Gente que entende melhor do traçado que eu já falou sobre isso aqui, mas vou reproduzir meu ponto:
- os alunos de mestrado e doutorado que querem trabalhar com educação devem estar prontos para ter dois, três empregos, principalmente em EAD
- não tem nada de errado ou indigno em ter esse tipo de emprego, dá para tirar uma renda instável entre 4 e 6k, as vezes mais. Não é o melhor emprego do mundo, mas ele existe, e tem demanda. Inclusive, é essa a demanda de profissionais para o superior em educação
- menos de 10% do pessoal que está no mestrado e doutorado agora vai trabalhar com pesquisa, diretamente, como parte da atuação paga. Com horas de pesquisa. Ao menos nos próximos 10 anos. Mestrados e doutorados estão fechando, a carreira tem pouca atratividade.
- se para você a vida na pesquisa é "tudo ou nada", e você está nas humanas, reconsidere fortemente as tuas expectativas. A chance maior é que não vai rolar. Não é sobre você, é sobre o mercado - e é um mercado global. O Brasil tá quase melhor que a média.
- talvez você consiga um reposicionamento durante a carreira - existem colegas (tipo eu!) que consiguiram ir de posições relativamente precárias dentro de privadas, para posições mais seguras. Isso depende mais de sorte e política do que de talento.
- Transparência existe, existem seleções limpas. Também existem excelentes oportunidades de pesquisa. E também existe todo o resto. Convém não viver na expectativa de uma iluminação divina no caminho para Damasco.
- Isso é verdade para agora. O mercado acadêmico tende a ser volátil, e agora é um "bear market" - mas prestem atenção para a curva e se perguntem sobre o tempo de recuperação, e daí se perguntem "quantos anos eu tenho?"
- Vocês estão com 25-35 anos. Dez anos é um tempão para viver esperando o mercado melhorar - talvez. Vocês têm esse tempo? Tem onde ficar? Com quem morar? Vão segurar o casamento?
- Sem romantismo e sem drama, gente: existe um mercado, ele tá voltado para formação rápida, e ele precisa de professores. Ele te paga no final do mês.
- Existe um outro mercado, mas não para nós, se é que vcs me entendem.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Fabricio Pontin

Fabricio Pontin Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @fabriciopontin

13 Jul
Sempre lembrando desta frase, do grande radical, romântico e escravagista de Virginia, Thomas Jefferson:
"What country ever existed a century and a half without a rebellion?
And what country can preserve it’s liberties if their rulers are not warned from time to time that their people preserve the spirit of resistance? Let them take arms. The remedy is to set them right as to facts, pardon and pacify them.
What signify a few lives lost in a century or two? The tree of liberty must be refreshed from time to time with the blood of patriots and tyrants. It is it’s natural manure”
Read 4 tweets
12 Jul
Sobre Cuba: discutir regimes políticos na base de ser "contra" ou "a favor", ao menos à sério, me parece indicar um baixo nível de debate (portanto, apropriado para o twitter). Dito isso, o que me interessa em Cuba é que é um regime de atuação efetiva, nos próprios termos.
Neste sentido, talvez seja,(tirando a China, que é a China) a história de maior sucesso dentro dos movimentos de emancipação do nexo dos anos 30 até o final dos anos 60 - e que desafiam alguns reflexos de política comparada.
Mas é notável que Cuba se mantém no mesmo regime, fundamentalmente, desde que Castro tomou o poder, inicialmente com um triunvirato (oi @_pinheira e @estocastica !), e rapidamente concentrando poder.
Read 10 tweets
11 Jul
Pessoal descobrindo que a viticultura gaúcha é conservadora é a coisa mais engraçada dos últimos tempos. Só faltou também descobrir que o modelo de cooperativa, que enriqueceu a região, não tem nada de conservadora - e inclusive é uma via de conversas bem interessantes na região.
Tem muito pequeno produtor que desenvolveu excelentes estratégias a partir das cooperativas, e que hoje é auto-sustentável. É uma burrice grotesca começar o papo com essa galera perguntando em quem votou em 2018 (até pq vão te mandar longe)
Durante muito tempo (até o meio dos anos 90, bem dizer) a Serra foi um local de disputa entre trabalhismo de direita e de esquerda, hoje é entre velhos trabalhistas e empreendedorismo hardcore.
Read 8 tweets
8 Jun
A aprovação do projeto de homeschooling é a apoteose de um dos movimentos de base mais bem sucedidos no Rio Grande do Sul nos últimos 10 anos. Tive a oportunidade de ver esse pessoal surgir, e conheci de perto várias das lideranças.
Trata-se, sem dúvida, do grupo de atuação conservadora/tradicionalista na educação mais bem sucedido em muito tempo. O pessoal saiu de um grupo de seis ou sete famílias, para um núcleo organizado com igrejas (católicas e neo-pentecostais), advogados, e editoras
Uma das principais lideranças desse movimento, desde o início, é a atual chefia da secretaria de alfabetização do MEC. É um movimento, então, que foi do nada para o controle de um dos maiores orçamentos do país - em dez anos!
Read 5 tweets
6 Jun
O famoso Movimento Comunista do Colégio Guarani - Nossa Senhora de Lourdes, Caxias do Sul.
Juventude Comunista do Emílio Meyer
Movimento Comunista Ivone Bacchi
Read 4 tweets
6 Jun
Gostei muito de ler o pessoal falando sobre isso, eu tenho várias opiniões aqui - e acho que a discussão sobre orientação é das mais difíceis (e que mais precisam ser conversadas)
Sempre me dei relativamente bem com meus orientadores, durante o trabalho. No mestrado com um pouco mais de distância que no doutorado - até porque eu era, de fato, secretário do meu orientador de doutorado, então trabalhei muito próximo dele por quatro anos
De fato, eu fui motorista, arquivista, editor e redator do meu orientador de doc, o q me deu acessos que a maior parte dos meus colegas nem sonhava em ter - mas também me onerou bastante (pessoalmente e em termos de dedicação, ser secretário de um centro de pesquisa não é pinto)
Read 12 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!

:(