4 vítimas em 11 horas de um trágico passeio. Um dos piores crimes da África do Sul:
⚠️ ATENCÃO: O conteúdo a seguir retrata violência e abuso sexual. Caso não se sinta confortável com o tema abordado no título, recomendamos que não prossiga com a leitura.
Hannah Cornelius morava na Cidade do Cabo, junto de seu irmão caçula e seus pais. Seu pai, Willem Cornélius, era juiz, e sua mãe, Anna Cornélius, tinha uma agência de advocacia bem sucedida. Hannah sempre foi uma pessoa gentil e amável, constantemente envolvida com ONGs.
Desde os seus 16 anos, ela sempre pegava o dinheiro dos presentes de seu aniversário e doava para crianças necessitadas. Ela estava cursando linguagens, literatura e filosofia na melhor faculdade de sua cidade, e tinha o sonho de estudar na França após sua formação.
Tudo aconteceu no dia 27 de maio de 2017, quando Hannah já tinha seus 21 anos. Ela estava dando uma carona para seu amigo, Cheslin Marsh, após irem a um bar. Pararam o carro próximo à casa dele, e ficaram conversando. Até que foram abordados por 4 homens.
Os homens eram Vernon Witbooi, Geraldo Parsons, Eben Van Niekerk e Nashville Julius. Eles estavam em posse de uma faca e uma chave de fenda. Um dos homens rendeu Hannah, colocando a chave de fenda em seu peito, enquanto os outros roubavam o que eles tinham.
Após pegarem tudo, Julius decide ir embora com sua parte. Os outros três decidem sequestrar os dois jovens. Um deles senta no banco de trás com Cheslin e os outros dois ocupam os bancos da frente, colocando Hannah entre eles.
Eles dirigem por alguns quilômetros e decidem colocar Cheslin no porta malas. O homem que estava sentado no carona vai para o banco de trás, deixando Hannah ao lado do motorista. Câmeras de segurança de um posto flagram o momento que os bandidos chegam para sacar dinheiro.
Witbooi sai do carro e tenta sacar dinheiro da conta de Cheslin, mas não consegue, pois Cheslin passou a senha errada para ele, o que deixa os criminosos irritados. Após terem sucesso no saque, eles vão até a casa de um traficante para comprar drogas.
Por volta de 5:30 da manhã, eles vão em direção ao subúrbio da Cidade do Cabo. Em um local vazio, tiram Cheslin do porta malas e espancam ele com tijolos. Hannah implora pela vida de seu amigo, mas eles só param quando o rapaz aparenta estar morto.
Eles entram novamente no carro e vão embora, deixando o corpo de Cheslin jogado por ali mesmo. Algumas horas depois, ele recobra a consciência e, mesmo estando debilitado, consegue chamar por ajuda e acionar a polícia. Longe dali, Hannah já estava em completo desespero.
Os criminosos levam Hannah até um local isolado, e lá eles a estupram por mais de uma hora e meia. Depois, eles a colocam de novo no carro e dirigem até um outro local, perto de um riacho. Lá, eles cortam o pescoço de Hannah, e esmagam a cabeça dela com uma pedra de 36kg.
Depois do ocorrido, os três sequestram uma outra mulher e vão até um posto, onde Witbooi é visto sacando dinheiro da conta dela. Eles libertam a mulher próximo ao local onde Hannah foi morta. Depois vão para outra cidade, onde continuam assaltando mulheres.
A polícia já estava atrás dos homens, pois vinham recebendo constantes denúncias de que 3 homens estavam cometendo furtos na cidade vizinha. Por volta das 14:30h, eles encontram o carro com os homens e começa a perseguição. Os bandidos tentam fugir, mas são capturados.
No dia seguinte, a polícia vai atrás de Neshville Julius e o capturam. O corpo de Hannah foi encontrado no mesmo dia de sua morte por dois trabalhadores rurais. A perícia constatou que ela foi violentada brutalmente.
Haviam hematomas pelo seu corpo e a parte interna da área genital estava com ferimentos graves. Amigos de Hannah organizaram protestos onde pediam por mais segurança. Seus pais criaram uma ONG com o nome Hannah Cornélius, que visava ajudar e aconselhar pessoas mais pobres.
Anna Cornélius chegou a largar sua agência para se dedicar à ONG, pois, de acordo com ela, queria continuar o legado de sua filha. Em março de 2018, Anna morreu afogada no mar. Ela tinha o hábito de sempre nadar pela manhã.
Em novembro de 2018, os 4 homens foram julgados. Durante o julgamento, eles faziam gestos obscenos, riam, faziam piadas e xingavam pessoas que estavam lá por causa de Hannah, o que demonstrava que eles não tinham um pingo de remorso.
Vernon Witbooi, Geraldo Parsons e Eben Van Nierkerk foram condenados à duas prisões perpétuas cada um, por roubo, sequestro, violência sexual e homicídio. Nashville Julius foi condenado à 22 anos por roubo e sequestro.
Willem Cornélius decidiu abandonar seu cargo de juiz, dizendo que não conseguiria mais ser imparcial. Ele vive com seu filho, que tem síndrome de Down, e que todos os dias pergunta quando a mãe e a irmã irão voltar para casa.
👉 Conheça no Youtube o assassino silencioso, um serial killer obcecado por Ted Bundy. Ele guardava uma caixa com recortes de jornais sobre assassinatos, calcinhas, sutiãs e outros itens que ajudaram a identificar suas vítimas, uma delas de apenas 15 anos:

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Crimes Reais

Crimes Reais Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @CrimesReais

21 Nov
Carrefour é invadido e tem produtos destruídos por manifestantes, devido ao caso de João Alberto, homem negro que foi espancado até a morte por dois seguranças. ImageImage
Nesta sexta-feira (20), um grupo de manifestantes com cerca de 30 pessoas, foram até o mercado Carrefour em SP, invadiram e começaram a quebrar os produtos, até mesmo a atear fogo, apesar de garantirem que não roubaram nenhum produto. ImageImageImageImage
Eles estavam protestando por justiça, devido a morte de João Alberto Silveira Freitas, um homem Negro de 40 anos, que foi espancando até a morte por dois seguranças do mercado Carrefour em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. ImageImage
Read 9 tweets
20 Nov
Homem de 40 anos é espancado até a morte por dois seguranças do Carrefour.
João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, estava no Carrefour da zona norte de Porto Alegre (RS) quando, segundo a Brigada Militar, iniciou-se uma discussão no caixa do local por João ameaçar agredir uma funcionária, que chamou dois seguranças, e eles o encaraminharam para fora.
Após isso, duas versões dos fatos foram apresentadas: A Brigada Militar relatou que João não aceitou sair do local, e começou a brigar com os seguranças. Entretanto, as testemunhas afirmam que ele estava saindo, mas foi perseguido pelos seguranças e, então, agredido por eles.
Read 6 tweets
19 Nov
O homem que você está vendo nas imagens, é conhecido como “O assassino de Langeries”, ele invadia casas de mulheres para roubar peças íntimas e se fotografar no local.
Chamado de Russell Williams, foi também um coronel que, inclusive, chegou a pilotar um avião que levava o primeiro-ministro do Canadá, além de ter levado a família real britânica durante uma viagem. Entretanto, ele escondia uma obsessão doentia, que se agravou.
Russell invadia as casas de seus vizinhos que tinham adolescentes, para roubar peças íntimas e se masturbar em todos os cômodos. Certa vez, invadiu uma casa, pegou uma Langerie e se fotografou no quarto de uma criança de apenas 12 anos.
Read 8 tweets
19 Nov
URGENTE: Suspeito de raptar Madeleine McCann quebra duas costelas e afirma que foi espancado por policiais, internautas especulam que houve tentativa de fazê-lo confessar que a matou. ImageImage
Christian Brueckner, alemão pedófilo, é o principal suspeito de ter raptado e matado Madeleine McCann, a garotinha que desapareceu em Portugal, no ano de 2007, e nunca mais foi vista. Seu advogado diz que a promotoria está "tentando corrigir a falta de provas por qualquer meio". ImageImage
No dia 17, veio a público que Christian, que estava para ser ouvido, sofreu um acidente - caiu, quebrou duas costelas e teve que ser levado ao hospital. Entretanto, ele afirma que foi espancado em uma cela no tribunal, enquanto esperava por uma audiência de liberdade condicional. ImageImage
Read 5 tweets
18 Nov
O assassinato de Marielle Franco: ImageImage
Marielle Francisco da Silva, mais conhecida como Marielle Franco, nasceu em 27 de julho de 1979 no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio de Janeiro. Tornou-se ativista após perder uma amiga, vítima de bala perdida, em um confronto entre policiais e traficantes na favela da Maré. Image
Socióloga formada pela PUC-Rio e mestra em Administração Pública pela UFF, tornou-se vereadora pelo PSOL do RJ em 2016. Sua luta pelos moradores das comunidades, pelos direitos das mulheres, dos negros e dos LGBTQIA+ era reconhecida por ONGs, devido as suas pautas políticas. Image
Read 18 tweets
16 Nov
Jogo de caça aos LGBT's inspirado em Jogos Mortais faz vítima na Rússia
A primeira vítima foi Yelena Grigoryeva, uma ativista de 41 anos de idade. Seu cadáver foi encontrado com marcas de estrangulamento e facadas pelo corpo, em arbustos próximos de sua casa em São Petersburgo. A perícia identificou pelo menos oito facadas.
Antes do assassinato, a vítima começou a relatar à polícia sobre as ameaças de morte que estava sofrendo, mas segundo Dinar Idrisov, um amigo próximo dela, as autoridades nunca fizeram nada para protegê-la das ameaças - até que o crime acabou acontecendo, no ano passado.
Read 8 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!