A Katia Abreu diz que agrotóxico é remedinho de planta, o mesmo papo mofado de sempre. #rodaviva

Remédio você dá com prescrição de médico, uso tópico individual. Agrotóxico no Brasil é jogado no feeling, de avião, de maneira preventiva, sem assistência técnica.
Os caras jogam na hora errada e o vento leva as gotículas, usam o bico errado no aplicador e as gotas não acertam as áreas afetadas, reaplicam sem ver o tempo de descanso, fazem misturas de químicos nunca estudadas, contrabandeiam produtos proibidos, aplicam sem EPI.
Muitos produtores e funcionários rurais são semi-analfabetos e sequer entendem a bula. Recebem orientação do vizinho e da vendinha da esquina.

É um desastre mais parecido com tratamento precoce de COVID do que com uso de remédio.
Fora do discursinho de ciência, a realidade é essa aqui

Aqui como é a realidade do campo. Esse relato é daqueles que abre um mundo novo na cabeça

Leonardo Malgarejo
ihu.unisinos.br/159-noticias/e…
Depois a Kátia diz que o recorde de registros nesse governo é o que estava represado há anos. Ou seja, havia condições de liberar, dentro das regras de sempre, mas o governo tinha "medo" da opinião pública.

Isso é um escárnio, piada. Cadê os dados @KatiaAbreu?
E ainda vem com o papo de que os novos são todos modernos e que não existe um agrotóxico pior que o outro (imagino que porque cada um tem um tipo de recomendação, uso, etc).

Também não se sustenta. Há um índice de toxicidade justamente porque alguns são piores que outros. +
E novos como mais seguros é meia-verdade. É óbvio que a ciência evolui e as técnicas melhoram. Mas no ano passado mesmo vimos uma guerra travada pela liberação do Paraquate, banido no mundo todo por uma toxicidade aguda inaceitável.Encontre a ciência aqui:
reporterbrasil.org.br/2020/09/apesar…
E, na soja, por exemplo, a resistência contra glifosato está fazendo os agricultores voltarem ao 2,4D, que é muito mais tóxico.

Fiz longo fio sobre isso abaixo. Em suma, estamos regredindo em toxicidade mesmo com moléculas mais "modernas" e "seguras".
O papo de contaminação da comida é mais delicado. Grandes estudos não conseguem estabelecer causa e efeito entre consumo de agrotóxicos e doenças crônicas em massa.
As intoxicações agudas são mais fáceis de atribuir aos venenos, mas não é comum pelo consumo (essas são mais raras), apenas pelos erros de manuseio e aplicação. É óbvio que não diminui a gravidade. +
Por outro lado, os protocolos de acompanhamento que temos sobre consumidores são limitados e os estudos pré-aprovação são superficiais. Não estudamos adequadamente em longo prazo, não conhecemos a interação com os adjuvantes.
Sobretudo, não se estuda nem antes nem depois as interações entre diferentes moléculas, cujo dano pode se somar ou multiplicar. É uma questão muito complexa, cara e contraria grandes interesses.
O mais comum é descobrir os problemas depois que já acontecem.
P. ex., recentemente os neonicotinóides promoveram um massacre de insetos, especialmente abelhas, em escala mundial. Com ação aguda. Como isso não foi detectado antes da aprovação?

aenda.org.br/noticia_impren…
No fim, em muitos aspectos, seguimos sendo cobaias de protocolos cada vez mais precários, apressados e permeáveis a pressões políticas.

E em um país com contaminação crônica de água, ar e solos - que compromete a própria agricultura em longo prazo.
Este governo aprovou 1092 agrotóxicos desde 01/01/2019. Em uns 560 dias úteis.

Dá praticamente 2 agrotóxicos por dia, todo santo dia, em um processo de análise mais complexo que o de uma vacina pra covid.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Aroeira 🌿

Aroeira 🌿 Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @andrearoeirap

6 Apr
Katia mente sobre grilagem. Não há nenhum impeditivo em demarcar e regularizar ocupações de seu Joãozinho e dona Maria anteriores a 2012.

O que a nova lei quer é exatamente legalizar invasões recentes, após esse período. Premiando os criminosos da última década.
#rodaviva
Isso traz ainda o efeito de estimular ainda mais desmatamento futuro, porque teve uma lei em 2009, outra em 2017, agora com outra em 2021 o cara já sabe que vai ser legalizado em breve.
O fato de isso não ocorrer em Terra Indígena é fato notório. A lei incide sobre terras públicas federais, terras indígenas já têm regularização fundiária. São terras indígenas, oras. Até por isso ninguém invade pra ocupar, porque sabe que não vai conseguir regularizar.
Read 7 tweets
5 Apr
Conheçam o Brasil, galera. O Brasil não é Bolsonaro, baladinha de Jurerê e Malafaia.

Vá ver o São João em São Luís, faz a travessia dos Lençóis Maranhenses, pega uma semana no barco de Manaus a Belém, desça e ande nas comunidades. Vá ver carimbó em Santarém, frevo em Olinda.
Você já morreu se não sentir saudades de roda de samba em feirinha no Rio, da cheia do rio Negro em Anavilhanas, de ouvir Renato Teixeira vendo os bichos do Pantanal ou de tomar café com os geraizeiros nas veredas mineiras de Guimarães. Esse é o melhor lugar do planeta inteiro.
Trancado em casa eu morro de saudades até do Rio Grande do Sul, onde você vai pra praia de casaco ver pinguim e elefante marinho andando na areia.
Read 5 tweets
5 Apr
Precisamos falar sobre o filho da @KatiaAbreu

Senador Irajá é o responsável por criar essa modalidade de emendas que não deixam rastro 👇🏽

Ele também é autor desses 3 PLs: o da Grilagem, o que implode o CAR e um que acaba com licenciamento ambiental de agropecuária.
Irajá Abreu, quando deputado, foi rankeado um dos 25 mais ricos em um antro de centenas de velhos ricos. Mas ele não é velho, foi eleito com 27 anos. Um prodígio!

Também ganhou destaque como o deputado que tinha a maior multa do Ibama.
Recentemente, foi de Irajá o PL aprovado que aumenta a quantidade de terras que um estrangeiro pode comprar no Brasil

brasildefato.com.br/2020/12/16/sen…
Read 7 tweets
29 Mar
Quem é Kátia Abreu em 10 episódios 🪚❤️👇

1. 2010.

Kátia conká recebe o prêmio motosserra de ouro das mãos de @GuajajaraSonia. A Senadora estava em plena campanha para destruir o código florestal (e o nosso planetinha)
@KatiaAbreu
2. 2011.
Denúncia de compra de votos no TO para fundação do PSD.

Moradores ganham cesta básica e agradecem Kátia, mas precisam preencher um tal formulário que atesta o recebimento. Era a ficha de criação do PSD, partido da senadora nos anos seguintes.
3. 2011.
Pobre precisa comer comida com veneno, sim. É a única forma de fazer barato.

"Para produzir orgânico para todos, nunca fiz essa conta, precisaríamos no mínimo 3 Brasis. Ou 4. Daí pra mais"

Agrotóxico no leite materno e opinião da Sen Kátia Abreu
Read 27 tweets
28 Mar
Poucos meses após receber investimentos e empréstimos milionários do maior agente imobiliário de MG, Rubens Menin (MRV), o @Atletico anuncia ter dívida bilionária e deve fazer o que era impossível há poucos anos:

Vender o Diamond Mall, o mais cobiçado ativo imobiliário de BH.
O presidente atual do clube admite ser apenas porta-voz de um "conselho administrativo" liderado por Menin e seu filho.

Sua eleição, em chapa única referendada por um Conselho deslumbrado com o poderio financeiro, foi precedida de inusitada renúncia de Sette Câmara à reeleição.
Aqui um bom retrato do lado menos comentado de Rubens Menin: o de mecenas da CCN Brasil.

Antes disso, a MRV fez fortuna construindo casas no "Minha Casa, Minha Vida" nos governos petistas.

piaui.folha.uol.com.br/materia/o-que-…
Read 4 tweets
25 Mar
Salles acaba de excluir universidades, pesquisadores e cientistas de todos os PANs, o instrumento no qual o ICMBio coordena esforços para salvar espécies já bem próximas da extinção.

Também decidiu que ele vai ter que renovar todo ano a autorização pro plano sequer existir
As reuniões ordinárias também sumiram

O Brasil estruturou dezenas de PANs na última década, com ciclos longos, ações perenes, calendário cheio, reunindo voluntariamente vários dos especialistas do país naquela espécie ou grupo. P.ex., PAN Toninha, PAN Primatas, PAN Ararinha azul
O pan da toninha, por exemplo, é praticamente todo executado por pesquisadores de ONGs premiadas no mundo.

Uma rede de dezenas de pesquisadores, universidades e estudantes faz o trabalho que o ICMBio não dá conta.
Read 14 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!