precisa da religião(mas nunca crítica o espiritual!).

Aqui o contexto:+
Marx:

"A religião é o suspiro da criatura oprimida, o ânimo de um mundo sem coração e a alma de situações sem alma. A religião é o ópio do povo."
O último erro é de tradução intertemporal. Uma palavra muda de significado com o passar do tempo e dos processos políticos. Em especial, no século XIX não havia guerra às drogas, não havia uma ideologia de negatividade das drogas.

Ópio era um anestésico e só.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Caio Almendra

Caio Almendra Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @CaioAlmendra

18 Sep
Eu sempre uso essa piada mas nunca contei ela aqui:

Uma cafetina resolveu construir uma expansão de seu cabaré. Em resposta, uma igreja evangélica vizinha iniciou uma forte campanha para bloquear a expansão, com sessões de oração de manhã, à tarde e à noite.
+
O trabalho de ampliação e reforma progredia célere até uma semana antes da reinauguração, quando um raio atingiu o cabaré queimando as instalações elétricas e provocando um incêndio que destruiu o telhado e grande parte da construção.
+
Após a destruição do cabaré, o pastor e os crentes da igreja passaram a se gabar “do grande poder da oração”.
Então, a cafetina processou a igreja, o pastor e toda congregação sob o argumento que eles “foram os responsáveis pelo fim de seu prédio e de seu negócio...+
Read 7 tweets
15 Sep
Eu vou falar algo contra-intuitivo: não foi para virar pasto, foi para registrar legalmente como pasto.

Esquisito e exige um fio para entender.

O Brasil não tem falta de terra pra boi, tem sobra. A ampla maioria das terras para gado são sub-utilizadas, cabe bem mais boi nelas.+
Eu estudo isso pro trabalho, a partir de entrevistas. Primeiro, o boi brasileiro é velho. A China demanda que o boi comprado por ela tenha no máximo 30 meses(o motivo é ambiental). A média do Brasil é quase o dobro. Caberia mais boi se eles fossem mais jovens.+
Segundo, simplesmente falta boi. Terras imensas com uma centena de cabeça da gado são comuns.

Aliás, o mais comum é a terra ter o mínimo necessário para não ser considerada improdutiva.

E mesmo assim temos o problema do aluguel de bois.+
Read 9 tweets
2 Sep
A esquerda tem que pensar na sua capacidade de replicação. Em outras palavras, como crescer e difundir-se.

Mas toda discussão sobre isso é tacanha ao extremo. E desconfio que o motivo seja inconfessável mas o mala está aqui para discutir.

Fio.+
Quando falo de replicação é a capacidade material de uma estrutura conseguir novos recursos e principamente novas pessoas para compor suas fileiras.

Se houvesse real estratégia política, haveria franca discussão sobre como esses processos ocorrem. Democrático mas regrado.+
As organizações escreveriam suas cartilhas e protocolos de filiação e essas seriam discutidas internamente. Tais protocolos também seria passíveis de revisão e, principalmente, de produção de dados. O filiado de base daria inputs sobre o fracasso e sucesso das cartilhas.+
Read 20 tweets
30 Aug
Para superar a crise de 29, o mundo olhou ações redistributivas de riqueza e as disseminou. Foi assim que o seguro-desemprego se tornou política global.

Se alguém levantou a bandeira de "para quê seguro-desemprego se é possível emprego universal?", a história esqueceu seu nome.+
Notem que o "para quê" está fazendo todo o trabalho na frase.

Ele denota a oposição entre reforma e revolução, entre a melhora da vida imediata e a transformação completa da vida. Entre o escravo comer mais amanhã e a escravidão ser abolida.+
Não é um conflito simples ou fútil, ao contrário da maioria. É natural que surja a desconfiança que paliativos venham para aplacar desejos de transformação. E também é natural que a rejeição dos paliativos seja vista como uma tática aceleracionista ou ímpeto meramente niilista.+
Read 23 tweets
24 Aug
Primeiro caso de reincidência de COVID 100% confirmado hoje em Hong Kong. Paciente de 33 anos apresentou quadro assintomático e teste genético comprovou que seria duas variedades diferentes do vírus.

O neoliberalismo não dará conta de resolver a pandemia.+
É possível uma vacina acabar com uma doença que apresenta reincidência ou imunidade apenas temporária?

É. Basta imunizar uma ampla parcela da população em um curto período de tempo. No caso acima ainda por cima imunizar para várias cepas do vírus.

O mundo atual não dá conta.+
Uma imunização simultânea exige coordenação e saúde integrada. Uma imunização ampla exige saúde pública gratuita. A imunização de múltiplas cepas exige uma liberdade de copiar as vacinas, coisa impossível diante da atual legislação de patentes.

+
Read 4 tweets
8 Aug
O maior tabu de nossa sociedade é a proteção absoluta à infância.

Nele, a infância é onipresente e extremamente frágil. Sempre há uma criança à espreita para ser prejudicada pra sempre com um simples gesto

E seus maiores difusores querem reabrir escolas no meio de uma pandemia+
Quando surge a necessidade de se invocar alguma coisa para proibir o desejo do outro que me incomoda(pela mera existência...), essa coisa é uma criança.

Carnaval? Bebida? Drogas? Beijo gay? Mas e se uma criança vê isso?!

A criança do tabu é tão frágil que não pode ver nada.+
E essa criança imaginária é onipresente. Não importa se for meia noite, em um local ermo, ela pode estar lá por acaso.

Não importa se for na TV, onde os pais podem decidir o que se assiste, a criança saberá do beijo gay na novela.

Ela é espírito obsessor.+
Read 21 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!