O PCO faz papel do discurso dialético. No cenário dos anos 2000, enquanto a briga ficava entre PSDB e PT, o novo partido PSOL anunciava um discurso opositivo aos dois. Nem pauta marcusiana ele tinha de forma agressiva. Hoje, o PCO está atraindo a simpatia de conservadores.
Estou assustado vendo conservadores fazendo propaganda política gratuita do PCO, e, pior, inocentemente, achando que estão sendo engraçados. Enquanto evidenciam o nome do PCO no debate público à guisa de piada, o partido ganha capital político. A Esquerda sabe jogar e manipular.
Até alunos do Olavo estão caindo nesse estratagema óbvio. Os esquerdistas têm projeto de poder em nome de uma utopia que acreditam. Para isso, deliberadamente, mudam o discurso conforme a conveniência do cenário político. A diversidade de partidos de Esquerda é com este intuito.
O PSOL foi criado depois que o Mensalão foi a público, a pretexto de fazer oposição à corrupção do PT. Tempestivamente, a Esquerda criou um soldado de reserva caso o PT caísse. Ao final, o PT se manteve no poder pela Dilma, e o PSOL a abraçou e alterou o discurso novamente.
O PSOL, hoje, assume o internacionalismo e o identitarismo. O maoísta PCdoB é nacional-comunista, tal como o PDT. O PT, antes um partido do proletariado, hoje, como o capitão da Esquerda brasileira, tem um pouco de cada. E o PCO é novato do espectro, usando o nacional-comunismo!

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Liam Bourn

Liam Bourn Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @LiamBourn

9 Jan
GEORGE ORWELL - O AMANTE DA LIBERDADE

1. O Orwell, antes de tudo, era um amante da liberdade. Nascido em um contexto europeu puritano, colonialista e totalitário, ele escreveu suas obras impelido por um exercício prognóstico ou hipotético segundo as mazelas políticas da época.
2. Orwell, apesar de ser um tradicionalista dos valores ingleses, ele se mostrou profundamente incomodado com o puritanismo da aristocracia inglesa e com o imperialismo britânico, principalmente depois que presenciou as ações colonialistas do seu Estado na região da Birmânia.
3. Os seus romances 1984 e Revolução dos Bichos (RDB), publicados na década de 40, têm como referência temática o regime totalitário de governo (comum à época em alguns países da Europa). As bases teóricas da política foram inspiradas nas ações do nazifascismo e do comunismo.
Read 11 tweets
8 Jan
@opropriofaka Por egocentrismo ideológico, resistem não querer enxergar a realidade. Não há nada de tese conspiratória "Illuminati". A questão é muito simples. É simplesmente um movimento político-financeiro a favor de um OLIGOPÓLIO encampado pelos bilionários do mundo.
@opropriofaka A Nova Ordem Mundial é aquilo que se estuda no Direito Internacional como MONISMO JURÍDICO. O interesse de instaurá-la é para facilitar o trânsito burocrático, eliminando as barreiras das ordens internas, e para favorecer o CAPITALISMO DE ESTADO (oligopólio) das megacorporações.
@opropriofaka Semiletrados confundem GLOBALIZAÇÃO, uma mera conexão de negócios entre países do globo, com GLOBALISMO, que é um conceito exclusivamente político-normativo. É um movimento que visa que agências internacionais tenham primazia do poder (jurídico) de soberania sobre as nações.
Read 7 tweets
6 Jan
Acusa-se o esquerdista de geração Paulo Freire para justificar ora a estupidez, ora a obsessão crítica dele. A mentalidade freireana não é um ataque retórico, é uma realidade. Independentemente do nível escolar ou financeiro, o esquerdista é, às vezes, uma condição involuntária.
Veja um cidadão distraído da (geo)política. Por efeito manada, ele se comporta mais próximo da teoria crítica (dialética negativa), tornando-se, em tudo e para tudo, o razinza que complica situações e problematiza tradições, em vez de cultivar uma abordagem honesta e gentil.
Sendo mais específico. Mesmo um dito cristão que não deixa de ir à igreja, mas submetido ao freireanismo, ele sempre vai alimentar um má vontade fortíssima contra o político ou a autoridade pública cristã. Mesmo sendo um, por irracionalidade, acredita que ser cristão é algo ruim.
Read 4 tweets
27 Dec 20
O Brasil é a República da afetação burocrática, do fanatismo jurídico e do culto ao fingimento. Os donos do país são os juristas. A burocracia não é uma ficção que só existe porque a força estatal garante a sua existência. Esta lógica já foi investida a níveis imbecis.
Ou seja, o Estado existiria porque a burocracia permite. A situação é tão lunática que a soberania pode ser ameaçada, se o processo legislativo ou jurídico assim permitir. Há algo mais positivista do que isso? "Matei judeus porque a lei permitia.", disse um imbecil em Nuremberg.
Hoje, saiu-se da ameaça da existência à pessoa para a uma nação, claro, desde que a lei preveja a possibilidade. Não se precisa mais de uma campanha bélica ou invasão anfíbia de proporções normândicas; basta o estrangeiro recrutar os burocratas para se apoderar do país alheio.
Read 7 tweets
26 Dec 20
Depois da queda da URSS, nos primórdios dos anos 90, documentos secretos da KGB foram acessados livremente e descobriram que na década de 30 foi deflagrada pela agência soviética a Operação Neve, dentro do território americano e cujo palco era o âmago do Poder Público Federal.
Os soviéticos nada mais nada menos recrutaram Harry Dexter White, amigo próximo de Delano Roosevelt e alto funcionário do Tesouro, para que construísse uma situação burocrática, por meio de pareceres, e atingisse a relação dos EUA com o Império do Japão.
Era 1941, e os soviéticos estavam preocupados em lutar duas frentes de batalha, no leste contra o Japão e no oeste contra a Alemanha. Os EUA acabaram sustando as exportações de petróleo ao Japão. Deu certo. Reação japonesa: Guam-Pearl Harbor. O resto é história.
Read 4 tweets
8 Dec 20
Sobre os conservadores e os neoconservadores.

1. Há dois tipos de pessoas em todo espectro político. Há os que primam os valores e os objetivos acima dos partidos e indivíduos e há aqueles que cultuam partidos e indivíduos acima das ideias.
2. No âmbito do conservadorismo, o primeiro tipo acredita substancialmente que o país pode ter sucesso se aderir, em boa, calcada e sacudida medida, a coragem de fazer o certo, segundo os seus ideais, alguns tão preciosos e de caráter inegociável.
3. O segundo tipo não acredita nas ideias como o sul e norte de atuação, mas, testificados por atitudes irreflexivas, cultuam líderes políticos devido a seu magnetismo carismático. As ideias podem ter no princípio relevância ou guardar lugar secundário, mas não são prioridade.
Read 11 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!