Discover and read the best of Twitter Threads about #saudelgbt

Most recents (24)

O sexo anal sem preservativo (bareback) continua sendo o de maior risco para transmissão de HIV e ISTs. Mas se você deseja fazer, saiba que é possível minimizá-los com a prevenção combinada.
Leia com atenção as 10 dicas que preparei com carinho e muita ciência.
❤️‍🩹
Pensei muito antes de fazer este post. Porque como meu alcance tá cada vez maior sempre aparecem uns desaplaudidos vindo polemizar sem entender o tipo de trabalho que faço há 7 anos.
Muito da ‘demonização’ do sexo anal sem preservativo vem do estigma que a Aids trouxe e
ainda traz, junto da LGBTfobia. Mas agora com 40 anos de pandemia e muita ciência produzida com seriedade, podemos rever alguns discursos e tentar individualizar o cuidado, em vez de generalizar.

Por que só o sexo sem preservativo praticado por gays e travestis choca tanto?
Read 35 tweets
Toma papudo

Sorofobia não passará
Relacionar-se com alguém vivendo com HIV não é um risco, muito menos um esforço.
É natural, seguro e saudável.

Já está provado que alguém em tratamento e indetectável (vírus tão baixinho no sangue que o exame nem pega), há pelo menos 6 meses, não transmite o vírus por via
sexual. Seja anal, vaginal ou oral. Mesmo se ejacular, sangrar ou tiver outra IST no momento.

A cada dia eu conheço mais pessoas em relacionamentos sorodiferentes. Em que uma pessoa vive com HIV e a outra não. Vivendo muito bem, casando, tendo filhos. Tudo que têm direito.
Read 12 tweets
Se você faz uso de PrEP sob demanda (que ainda não está no PCDT do SUS, mas sim: funciona)

Tente tomar com comida (pão, arroz, macarrão), porque 2 comprimidos de uma vez às vezes dá náusea 🌀

Precisa esperar duas horas pro efeito. Então dance muito, beije, antes de macetar. 🔥
Válido apenas para homens gay cis (sexo anal e oral).
Não esqueça das doses de 24 e 48h após.

Combine o preservativo para evitar as demais IST’s.
Se não tem prep sob demanda no SUS, lutemos pra ter! Temos apenas a diária. O comprimido é o mesmo. Muda o jeito de tomar. Tome APENAS como seu infectologista orientou.

O Carnaval atrasou, mas chegou:
Read 11 tweets
Etiqueta no sexo oral:

Avisar quando vai gozar.

Esperma na boca não é fetiche de geral e pode trazer riscos.
Respeitar o corpo alheio sempre.
Sexo oral é muito bom, mas chega a hora em que a decisão deve ser tomada: cuspir ou engolir, isso se você quiser que sua parceria goze na sua boca, claro. Sempre com autorização.
O sexo oral não costuma ser de alto risco quando se trata de transmissão do HIV porque o revestimento da boca é mais espesso e a saliva também contém propriedades protetoras.
Mas o risco aumenta se houver ejaculação, carga viral alta, presença de úlceras,
Read 8 tweets
Algumas informações com evidência científica sobre um dos fetiches mais comuns no consultório: o golden shower. 💦

#SaudeLGBTQIA #infectologista #GoldenShower
Engolir xixi? Tomar banho de xixi? Será que pode?

#Goldenshower ou #chuvadourada é a utilização de xixi durante o sexo. Você pede a mulher ou o homem pra urinar no seu corpo, na sua boca, no seu cabelo, e, às vezes, até dentro da vagina ou do ânus.
Vez ou outra atendo pacientes no consultório que gostam dessa prática também chamada de #esportesaquáticos , #watersports ou #pissing.

A urina é uma solução que contém em sua maior parte água, ureia, sais minerais e outras substâncias indesejadas no nosso organismo.
Read 10 tweets
10 fatos sobre sífilis, uma infecção cercada de mitos e já complexa por natureza, mas que todo mundo deveria conhecer melhor.

A grande enganadora. 👻

Compartilhe o fio e ajude pessoas que possam estar passando por isso.
Fatos sobre sífilis

1) Os casos estão aumentando. Mas isso vem de muito tempo. Não é ‘por causa da PrEP.’ No ano passado tivemos uma queda mas provavelmente foi pela gigante subnotificação e pela baixa testagem na pandemia.
2) Não precisa de ejaculação para transmitir. O contato com úlcera já é suficiente. Sexo oral transmite también e tem sido reconhecida como uma importante fonte de transmissão.

3) A taxa de transmissão é alta 30% nas primeiras semanas mas cai drasticamente após um ano.
Read 8 tweets
O ideal seria todes utilizarem preservativo no sexo oral, que pode sim transmitir HIV, hepatites e IST’s. Mas convenhamos: isso não acontece. Por isso, pensando no mundo real, juntei dicas importantes para diminuir os riscos dessa prática. Fiz com muito carinho. Compartilhe.
Sexo oral é sexo, não é preliminar. Portanto tem sim riscos para HIV e IST’s. O ideal seria todes utilizarmos preservativo. Mas como isso não acontece, seguem dicas pra diminuir os riscos:

1 - Teste-se regularmente para HIV, sífilis e hepatites.
No Brasil as testagens podem ser feitas pelo SUS nas UBS, SAE’e e CTA’s. A frequência vai variar de acordo com a frequência da sua exposição, mas pelo menos 1 a 2x por ano é indicado para pessoas com vida sexualmente ativa.
Read 24 tweets
A pessoa utiliza PrEP pra se prevenir do HIV, mas acaba ganhando o hábito de se testar sempre,
de tratar tudo no início,
de tomar vacinas
e assim vai construindo uma linha de cuidado.

Acaba sendo a porta de entrada nos serviços de saúde e no SUS.

E tem gente que critica. 😅
Falar sobre.
Testar-se. Testar-se sempre.
Tratar.

Dialogar.
Avaliar riscos.

É muito mais que tomar comprimido.
Seja comprada na farmácia ou entregue no SUS, o principal da PrEP é o processo de educação em saúde.
Read 4 tweets
SUS passa a disponibilizar tratamento mais eficiente para infecções fúngicas graves em pessoas com Aids: criptococose e mucormicose. Leia. ImageImage
Nota informativa recente do Ministério da Saúde No 5/2022-CGDR/.DCCI/SVS/MS dispôs sobre a liberação de anfotericina B complexo lipídico e flucitosina para tratamento de neurocriptococose e mucormicose em pessoas com Aids.
Só infectologista sabe o quanto essas doenças são graves e o quanto sofremos nas enfermarias para tentar cuidar dos pacientes.

A fórmula convencional da anfotericina (desoxicolato) é bastante tóxica e muitas vezes ocasiona lesão renal grave devido ao tratamento
Read 9 tweets
Pessoal, vocês estão conseguindo retirar lubrificante íntimo pelo SUS?
Seja UBS, SAE ou CTA.

O tubinho de gel na drogaria está mais de 30 reais, totalmente fora da realidade de muita gente.
Não adianta mostrar os malefícios do ‘cuspe’ se não fornecem alternativas democráticas.
Atenção @minsaude

Cadê os lubrificantes?

Aparentemente não compram desde 2020 né? O que houve?

É preciso entender que certos comportamentos ‘inocentes’, como lubrificar com cuspe, podem trazer desfechos inesperados e ruins.
Muitos estudos já apontam a saliva como uma via importante de transmissão de gonorreia e outras IST’s.

Um bom exemplo este estudo da transmissão de gonorreia entre HSH (homens que fazem sexo com homens):
ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/P…
Read 9 tweets
Gel não é apenas’ conforto’ no sexo.

Toda relação, por mais cuidadosa que seja, envolve micro sangramentos invisíveis e micro fissuras na vagina ou no reto, que são portas de entrada para HIV e IST’s.

Lubrificar é estratégia de prevenção e facilita o uso do preservativo. ❤️‍🩹
Um gelzinho lubrificante é sempre bem-vindo.

Além de diminuir dor e desconforto, atua de maneira primordial na prevenção de HIV e IST’s.

Importante lembrar que utilizar saliva não é recomendado, pois não gera lubrificação suficiente e você pode levar bactérias da gonorreia e
clamídia e vírus como o da herpes da sua boca para o ânus ou vagina dos parceires. E isso é grave.

Lubrificantes de látex NUNCA devem ser utilizados com produtos oleosos ou óleos naturais (coco, mineral, por exemplo) pelo alto risco de ruptura.
Read 5 tweets
Quanto tempo tomando PrEP para estar protegido do HIV nas relações:

1) Sexo Anal e Oral: 7 dias
2) Sexo Vaginal: 21 dias
3) PrEP sob demanda (apenas gays cis, sem protocolo no SUS): pelo menos 2h antes do sexo.

Sempre consulte seu infectologista. ❤️‍🩹
Já vi muita gente fazer besteira por achar que não precisava de acompanhamento profissional.
Não inventem esquemas da própria cabeça, correndo riscos desnecessários.

Teste-se. Teste-se. Teste-se sempre.
O risco de se infectar com HIV, embora mínimo, existe, por isso só com testagens evitamos piores desfechos.
Read 9 tweets
Existem drogas estimulantes, depressoras e alucinógenas. Todas já possuem risco intrínseco e que, ao serem misturadas com outras, podem ser potencializados, aumentando risco de intoxicação e overdose. Utilize sua ‘colocação’ com cuidado. #ReduçãodeDanos Image
Por exemplo álcool nunca deve ser ingerido com GHB, benzodiazepínicos (tarja preta) e opiáceos (derivados da morfina) pelo chance de depressão respiratória grave e morte. Antidepressivos devem ser utilizados com muita cautela com substâncias
estimulantes como cocaína, ecstasy e LSD.

Segue um quadro de interações (que não é perfeito), mas já dá uma ideia do que pode ou não ser misturado.

trippingly.net/lsd-studies/20…
Read 9 tweets
Camisinha rompeu? Tesão demais e nem lembrou de usar?

Procure um pronto-socorro do SUS e solicite a PEP (Profilaxia Pós-Exposição para o HIV) em até 72h. Nas primeiras 24h, chega a 99% de eficácia.
E não é um ‘coquetel’, são apenas dois comprimidos por 28 dias.
Compartilhe ❤️‍🩹
Já vi muita gente perder a chance de usar por medo e falta de informação. Não façam isso.

Tava transando e o preservativo rompeu? Ou no calor do momento nem utilizou? Conheça a Profilaxia Pós-Exposição para o HIV.
A PEP consiste na tomada de 2 comprimidos por dia, por 28 dias, para evitar a transmissão do HIV. Apenas do HIV.
Mas você pode solicitar profilaxia para outras #ists dependendo do caso, que será feita com antibióticos.
Read 9 tweets
Se você é homem gay cis e já utiliza #PrEPSobDemanda, dica de carnaval:

Sexta - 2 cps 💊💊
Sábado - 1 cp 💊
Domingo - 1 cp 💊
Segunda - 1 cp 💊
Terça - 1 cp 💊
*última transa *
Quarta - 1 cp 💊
Quinta - 1 cp 💊

Associe o preservativo e reduza danos de substâncias. ❤️‍🩹
O Carnaval não será como a gente merecia, mas muitas festas vão acontecer (sejamos realistas) e portanto a prevenção deve continuar!

Tome as suas três ou quatro doses contra COVID-19, utilize máscaras se possível e pratique a prevenção combinada.
No caso da PrEP a pessoa pode tomar duas pílulas entre 2 a 24 h antes do encontro sexual, uma pílula 24 h após a primeira tomada e uma 48 h depois a primeira tomada.
A eficácia global relatada chega a 97% na Lancet HIV (Molina et al) e 88% no estudo Ipergay.
Read 14 tweets
Primeiro preservativo ‘especificamente indicado’ para sexo anal é aprovado pelo FDA estadunidense. Há marketing, mas há também representatividade e avanço. 🏳️‍🌈🏳️‍⚧️
Claro que os preservativos utilizados até hoje FUNCIONAM extremamente bem na prevenção do HIV e das demais IST’s. Senão nossas estatísticas estariam bem piores.

Todos os estudos de vacinas ou de PrEP estimulam a utilização de preservativo e lubrificantes entre
entre seus participantes. É uma estratégia de prevenção básica e eficiente demonstrada por inúmeros estudos. Não vem de agora. Segue um belo exemplo: thelancet.com/journals/eclin…

Mas é a primeira vez que uma ‘MARCA’ tem o interesse em estudar um produto antes de
Read 13 tweets
SUS passa a disponibilizar novo esquema de tratamento para tuberculose latente, com dose semanal em vez de diária e por 3 meses, em vez de 9. O rastreio é recomendado para toda pessoa vivendo com HIV. ImageImage
Pela enfermeira @ marinamf

Em julho de 2021, o Ministério da Saúde publicou a Nota Informativa No 5/2021-CGDR/.DCCI/SVS/MS atualizando as recomendações do tratamento da infecção latente da tuberculose - ILTB. E agora em janeiro de 2022 foi divulgada a Nota
Informativa No 1/2022-CGDR/.DCCI/SVS/MS, que estabelece que esta alteração será o esquema preferencial para tratamento da ILTB aqui no Brasil.

Essas notas trouxeram um importante avanço no tratamento da ILTB, que até então era feito principalmente com o antibiótico Isoniazida,
Read 10 tweets
Pedir pra grávida pra se livrar do gatinho durante a gestação é tão absurdo quanto perguntar:

‘Você tá com desejo de comer cocô?’

Porque é só assim que se transmite toxoplasmose aguda neste cenário.

Chega de espalhar desinformação.
Acredito que chegou a hora de nós, como sociedade, fazermos um esforço para deixar crendices, preconceitos e informações equivocadas no passado. Muitas vidas inocentes - Homo sapiens (irracionais) e outros animais (racionais) - pagam por isso.
Uma gestante, alguém com HIV e até transplantados podem SIM manter seu animal de estimação. Isso é saúde, qualidade de vida e bem-estar mental.

O contato com um animal infectado, com seu pelo ou até mesmo com suas fezes “frescas” não são suficientes para transmitir a doença.
Read 19 tweets
Pênis com pênis também é sexo.

Porque envolve toque, intimidade e prazer.

Já passou da época que sexo era sinônimo de apenas algo saindo ou entrando. Somos possibilidades, não apenas buracos a serem preenchidos.

Vamo falar sobre frottage e suas prevenções. ❤️‍🩹🍆🍆
Vocês conhecem o frottage?

Essa modalidade de sexo consiste em se esfregar os pênis (corpo, glande, meato uretral) para se obter prazer. E é muito popularizada entre a população LGBT+. Também conhecido como guerra-de-espadas. Mulheres com pênis também praticam! 😍 🏳️‍⚧️
A palavra frottage vem do verbo francês ‘frotter’ que significa esfregar. É mais uma das incríveis variedades de sexo que não envolvem penetração. Inclusive houve movimentos na década de 80, durante o auge da pandemia de Aids, que pregavam a realização apenas
Read 10 tweets
Coluna do psicanalista @NRubert da #EquipeMaravilha

Por que o fantasma da Aids paira na cabeça de quase todo homem gay cisgênero?

Texto importante.

#doutormaravilha #hiv #saudelgbt Image
Um fantasma do homem gay cisgênero.

Desde os primeiros casos, o HIV/aids veio a público como “infecção de homossexuais”: “Peste gay” e "Câncer cor de rosa”. O avanço da ciência e a alteração do perfil epidemiológico da síndrome afrouxou os laços entre HIV/aids
e a homossexualidade, mas, em certa medida, ainda não rompeu. Os primeiros discursos produziram marcas simbólicas nas identidades sexuais não hegemônicas, com reverberações psíquicas e no laço social. Enquanto que, no imaginário social, há pressuposições que ser uma pessoa trans
Read 21 tweets
O herpes orolabial (HSV-1) tem cada dia acometido mais a região genital, que antes era predominante pelo HSV-2.

A porta de entrada é o sexo oral. Preservativo e evitar sexo nas crises ajuda, mas não previne totalmente.

Conscientizar, tratar e suprimir crises é essencial. ❤️‍🩹
Taí um fato que tenho observado no consultório e que estudos científicos têm corroborado. Coloquei um no final.

O vírus herpes simples tipo 1 (HSV-1) é uma infecção altamente contagiosa e duradoura, com alta prevalência e rápida aquisição durante a infância .
O vírus é transmitido através do contato com lesões labiais ou através do contato com secreções orais durante a eliminação assintomática, como quando as crianças compartilham utensílios ou alimentos.
Read 12 tweets
Mais uma esperança - porém mantenhamos os pés no chão. Lembremos que a Aids se vence todos os dias com informação e combate ao preconceito.

#aids #hiv #pembrolizumab #doutormaravilha #saudelgbt Image
A terapia antirretroviral, o tratamento para o HIV, pode remover tratar vírus do sangue, mas persistem reservatórios ocultos no organismo, chamados santuários. Isso significa que os pacientes não ficam curados e precisam tomar medicamentos para o HIV pelo resto de suas
vidas, até então.

Os pesquisadores ainda buscam uma maneira de eliminar o vírus de seu estágio latente, e um artigo citado na revista Science mostrou o potencial de um medicamento de referência contra o câncer –
Read 12 tweets
Pra você,

camisinha tem negociação?

O que você discute antes do sexo que faz você cogitar utilizá-la ou não?

Falar sobre prevenção deveria ser uma estratégia de sedução, não desestimulante. ❤️‍🩹
Por que as pessoas ainda têm tanta dificuldade em falar sobre prevenção?

Sobre cuidado?

Sobre limites?

Existe uma estratégia de prevenção chamada #Serosorting, muito utilizada nos EUA e na Europa, que - ao pé da letra - significa a escolha de
parceires pelo seu status sorológico.

Mas não é sair escancaradamente perguntando se a pessoa vive com HIV ou não, e rejeitá-la por isso. Isso se chama sorofobia. E isso a sociedade hipocritamente já faz aos montes.
Read 8 tweets
Nova variante de HIV, embora bem mais agressiva, deve gerar conscientização sobre o poder de mutação dos vírus, não pânico.
Ela existe há décadas e os medicamentos funcionam. Leia. ImageImage
Uma variante altamente transmissível e agressiva do HIV circula na Holanda há décadas, segundo publicação deste fevereiro na revista Nature. Ela não é nova, está lá desde a década de 90, mas pelos esforços de contenção da epidemia ela não se espalhou tanto.
Segundo o estudo, que analisou 109 pessoas infectadas com a variante, as cargas virais são de 3,5 a 5,5 vezes maiores nas pessoas com este vírus. E quanto maior uma carga viral, maior a chance de transmitir e maior a chance de adoecer - sem tratamento.
Read 11 tweets

Related hashtags

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3.00/month or $30.00/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!