@SLAN Profile picture
15 Sep, 22 tweets, 7 min read
ENREDO DE UMA LOUCURA por @wagnermalheiros

Existem dois caminhos a serem tomados após essa pandemia, pelos responsáveis pelas milhares de mortes plenamente evitáveis.

- O primeiro, mais comum, é trabalhar pelo esquecimento e torcer pelo "vamos olhar para a frente".
As duas formas são covardes e acabam se fundindo para levar para baixo do tapete, atos e ações que podem muito bem ser justificados como genocidas.
- Na Espanha, funcionários abandonaram dezenas de abrigos de idosos, trancaram as portas e fugiram.
Em muitos, a policia teve que arrombar e defrontaram-se com dezenas de mortos. Em Milão, num asilo morreram duzentos velhinhos. Chamou a atenção o fedor que vinha dos corpos podres e esquecidos. Isso se repetiu em toda a Europa.
internacional.estadao.com.br/noticias/geral…
O enfrentamento da pandemia fracassou no imediato momento em que se trocou a lógica pela histeria.
- A ideia de confinamento de todos, o tal lockdown, partiu de um cientista chamado Neil Fergunson...
o mesmo que produziu o primeiro estudo com o erro abissal sobre a letalidade da doença e as previsões de milhares de mortos mundo afora.
Esses mesmos números foram usados aqui no Brasil por toda a mídia e, alimentada por uma versão brejeira do cientista inglês - um dito "especialista" em alguma coisa que corroborou a previsão de mais de um milhão de mortos no Brasil.
Virou colunista do UOL e Folha, o maior prêmio pelo servilismo ideológico no país. Tanto lá, como por aqui, a saída seria o tal confinamento geral e irrestrito - afirmavam os dois patetas, o inglês e o brasileiro, sedentos por holofotes e autodenominando-se salvadores da pátria.
Tudo errado. Era tão óbvio que daria tudo errado, os erros eram tão visíveis e risíveis, que parecia puro deboche. Mas aí, veio o pior. A mídia se apoderou dessa versão apocalíptica e a propagou como certa. Apostaram na histeria como arma política.
Não dá nem para alegar que atuaram com a "ética das boas intenções". Quem trabalha com informações, sabe muito bem que as previsões iniciais do cientista inglês estavam todas erradas e a previsão de mortos também...
tanto que no Reino Unido a expectativa de meio milhão de mortos recuou para vinte mil em uma semana.
O resto é história, soma de erros e muitas mortes evitáveis. Se não fosse ruim a situação, a ganância fez a coisa desandar de vez.
Se não fosse ruim a situação, a ganância fez a coisa desandar de vez. Pela primeira vez tínhamos uma gripe potencialmente mortal com a medicação para trata-la. Ufa!
Ufa nada!, o movimento mais criminoso de toda nossa história em relação a saúde do povo partiu de alguma sala de laboratório: Esse remédio não funciona e mata.
Cientistas, professores, médicos e autoridades francesas foram mais tardes denunciadas por receberem muito dinheiro de uma indústria farmacêutica - noticia que foi escondida aqui no Brasil.
medium.com/@EduardoAFViei…
Se a coisa agora beirava o caos, piorou.
- Políticos, assim como a mídia, enxergaram na desgraça do povo uma oportunidade. Se não fosse a tomada de poder, ao menos, criar mecanismos para roubar dinheiro público.
E os mecanismos usados para garantir isso, partiram justamente daqueles que deveriam nos proteger - a Justiça. Praticamente algemaram o xerife e deram carta branca a criminosos país afora.
- Roubo e mortes, mortes e roubos.

noticias.uol.com.br/saude/ultimas-…
Aqui em Mato Grosso, o governo sem o menor pudor fez de um erro imenso uma propaganda. Usou do Teste Rápido um meio de diagnóstico, sendo que a própria Anvisa e quem possui um mínimo de conhecimento sobre o assunto, sabe que não serve para isso.
pebmed.com.br/covid-19-novos…
O Teste Rápido não serve para fazer diagnóstico, tampouco para afirmar o contrário. Para que serve então?
- Para nada. Apesar de alguns apoiarem que teria serventia em avaliações epidemiológicas fornecendo um retrato da situação e blábláblá...
O cara vai lá, faz o tal Teste Rápido e acha que realizou um teste de diagnóstico. E as consequências disso, basta usar a lógica.
- E isso tudo, com informações.
Além de exemplo da falta de compromisso com a verdade, serve de narrativa política e pasmem, futura ação de propaganda em eleições.

De tudo isso, sabemos:
- A histeria fez sucumbir a realidade.
- A mentira serviu como propósito político (para variar).
- A guerra farmacológica rendeu milhares de mortos.

Se a verdade não morreu nessa triste história, ela nunca havia apanhado tanto.
E ainda tem mais, aí na futuro a questão da vacina vai transforma-se em outro imenso ataque ao povo e, até mesmo as crianças, teoricamente imunes a COVID já estão sobre olhos atentos de quem vê no próximo uma cifra.

Você acha que esse povo tem limites?

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with @SLAN

@SLAN Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @slan19467036

24 Sep
A carta a seguir, até o momento, foi assinada por 394 médicos belgas, 1.340 profissionais de saúde com treinamento médico e milhares de cidadãos. Abaixo um resumo simples com os principais pontos: Image
'A cura não deve ser pior que o problema' é uma tese mais relevante do que nunca na situação atual. Notamos, no entanto, que os danos colaterais que agora estão sendo causados ​​à população terão um impacto maior a curto e longo prazo em todas as camadas da população...
... do que o número de pessoas agora sendo protegidas. Acreditamos que a política introduziu medidas obrigatórias sem embasamento científico suficiente, direcionamento unilateral e que não há espaço na mídia para um debate aberto em que diferentes visões e opiniões sejam ouvidas.
Read 75 tweets
20 Sep
Triste ver os mais vulneráveis tendo sua liberdade ceifada e sua infância destruída pela falta de discernimento dos próprios pais somada a ignorância dos governantes que "por medo" e\ou propositalmente compram\vendem essas narrativas baseadas em pseudociência. ImageImage
Tudo em nome do "bem comum, liberdade coletiva, saúde pública, interesse público, etc...". Existem muitos rótulos bonitos e aparentemente bem intencionados que estão sendo usados há séculos como forma de manipulação e engenharia social através da mudança comportamental. Image
O tempo revelou a verdade que os sensatos (chamados de negacionistas) já diziam no início: NUNCA FOI SOBRE A SAÚDE DE NINGUÉM! Lembro bem dos Twitters do @danielPMERJ nos alertando sobre a idiotização das pessoas. Lockdown mental é infinitamente pior e mais danoso. Image
Read 5 tweets
6 Aug
A NEJM publicou o primeiro caso de transmissão a partir de paciente assintomático. Detalhe: esqueceram de perguntar para o caso índice se ele tinha sintomas.
No caso, tinha. O Lancet publicou um artigo “peer reviewed” com mais de 90 000 pacientes atestando o malefício da hidroxicloroquina. Detalhe: os dados eram totalmente falsificados.
O Annals of Internal Medicine publicou o primeiro suposto ECR negativo com hidroxicloroquina para uso precoce. Detalhe: o estudo foi todo conduzido por e-mail e nenhum investigador examinou nenhum paciente.
Read 9 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!