Bruno Gagliasso disse que "não estava no topo da pirâmide". Mais um que se acha classe média.

Outro disse que Guilherme Boulos também era classe média.

Sim, Boulos e Gagliasso ESTÃO NO TOPO DA PIRÂMIDE. Talvez eles não saibam o quanto o Brasil é pobre. Mais do que imaginam.
É só olhar na última Pesquisa de Orçamento Familiar (POF). Em 2018:

- O Brasil tinha 207 milhões de pessoas.
- A renda MÉDIA do trabalho de UMA FAMÍLIA brasileira era de R$ 3.118.

Isso é simplesmente pegar a renda de todo mundo e dividir pelo número de famílias.
Quantas pessoas tem uma família brasileira MÉDIA?

Uma família brasileira tem, em média, 3 pessoas. Isso significa que uma família tem renda de ~R$ 1.039 por PESSOA!

Mas calma que a situação é pior. Pegar a renda e dividir pela número de pessoas desconsidera algo importante.
A distribuição da RENDA tem uma característica diferente. Ela não é uma distribuição simétrica, ela tem assimetria positiva.

Um nome técnico pra dizer que - quando se refere à renda - muitos ganham pouco, e pouquíssimos ganham muito.

Precisamos dividir a população em percentis.
E o quando olhamos a nossa base da pirâmide, o que vemos?

- 50% das famílias (METADE) possuem uma renda de R$ 1.344.

De novo: não é R$ 1.344 POR PESSOA. É por FAMÍLIA.

Dividindo pelo tamanho médio das famílias brasileira (3 pessoas) isso dá ~R$ 448 por PESSOA!
É assim que 103 milhões brasileiros vivem.

"Ah, mas não é possível..."

É possível sim. E isso só mostra o quanto alguns estão descolados da realidade da maioria. O Brasil não é APENAS DESIGUAL, nós somos pobres. Mais pobres que Botsuana, Gabão, Argentina, Iraque e Líbia.
O Bruno Gagliasso - e diversos outros que se acham classe média - estão tranquilamente no topo da pirâmide.

Só olhar os dados. Quem ganha mais de R$ 15 mil reais por mês está entre os 5% mais ricos!

Quem ganha mais de R$ 30 mil está entre os 1% MAIS RICOS.
Qual o problema de não entender que se está no topo da pirâmide e de achar que quem ganha mais de R$ 15 mil é classe média?

- O primeiro é achar que os ricos são sempre os outros. Quando na verdade ele, diversos funcionários públicos federais e outros estão entre eles.
- O segundo é querer dar privilégio para quem não está na base.

Ao pensar que quem ganha R$ 4 mil está entre os mais pobres, para cada real para esse grupo, um real a menos é tirado de quem realmente precisa. Dos 50 milhões de miseráveis que, de fato, estão na linha da miséria.
Todo mundo diz que é a favor de reduzir a desigualdade. Artistas, servidores federais etc.

O primeiro passo então é reconhecer que é parte do problema e quão pobre de fato é o Brasil.

Aí o debate começa a ficar melhor. Somos desiguais, mas somos extremamente pobres.

• • •

Missing some Tweet in this thread? You can try to force a refresh
 

Keep Current with Leonardo Siqueira

Leonardo Siqueira Profile picture

Stay in touch and get notified when new unrolls are available from this author!

Read all threads

This Thread may be Removed Anytime!

PDF

Twitter may remove this content at anytime! Save it as PDF for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video
  1. Follow @ThreadReaderApp to mention us!

  2. From a Twitter thread mention us with a keyword "unroll"
@threadreaderapp unroll

Practice here first or read more on our help page!

More from @leosiqueirabr

28 Nov
"QUEM QUER PAGAR MAIS IMPOSTOS?" Pergunte a qualquer um. A resposta: Ninguém!

Agora, pergunta quem acha que o governo deve fornecer algum bem ou serviço? Muitos!

Não adianta pedir tudo do Estado e querer pagar menos impostos. IMPOSTO É O RESULTADO DO QUE PEDIMOS DO GOVERNO.🧵
Muitos acham que o governo decide o nível de impostos ao seu bel-prazer. Não é assim!

O nível de imposto é o que vai equalizar o quanto o governo precisa arrecadar para pagar os gastos.

Se o governo promete e gasta muito, vai ter que subir o nível médio de imposto. Simples...
Temos então um impasse.

Pessoas querem bens públicos (saúde, educação. segurança etc). Mas não querem pagar mais impostos.

A solução parece ser: "vamos focar no que é essencial e poderemos ter uma alíquota menor..."

Aí começam as diferenças. O que é essencial? Onde cortar?
Read 9 tweets
25 Nov
O governo deveria privatizar os Correios?

Isso certamente é uma decisão da população. Mas uma coisa é fato, o governo deveria abrir o capital da empresa.

Colocar os Correios sujeito às regras do mercado vai ajudar em muito a ENORME ineficiência da Empesa.
Entre 2015 e 2017 os correios tiveram um prejuízo de R$ de R$ 5,5 bilhões!

Para cobrir parte do rombo e os Correios continuarem operando, o Tesouro aportou R$ 224 milhões nos últimos 2 anos.

Aportes do tesouro é uma maneira de dizer que os brasileiros pagaram esse rombo.
Ser uma empresa pública, que não se sujeita às regras do mercado, tem consequências:

- Se tem prejuízo, o Tesouro cobre.
- Se tem um serviço ruim, a população aceita porque, em muitos serviços, não há alternativas.
- Inovar também não precisa.
- Pra que reduzir custos?
Read 10 tweets
17 Nov
Uma característica em comum de pessoas que atingiram os seus objetivos na vida é como elas tomam BOAS DECISÕES e os VALORES que possuem.

A 1ª carta do Jeff Bezos para os acionistas da Amazon (1997) mostra como ele joga o jogo da vida. Me inspira bastante. Vale compartilhar.
É TUDO SOBRE O LONGO PRAZO

Uma medida fundamental do sucesso é quanto estamos criando de valor para as pessoas e para nós no LONGO PRAZO.

Devemos tomar decisões e investir nosso tempo em coisas que darão retornos em 3, 5, 10 anos, ao invés de resultados em 6 meses ou 1 ano.
ESCOLHA A PESSOAS (ACIONISTAS) COM OS MESMOS VALORES

É fácil dizer que estamos olhando 5, 10 anos a frente. Mas justamente devido à ênfase no longo prazo, podemos tomar decisões de maneira diferente do que algumas pessoas e empresas.

Por isso escolha bem quem estará com você.
Read 10 tweets
13 Nov
O EFEITO PSOL: A NOVA ESQUERDA (MUITO) LONGE DOS POBRES

O PSOL se intitula como a nova esquerda. E jura que é o partido da periferia, dos mais pobres.

Não é o que tem dito as urnas. É só olhar eleições passadas. Parece que essa nova esquerda está muito mais perto dos ricos. 🧶
Vamos olhar a votação de Freixo em 2016 quando foi candidato a prefeito do RJ.

No 2° turno, das 97 zonas eleitorais do Rio, Freixo venceu em 26. A maioria na Zona Sul. Em Laranjeiras ele teve 67% dos votos válidos.

Em Santa Cruz, uma das regiões mais pobres, apenas 22%.
Pra quem não é familiarizado com a geografia do Rio, eu fiz um gráfico com a correlação entre a Votação do Freixo em cada bairro e o respectivo IDH.

Sem muita surpresa (para alguns) a correlação é extremamente forte: quanto mais pobre a região, menos o Freixo teve votos.
Read 10 tweets
8 Nov
Qual o impacto da eleição de Joe Biden para o Brasil?
Ou, Trump seria melhor pra nossa economia?

Essa é a pergunta que muitos têm feito.
A resposta: não faz muita diferença pros brasileiros.

Os problemas que faz o Brasil um país pobre depende muito + da gente. Segue a thread.
O PIB de um país pode ser medido como:
PIB = número de trabalhadores X quanto cada trabalhador produz.

Ou seja, a renda de uma país cresce porque (i) aumentou o número de trabalhadores do país ou (ii) porque eles estão mais produtivos.

E o que aconteceu com o Brasil em 40 anos?
NOSSO HISTÓRICO DE CRESCIMENTO É BAIXO

De 1980 a 2019, o Brasil cresceu apenas 2,2% a.a., em média! Sendo:
- 2,0% crescimento da mão de obra.
- 0,2% produtividade.

Ou seja, o pouco que crescemos foi porque estávamos aproveitando o boom demográfico.
Read 10 tweets
31 Oct
R$ 807 MILHÕES! Esse foi o valor do fundo partidário destinado às eleições de 2020.

Pra quem defende recurso público em campanha de políticos, o argumento é que ele estimularia a renovação política.

Os dados mostram, porém, que isso tá longe de acontecer. Segue.
O @partidonovo30 tem por valor que 100% das campanhas sejam feitas SEM RECURSOS PÚBLICOS.

A ideia é que, alguém que pretenda se candidatar deve ter a capacidade de mobilizar sua comunidade e angariar os fundos.

O seu Jair, manobrista, não tem que financiar candidatura alguma.
Para ser justo (e não ser partidário), há outros lobos solitários que também não utilizaram recursos públicos em 2018 e em 2020.

@kimpkat, @FernandoHoliday e @arthurmoledoval fizeram e fazem campanha sem recurso público. Além dos vereadores da chapa da legenda do Arthur (51).
Read 11 tweets

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just two indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3/month or $30/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!

Follow Us on Twitter!