=== ALERTA DE THREAD ===
Tirei uns minutos pra denunciar e bloquear usuários que estavam espahando o boato da Marielle Franco ser casada com o Marcinho VP.
Antes de denunciar, olhei a TL deles e notei um padrão...
Todos continham um tuíte com essa imagem e um texto nessa linha:
"Incoerência. Mulheres negras, pobres, trabalhadoras e brutalmente assassinadas no Rio. Se você nunca ouviu falar delas, é porque não eram militantes de esquerda. Eram policiais." Foto de duas mulheres negras
Não citavam nomes, em alguns não citavam que eram do Rio nem que eram policiais.
Pra quem queria denunciar a ~incoerência~, pelo visto não precisa citar a identidade, só a menção de que eram negras trabalhadoras já é suficiente.
Resolvi procurar quem eram essas mulheres. Cortei as imagens de cada uma e fiz busca. Essas são as histórias das duas.
Soldada PM Fabiana Aparecida de Souza. 30 anos.
Morreu na noite de 23/07/2012 com um tiro no peito, durante ataque de criminosos à sede da UPP de Nova Brasília, no conjunto de favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio. 3 suspeitos foram presos.
jb.com.br/rio/noticias/2… Soldada PM Fabiana Aparecida de Souza. 30 anos.
Nascida em Rio das Flores, Fabiana morava no Rio com a irmã Luciana.
Estava na corporação há 4 meses e vivia um momento feliz da vida, disse a irmã.
oglobo.globo.com/rio/policial-m…
Fabiana foi enterrada no dia 25/07/2012 no cemitério do Riachuelo, no centro de Valença, RJ, onde havia morado.
Centenas de pessoas compareceram ao sepultamento e as ruas no entorno do cemitério ficaram lotadas.
noticias.r7.com/rio-de-janeiro…
Soldada PM Alda Rafael Castilho, 27 anos.
Morreu no dia 02/02/2014, em troca de tiros na UPP na comunidade Parque Proletário, na Vila Cruzeiro, com um tiro na cabeça, ou na barriga (as matérias divergem).
g1.globo.com/rio-de-janeiro…
noticias.r7.com/rio-de-janeiro… Soldada PM Alda Rafael Castilho, 27 anos.
Era o orgulho da família, a primeira a cursar faculdade (fazia Psicologia).
A mãe, Maria Rosalina Rafael Castilho, ficou devastada com a morte, e se queixou de não ter sido procurada por nenhuma ONG ligada aos direitos humanos
oglobo.globo.com/rio/mae-de-pm-…
A morte da Alda Rafael Castilho foi comentada pelo José Junior, coordenador da ONG AfroReggae, em post na Internet, também reclamando da falta de indignação: "Não vi as pessoas das ONGs falarem da morte da policial"
(detalhe: o José Junior foi o mesmo que insinuou que o Eduardo de Jesus Ferreira, 10 anos, assassinado por policiais no Complexo de favelas do Alemão em 2015, estava envolvido com o tráfico.
g1.globo.com/rio-de-janeiro… )
Alda foi enterrada no dia 03/03/2014 no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.
entretenimento.band.uol.com.br/masterchef/not…
Essas são as histórias da Fabiana e da Alda, soldadas da PM mortas durante o exercício de suas profissão e que essas mensagens nem se deram ao trabalho de informar os nomes, apenas usaram para ~expor hipocrisia~.
Mas alguém sabia quem elas eram: Marielle Franco.
Ambas foram citadas na dissertação de mestrado: "UPP – a redução da favela a três letras : uma análise da política de segurança pública do estado do Rio de Janeiro".
Ao contrário das mensagens, Marielle sabia que eram pessoas, com família que sofreram
app.uff.br/riuff/bitstrea… Dentre esses mortos estão: Paulo Ricardo Fontes Carreira, 30 anos; Diego<br />
Bruno Barbosa Henriques, 25 anos; Anderson Dias Brazuna, 34 anos; Charles<br />
Thomaz Barros, 25 anos; Wagner Vieira da Cruz, 33 anos; Leonardo do Nascimento<br />
Mendes, 27 anos; Melquisedeque Bastos, 29 anos; Fabiana Aparecida de Souza, 30<br />
anos; Alda Rafael Castilho, 27 anos; Rodrigo de Souza Paes Leme, 33 anos;<br />
Leidson Acácio Alves Silva, 27 anos; Fábi
A mesma Marielle que também lutava pelos policiais, prestando assistência aos familiares quando estava no gabinete do Marcelo Freixo.
odia.ig.com.br/amp/rio-de-jan…
"Quem trabalha na Comissão de Direitos Humanos lamenta que não haja estrutura para ajudar todas as vítimas. No ano passado, foram mais de 100 policiais mortos — sem contar o auxílio prestado às vítimas civis. No grupo, não há nem 15 funcionários."
g1.globo.com/rj/rio-de-jane…
Será que quem reclama dos direitos humanos sabe disso? Será que a mãe da Alda foi orientada suficientemente para buscar esse suporte? Não seria o momento de cobrar mais infraestrutura?
Em sua dissertação, Marielle fala o seguinte:
"As marcas dos homicídios não estão presentes apenas nas pesquisas, nos números, nos indicadores. Elas estão presentes sobretudo no peito de cada mãe de morador de favela ou mãe de policial que tenha perdido a vida.
Nenhuma desculpa pública, seja governamental ou não, oficial ou não, é capaz de acalentar as mães que perderam seus filhos.[...].
Não há como hierarquizar a dor, ou acreditar que apenas será doído para as mães de jovens favelados. O Estado bélico e militarizado é responsável pela dor que paira também nas 16 famílias dos policiais mortos desde o início das UPPs."
Marielle morreu lutando por pessoas como a Fabiana e a Alda.
Não vamos deixar a luta dela terminar.
unroll please
Missing some Tweet in this thread?
You can try to force a refresh.

Like this thread? Get email updates or save it to PDF!

Subscribe to Paulo Moura Jr / Insert Coin To Continue
Profile picture

Get real-time email alerts when new unrolls are available from this author!

This content may be removed anytime!

Twitter may remove this content at anytime, convert it as a PDF, save and print for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video

1) Follow Thread Reader App on Twitter so you can easily mention us!

2) Go to a Twitter thread (series of Tweets by the same owner) and mention us with a keyword "unroll" @threadreaderapp unroll

You can practice here first or read more on our help page!

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just three indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member and get exclusive features!

Premium member ($3.00/month or $30.00/year)

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!