O método fônico de alfabetização é simplesmente o método que mais se aproxima dos processos cognitivos e a ativação de campos cerebrais relacionados à leitura e à escrita. 1/5
Como Stanislas Dahene denomina, a "letter box area" (um campo no lobo temporal) quando adaptada à atividade de leitura e escrita, cria uma ponte e torna-se uma espécie de interface entre o córtex visual e o os campos corticais relacionados à escuta e fala. 2/5
Os dados da neurociência cognitiva são simplesmente impressionantes. Inclusive, comparando o cérebro de pessoas alfabetizadas e não-alfabetizadas. 3/5
Simplesmente, métodos baseados em descoberta (abordagem construtivista) e o método global de alfabetização ignoram tais dados, bem como, a profunda dependência e relação entre oralidade e uma competência cultural como a leitura e escrita. 4/5
Repito, até que se prove o contrário, os dados científicos apontam, de fato, que o método fônico, isto é, uma abordagem de alfabetização baseada na relação fonema-grafema simplesmente respeita como o cérebro funciona diante do sistema alfabético. 5/5

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Igor Miguel | נ

Igor Miguel | נ Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @igorpensar

21 Jan
A pedagogia montessoriana é muito funcional até o dia em que o aluno precisa lidar com conteúdos que exigem domínio de conceitos e operações lógicas formais. Neste caso, não há nada de 'natural'. +
Competências intelectuais formais se desenvolvem a partir de "habilidades biológica cognitivas secundárias" (HBCS). Estas se diferenciam das "primárias" que estão mais próximas de campos cerebrais ligados à motricidade, sobrevivência e assim por diante. +
Por isso, em geral, alunos gostam mais de educação física do que aulas de álgebra. HBCS são trabalhosas, exigem muita energia e treino. A esta altura, a aprendizagem espontânea (ênfase de Montessori) deve dar lugar à aprendizagem intencional e planejada. +
Read 4 tweets
19 Jan
Não há problemas neste texto do @allenporto. Ele me parece claro, honesto e pastoral. Encorajo que as pessoas deem crédito a uma agência séria como ANVISA e que sejam vacinadas, mas não se brinca com liberdade de consciência não, mesmo que por ignorância. voltemosaoevangelho.com/blog/2021/01/c…
A ênfase do Allen foi sobre a soberania de Deus sobre tudo. Sem dúvida, Deus continua supremo. Ninguém pode ser forçado a nada, nem mesmo a ser vacinado. Isto é ponto passivo. Nosso trabalho é educar, comunicar e informar, mas nunca forçar ou coagir, isto é ponto passivo.
De qualquer forma, a ênfase do @allenporto é sobre a soberania de Deus, inclusive por meio da ciência. Conheço o Allen há bons anos, e sei que ele está longe de ser negacionista ou anti-vacinista.
Read 4 tweets
2 Oct 20
A afirmação do Ed sobre ortodoxia é problemática. Sem dúvida. Quem leu meu capítulo do Igreja Sinfônica sabe como lá trato ortodoxia em sentido abrangente, mais 'católico', sem confundi-la com denominacionalismo ou confessionalismo.
No capítulo do livro "Somos (Apenas) Cristãos" cito Bavinck quando diz explicitamente que Deus não depositou a verdade católica em uma única denominação. Ortodoxia não pode ser restrita à confissão denominacional, concordo. Mas, dizer que não há nenhuma ortodoxia é demais.
Como Caio Fábio, ao narrar a história do movimento evangélico entre os anos 80 e 90 no @labopucsp, também me emociono com os relatos do Ed desse período. Eu peguei tudo isso oxidando ao fim da década de 90, estava no seminário. Por isso a entrevista é boa, tem valor histórico.
Read 7 tweets
28 Sep 20
A justificação não pode ser subestimada. Não tenho dúvida que o Evangelho é mais abrangente do que a justificação, mas ela não pode jamais ser excluída de seu escopo. A santificação e a obediência do cristão (inclusive em relação ao próximo) dependem da justificação.
Foi uma renovação da justificação e suas implicações que renovaram grande parte da Europa e da Nova Inglaterra (EUA) no século XVIII. Foi o sopro na brasa da justiça de Cristo atribuída ao cristão que impulsionou o trabalho missionário entre os séculos XVIII-XIX.
Várias instituições acadêmicas e humanitárias (creches, hospitais etc) nasceram dessa renovação, transformações sociais e políticas profundas também emergiram dela.
Read 4 tweets
20 Sep 20
Cheguei na Igreja Esperança há uma década atrás. Vinha de uma seita neo-judaizante para onde fui levado por conta de uma crise de fé no final da década de 90. Fui acolhido com toda paciência pelo pastor Guilherme de Carvalho e pelo conselho.
A visitei quando ainda era em uma sala de um curso de inglês, tornei-me membro, quando se localizava em uma sala sobre um depósito de tintas. Na época, a igreja parecia um encontro de jovens universitários. Hoje, é uma igreja de casais jovens com filhos.
Apesar de independente, fui profundamente marcado com seu tempero que combinava teologia reformada, apologética schaefferiana e engajamento kuyperiano. Sem mencionar, um profundo senso de pertença à cristandade.
Read 6 tweets
4 Sep 20
ÚLTIMO DIA PARA MATRÍCULA Image
Image
Image
Read 8 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!