Deixem-me desabafar um bocadinho.

Ia fazer manhã, tive de fazer manhã/tarde, mas um colega teve de entrar mais cedo na noite, porque a minha esposa também foi fazer noite e eu tinha de estar em casa, para os putos não ficarem sozinhos.
De manhã parei os cuidados de higiene a um doente. E passei 3 ou 4 minutos abraçado a uma auxiliar. E não, não é dessa maneira. Estávamos a trabalhar e as lágrimas corriam-lhe pela cara abaixo. Difícil de perceber, porque ela escondia e a máscara, a viseira o fato, tudo esconde.
Todos andamos a precisar de um abraço. Tento muitas vezes confortar os meus colegas com um, mas também confirmar-me a mim próprio, porque também ando a precisar deles. Aquela jovem auxiliar, vai no 14° de 19 dias de trabalho sem folgas.
Ontem morreu um avô de alguém que lhe é próximo, que não teve direito a cuidados intensivos e a uma derradeira hipótese. Alguém que é quase família e que ela não pode dar um abracinho, ou tocar na mão. E que não pode ir ao funeral.
E não foi o cansaço físico e os dias de trabalho acumulado que a fez ir abaixo. Ou pelo menos não só. Foi mesmo a falta de poder ser humana e empática para o seu amigo. Falamos e choramos os dois. E ficamos melhor. Mas já depois de ela ir, eu fico com o meu doente, alguém que
Está sedado, analgesia do e curarizado. E que está longe. E sinto que eu também estive longe nos últimos minutos, que trabalhei em modo automático e que estive mais preocupado com colegas do que com o doente. E sinto-me mal.
E depois tento racionalizar e penso que tenho de pensar em mim primeiro. E sinto-me mal novamente, porque acho que estou a ser egoísta.
E depois, volto a dedicar-me a ele. Ao meu doente, por quem respiro, por quem tusso, por quem dou banho, por quem lavo os dentes, por quem me mexo na cama, por quem alimento, por quem faço medicação, por quem viro de barriga para baixo mesmo com os 50 fios e tubos a que ele está
ligado. E sinto que estou a fazer tudo o que posso por ele. E se penso muito nisso, a experiência e o conhecimento acumulado, começa a deitar-me abaixo novamente, porque sei a taxa de sucesso em casos semelhantes. E tento pensar num turno de cada vez. Num dia de cada vez.
Depois saio daquela ilha onde estive na última hora e vejo aquela auxiliar, que entretanto já fez mil e umas coisas mais. Onde tudo se lhes é pedido e pouco ou nada se lhes é dado. Onde enfrentam a mesma guerra do que nós enfermeiros e médicos mas com bastante menos armas, como
conhecimentos e formação específica. E vejo-a a esboçar um sorriso para alguém, sabendo o que ela está a sentir e passar e penso na merda do prémio aos profissionais de saúde. E que deviam transformar os prémios dos enfermeiros e médicos em 3 ou 4 ou 5 prémios para estes heróis.
E agora os meus miúdos já adormeceram e estou aqui a escrever e a chorar e a precisar de um abraço.
Estou a acordar assim. Obrigado a todos que responderam. Eu tenho-me preparado para difíceis, tenho as minhas estratégias, ontem foi ao presenciar aquela jovem assim, que abalou um bocado as fundações. Melhores dias virão. Obrigado pelos vossos abraços.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with sangriaman

sangriaman Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!