1 Em Salvador, tio e sobrinho furtaram alguns pacotes de carne de um supermercado. O nome do comércio, que não registrou boletim de ocorrência, merece registro: Atakarejo.
2 Bruno Barros da Silva, 29, e Ian Barros da Silva, 19, foram flagrados pelos seguranças enquanto tentavam levar a comida. Detidos no pátio da loja, tentaram arrumar o dinheiro para quitar a vida.
3 Não tiveram tempo ou misericórdia o bastante. Por serem pobres, por serem pretos, por serem invisíveis, seus corpos já não lhes pertenciam logo depois do erro. Pagariam se os Senhores quisessem. Quiseram.
4 Foram encontrados mortos e com sinais de tortura num porta-malas de carro. A polícia está perto de concluir as investigações. Os seguranças teriam presenteado os traficantes do bairro com os rapazes.
5 Os poucos quilos de carne bovina valem mais que os muitos quilos de carne humana.
6 É um episódio – entre tantos, e tão cotidianos – da corrosão ética, da deterioração civilizacional, em que estamos metidos. É um ciclo expiatório que teve começo, mas não parece ter fim.
7 A sociedade (não só brasileira) foi fundada – e está afundada – na violência. Esta é a regra. Mas nós, brasileiros, há muito perdemos qualquer sintoma de vergonha na cara. Nós nos tornamos canibais.
8 Tio e sobrinho não tiveram sequer a azarada sorte de contar com o falido sistema judiciário.
9 Para alguns, a depender de poderes, contatos, cores, contas, relações, crachás, a justiça é ruim, mas existe. Para muitos outros nem isso: desde que nascem estão mortos. São condenados à procura de seu carrasco.
10 Amanhã tem mais.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Gustavo Nogy

Gustavo Nogy Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @GustavoNogy

22 Apr
1 O bolsonarismo é uma espécie de maldição que liberou os demônios mal escondidos no armário da direita brasileira, mas atiçou também os demônios da esquerda tropical. Bolsonaro é bom em tirar o pior de nós.
2 Os desprezíveis ataques a Bruno Covas, num momento tão sofrido, mostram que a nossa esquerda, ou grande parte dela, continua refém de teses e a reações nada democráticas, pouco civilizadas, raramente humanistas.
3 Essa piedade com adversativa – “Câncer é terrível, mas...” só engana quem quer ser enganado. Do rapaz que reconhece méritos em Stálin à economista que vê no controle do gasto público um prenúncio do holocausto, tem vexame para todo mundo.
Read 6 tweets
27 Mar
1 Janaina Paschoal me surpreende com sua capacidade de nunca surpreender. Numa sequência de notas, sugere – mais do que sugere – que os jovens (“aqueles que viveram menos”) tenham preferência na fila dos hospitais.
2 Ela jura que se “...preocupa com todas as vidas”, embora não renuncie à navalha da adversativa: “Mas a vida daqueles que viveram menos me preocupam mais”.
3 Ora, se os recursos são escassos, salvem-se os que podem viver (e produzir) mais. Com a gravidade de um Confúcio de folhetim, enfatiza: “É pesado, mas é necessário!”
Read 12 tweets
21 Mar
1 Ontem voltei pra casa de táxi. (Sou preguiçoso, dirijo mal e não me acostumei com o Uber.) O taxista, um senhor de 117 anos (muito bem conservado, porque parecia ter só 116) com a máscara meticulosamente no queixo.
2 Mentalmente xinguei sua ascendência, amaldiçoei sua descendência, joguei sal na sua horta, derrubei o sorvete dos seus netinhos, exigi que usasse a máscara. Ele não entendeu a telepatia e ignorou tudo.
3 Eu geralmente peço, protesto, exijo o uso da máscara, mas dessa vez a acídia tomou conta de mim e deixei-a ficar. Quero morrer quero morrer quero morrer logo dessa porra. Posicionei-me bem atrás do seu banco, por via das dúvidas, num ângulo desfavorável aos perdigotos.
Read 9 tweets
11 Mar
1 Para além da insanidade presidencial, que é um caso à parte, governadores e prefeitos, ainda quando bem-intencionados, mais erraram que acertaram. Esse abre-fecha não convence ninguém. Os critérios são tudo, menos criteriosos. Encheu hospital? Fecha. Desencheu? Abre.
2 Decisões assim confundem o cidadão e estimulam o descaso. Moral da história: já que ninguém sabe o que está fazendo, farei o que eu quero ou preciso. Porque, de fato, muita gente precisa trabalhar, procurar trabalho, trazer alguma coisa pra casa. (E muita gente é idiota mesmo.)
3 Não sou entendido, mas o lockdown deveria ter sido feito no início da pandemia. Não existe lockdown forever. Em seguida, medidas coerentes e estáveis de distanciamento social, uso (no rosto, não no rabo) de máscara, higiene, auxílio emergencial e, óbvio, com urgência, vacina.
Read 5 tweets
10 Mar
1 Com Bolsonaro fora do hospício, sem medicação adequada, e Lula livre, leve e elegível, está reaberta a temporada de chantagem ao eleitor. Já vi esse filme.
2 Em 2018, o voto antipetista parecia bastar a si mesmo. Um gesto politicamente infantil que reduziu a escolha à mais pura negatividade: não quero Lula nem o PT, logo, quero qualquer um. Bolsonaro sempre foi o qualquer-um por definição. Resultado: Qualquer-Um foi eleito.
3 Considerando bem as coisas, se Lula tivesse a grandeza que tantos veem nele, deveria ter orientado o partido a retirar a candidatura e apoiar outro quadro da esquerda. A narrativa de Bolsonaro restaria esvaziada. Sem o PT diretamente no jogo, pra quê brincar de Messias?
Read 17 tweets
30 Dec 20
1 Desde os primeiros dias, tento levar a sério as recomendações sanitárias. Meu pai fez 80 anos, mora comigo e tem condição cardíaca delicada. Tomo os cuidados por mim, mas principalmente por ele.
2 Isso não significa que me transformei num fanático do isolamento, num Iamarino da desgraça. Saio para passear com o Paulo Francis diariamente (nunca deixei de sair). Ele precisa disso. Eu também preciso.
3 Devidamente mascarado, vou ao mercado, à padaria e à farmácia. Procuro espaços amplos, lavo as mãos, cuido para não levá-las à boca e aos olhos. No começo, calçava luvas e desinfetava tudo o que comprava. Restaurantes, cinema, lojas? Thank you but no thank you.
Read 11 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!