Vamos destrinchar aqui o porque discordamos da análise de Brunão, isentão e elegante nas palavras, e porque estou falando com ele nesses termos, e não em tal elegância.
Aqui,ele diz que vai detalhar motivos pelos quais não se pode avaliar eficácia das máscaras nesse estudo. Porém, existe o conceito de eficácia e efetividade.Aqui se testa EFETIVIDADE, que é a realidade prática do benefício do uso da máscara, com todas as dificuldades de vida real
Eficácia seria o efeito respectivo ao uso ideal da máscara, o uso realizado por profissional 100% treinado, padrão ouro, que jamais será realizado na sociedade. Esse uso jamais será feito pela população, uniformemente. No caso, testar a efetividade aproxima o teste a realidade.
Ponto POSITIVO AO ESTUDO quanto ao que querermos: mostrar que a exigência dos políticos em obrigar a população leiga em colocar máscaras é inútil, até pelas impossibilidades técnicas de fazê-lo de modo perfeitamente adequado.
Aqui ele diz que o estudo falhou pois foi feito em ambiente onde apenas “alguns” usavam máscara. Ou seja, Dr Bruno defende que TODOS usem máscara para avaliar se elas funcionem. Ele está aberto a obrigatoriedade ANTES DA PROVA DE EFETIVIDADE. (Ele pensa como Doria, vai vendo...)
Nessa sequência, onde ele coloca “falhas metodológicas”, ele revela as dificuldades INERENTES ao próprio diagnóstico do vírus, que se estendem a TODOS os estudos realizados a ele, quando realizados populacionalmente. Esse é o ponto pelo qual NUNCA haverá resposta objetiva.
Aqui, lanço desafio ao Brunão: favor criar um esboço de metodologia de rastreio de diagnóstico populacional para o estudo acima, melhor do que o que foi feito, e praticável. Quem critica tanto tem que saber fazer, certo? Quem sabe possa fazer um melhor e publicar na Lancet? 😉
Aqui ele apenas mostra um termo comum para nossos artigos: não há “significância estatística”. Isso significa que NÃO EXISTE RELAÇÃO ESTATÍSTICAS IMPORTANTES E DETECTÁVEIS. (Não se encontrou que máscara ajuda nem que atrapalha).
E aqui cabe já uma consideração entre nós: você acha que, mesmo com todas as limitações possíveis, após você ter observado as curvas dos países, observar seu dia a dia, as pessoas usando máscaras e pegando coronga, aí vem um paper que avaliou 6000 pessoas, testou-os e mostrou +
que NÃO HOUVE ESTATÍSTICA QUE MOSTRASSE QUALQUER RELAÇÃO DE PROTEÇÃO DA MÁSCARA... você não considera esse um argumento muito interessante e complementar para continuar a sustentar a hipótese de que a máscara muito provavelmente não funcione e, se funcione, funcione tão pouco+
que exigiria um estudo ainda maior e com características de controle ainda mais próximas do ideal (e longe da vida real) para demonstrar ALGUM PEQUENO BENEFÍCIO?
Isso, por si só, já não é suficiente para que os acadêmicos se levantem contra o AUTORITARISMO revestido de SIENSIA?
Pois então, Dr Bruno acha que as “limitações” desse estudo justificam rasgá-lo, jogá-lo no lixo e não tirar ABSOLUTAMENTE NENHUMA CONCLUSÃO, mantendo a hipótese que a máscara não funciona como uma anedota de gente louca, enquanto a maior probabilidade é a contrária.
Ele acha que deve defenestrar esse estudo, difama-lo, usando sua autoridade acadêmica, enquanto não faz o mesmo com as limitações dos estudos da quarentena. Esses já o motivam a nós pedir quarentenas de “bom senso”, sem o político “ter que obrigar”.
Sacaram?
E vejam: não temos o menor problema com a opinião do Brunão, mas queremos trazer LUZ E EQUILÍBRIO a discussão. Por isso, tratamos ele de Brunão, pois ele é apenas mais um médico, como nós, não um ser especial. Queremos que você também entenda que somos iguais a você+
de carne e osso, então não nos elevamos ao garbo e elegância que ele propõe (típica de FHC, Doria e Temer), que se distancia do povo. Queremos aproxima-lo de nós e nos aproximar-nos de você, para que você entenda que você será o maior impactado de toda essa discussão.
Não seja um bundão medroso que aceita tudo o que te falam, pq fala bonito e empolado, pq esses querem mais é te empalar no final.

Obrigado Olavo de Carvalho por ensinar a importância da vulgarização da conversa, para que ela se aproxime da verdade e se afaste da mentira vaidosa.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Médicos Pela Liberdade

Médicos Pela Liberdade Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @liberdademedico

20 Nov
Quiz: alguém sabe o que é esse mapa e sua relação com o vírus chinês?
É a quantidade de italianos em cada país. Apesar de não haver estudos genéticos caso a caso, houve mais óbitos nas regiões com mais italianos e descendentes.
E qual a importância disso? Na minha opinião, se isso se confirmar, serve somente para lembrar que essa doença é complexa.
A razão de eu trazer isso aqui é que esse tipo de informação a imprensa não trouxe. Eu, pelo menos não vi.
Read 7 tweets
19 Nov
QUANDO É QUE PHD’s e acadêmicos pretensiosamente isentos vão perceber que o KRAKEN (monstro invisível cheio de braços que está tentando dominar nossa realidade) usa JUSTAMENTE a INCERTEZA das evidências científicas para MANTER o comportamento autoritário????
Quando vocês vão entender que é justamente a INCERTEZA, que possibilita o pensamento intrusivo “mas vai que”, permeando a mente dos indivíduos leigos que mantém a adesão à medidas autoritárias mas CONSENSUALMENTE INCERTAS QUANTO A REAL EFICÁCIA?
Oras, a discussão não pode ser técnica, se o artigo é bom ou ruim, se aquele é melhor ou pior. A discussão é justamente a demonstração de que NÃO HÁ CERTEZA, SEGURANÇA. E não haver certeza, após alguns estudos, mesmo mal desenhados, significa UMA CERTEZA: NÃO HÁ GRANDE BENEFÍCIO!
Read 9 tweets
19 Nov
Em atenção ao Dr Bruno Filardi, exímio e meticuloso analista de desenhos de artigos científicos, ressalvo pontos em relação ao estudo dinamarquês das máscaras, para os advanced:
1)O estudo realmente tem severas limitações (como qualquer estudo mas em especial como em estudo em que se usa máscara ou não máscara). Garantir desenho perfeito é basicamente IMPOSSÍVEL,não sendo exatamente uma deficiência dos autores, mas inerentes a pergunta: máscara funiona?
2)Em havendo tais limitações,ainda assim, esse estudo é uma evidência brilhante e de forte expressão para colocar um basta na falácia de que as máscaras são úteis(hipótese defendida sem qualquer estudo, nem mal desenhados),quando usados pela população geral, para evitar coronga.
Read 7 tweets
19 Nov
Bruno Filardi entra em discussão sobre o valor do artigo sobre as máscaras, que postamos ontem. Acompanhem.
Dr. Bruno, do alto de seus títulos arrogantemente expostos no tweeter, funcionando como “fact checker” isentão, veio fazer o favor de nos “ensinar” os limites de extrapolação de resultado em subgrupos específicos e das dificuldades óbvias de desenho em estudo com máscaras.
Porém, quando ele sugere em seu perfil que as pessoas deveriam se isolar “moderadamente” e por “bom senso”, sem “precisar” de autoritarismo do estado, não lembra das limitações dos estudos que apoiam essa opinião dele... muito, muito estranho.. 😕
Read 7 tweets
18 Nov
E, mais uma vez, o discurso ensaiado de preemente caos ressurge. Mídia que amplia e aterroriza com um pontual aumento de casos e de ocupação hospitalar. As medidas sensatas seriam da ordem da gestão hospitalar, aumento do número de leitos e tratamento precoce!
Nós aqui estaremos sempre trazendo os números reais, sem pânico, para que aqueles que queiram lutar por suas liberdades, tenham material para contrapor! Máscaras não diminuem a infeção pelo Coronavirus. Lockdown NÃO TEVE IMPACTO EM NENHUM LUGAR DO MUNDO.
As medidas corretas são aumento e redistribuição de leitos, tratamento precoce, internação precoce, tratamento hospitalar eficaz, quando necessário. Aumento de casos NÃO É IGUAL à aumento de óbitos. NÃO HÁ MOTIVO PARA PÂNICO. Mas medidas sensatas.
Read 4 tweets
17 Nov


Então o problema foi que a inteligência artificial não teve tempo suficiente para aprender a somar os votos. 🤔
Para que raios um computador que soma votos precisa inteligência artificial? ⬇️
Geralmente inteligência artificial é usada por um computador para identificar padrões em algo inexato. Por exemplo, identificar um rosto em uma foto ou aprender a converter uma palavra falada em texto. Seria trazer o mundo real para dentro do computador. ⬇️
Outra função é levar o computador para o "mundo real". Gerar respostas semelhantes às humanas. 🤔
Gerar números num padrão difícil de ser detectados por análise estatística? 🤔
Read 4 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!