Não vi ninguém defendendo mais reformas para manter a Ford, apesar de que uma tributária mal não faria.
M
A
S
É no mínimo curioso alguém que é o presidente do PSOL defendendo o lado da FORD.

Emprego? Vá la, mas pondere o custo. Só de isenção fiscal para a multinacional
Poderia ser pago 4 milhões de reais a cada um dos 5000 funcionários da Ford, de novo A FORD MOTOR COMPANY.

Me incomoda ainda mais um historiador, presidente de um partido SOCIALISTA, tão preocupado com uma empresa que está no Brasil historicamente por captura institucional
de políticas de JK e da ditadura. Isso sem falar que tem gente no PSOL que grita viva Sandino, viva Zapata, e depois se preocupa com o fato de economista dizerem que tem um óbvio custo social transferir recursos públicos para a

F
O
R
D

Isso é completamente surtado.
Quer discutir políticas para aumentar emprego, proteção ao trabalhador. Beleza, adoraria, mesmo porque sou eleitor do PSOL, mas vamos discutir direito, porque partidosocialista
ficar defendendo política de transferência de recursos públicos para multinacional em um país com sistema tributário tão regressivo é uma piada de péssimo gosto.

A Ford só se mantinha no Brasil pela mamata, ela não acabou, mas a empresa globalmente está em decadência.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with João Caetano Leite

João Caetano Leite Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @jcaetanoleite

27 Dec 20
Duas tiradas de corpo de economistas.
Gustavo é genial, professor brilhante, tenho grande respeito e admiração. Mas há tempos tenho um "desconforto" enorme com o personagem que criou desde os anos 90. Essa adoração cega ao "liberalismo" como se fosse economista nos anos 50 fez +
com que se alinhasse ao partido NOVO, e portanto indiretamente apoiando Bolsonaro e, tão pior quanto, Zema. Sempre me preocupou essa validação crítica implícita do "casamento arranjado", o famoso "não apoio o governo, mas tolero com certo apoio pela agenda econômica" sempre foi
triste. Bom, a noiva não teve filhos e agora um dos pais quer anular o casamento, tentando manter a honra do nome da família: não funciona assim.

Guido, por outro lado, sempre foi o inimigo. Guido Mantega representante tudo que eu desprezo como macroeconomista, sua gestão nos
Read 5 tweets
21 Dec 20
Um argumento muito, muito, muito estúpido para dizer que o Brasil faz parte do Ocidente é o fato de ser católico e exportar cultura/ consumir cultura ocidental. Por essa lógica Moçambique, Filipinas e Arábia Saudita também seriam parte do Ocidente. O fato de ser ex-colônia e
parte da globalização não faz de um país ocidental. O Ocidente é feito para excluir por definição, é a atualização do limes romano entre cidadãos, metrópole e bárbaros, a fronteira já foi o Reno, já foi o Danúbio, já foi Berlim. O Ocidente existe porque existe O Outro que no
caso é composto por um inimigo ou oposição: O Oriente (turcos, russos, chineses, you name it) e o resto, e o Brasil é o resto.

Honestamente, qual vocês acham que é a grande contribuição do Brasil ao Ocidente? Música de elevador, estilo de depilação, massagistas ou Bolsonaro?
Read 5 tweets
20 Dec 20
Apesar da crítica de colegas, eu concordo muito com esse editorial da Folha. Covas dizia que responsabilidade fiscal é condição fundamental para ter responsabilidade, já Boulos dizia q responsabilidade fiscal não pode significar irresponsabilidade social.
www1.folha.uol.com.br/opiniao/2020/1…
Na minha opinião os dois estão certos e as frases são complementares. Você só pode ter responsabilidade social se tiver responsabilidade fiscal porque os efeitos perversos da irresponsabilidade fiscal afetam diretamente os mais pobres. Exemplo mais claro é justamente o governo
Dilma que usou pedaladas (irresponsabilidade fiscal literal), desoneração, etc... para fazer uma política de Robbin Hood às avessas. Seu governo sistematicamente usou recursos de programas sociais e saúde para financiar aposentadoria de servidores e os devaneios de certos
Read 14 tweets
20 Dec 20
Bom, a expansão fiscal do governo Dilma não ajudou a resolver a situação de crescimento, e o governo Temer ensaiou uma recuperação consistente.
(O gráfico é batido, mas por definição do IBGE, recessão é o período quando há dois ou mais trimestres consecutivos de queda no PIB). Image
Não faz sentido a discussão Gastos públicos-> crescimento na economia.
Cada tipo de gasto tem um multiplicador específico em um período específico, em um local específico. Nesse sentido, acho que vale dar uma olhada nestas referências pros anos Dilma e Brasil no geral
Impactos macroeconômicos do choque fiscal de 2015: A regularização de despesas públicas não contabilizadas. De Marco A. F. H. Cavalcanti, Luciano Vereda, Rafael Zanderer, Matheus Rabelo.
bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/…
Read 14 tweets
20 Dec 20
O que o Deccache se recusa entender é que o saldo contábil significa apenas uma coisa, que o superavit do setor privado + poupança externa financiam a dívida pública, inclusive isso é Minsky. Se vc tem deficit zero, provavelmente os investidores vão gastar o superavit em +
investimentos financeiros, ou vão emprestar para fora, ou vão fazer operações de crédito. Não quer dizer em momento algum que ter superavit fiscal gera menos crescimento, senão, a anta teria que explicar como a gente teve crescimento com superavit nos anos Lula. Quer dizer apenas
que o setor privado financia o setor público. Aliás, como o orçamento depende da atividade econômica, significa que há uma constrição óbvia em moeda nacional que é a disponibilidade de fundos privados em moeda nacional intertemporalmente.

Não adianta saber as identidades se não
Read 4 tweets
8 Nov 20
Porque nunca teve, nem nunca terá frente ampla.
Vamos começar pensando em um cenário conservador, porém factível:
1) O candidato do PT tem cativos seus 23-27% de voto e Bolsonaro seus 30-33%, vocês sabem contar mas isso dá 53-60% dos votos totais.
2) Ninguém na oposição consegue
ganhar sem roubar voto do PT, isso é quase um fato estilizado.
3) Partido dos Trabalhadores É ativo tóxico, qualquer jumento com metade do cérebro já devia ter percebido isso. Foi assim e 2014, 2016, 2018 e vai ser agora em 2020
"Ai mas eles estão apostando nas cidades pequenas"
não importa, né? Até o de eu sei o que importa para presidente é o voto popular e a maioria da população brasileira não vai votar em candidatos do PT.
4) Por que é ativo tóxico? Porque o antipetismo é muito forte. Muito mais até do que o antibolsonarismo, basta ver a aprovação do
Read 18 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!