Mário A. Macedo Profile picture
Enfermeiro, mestre em saúde pública e especialista em saúde infantil. Pai de dois 👶👶 colunista @healthnews_pt ocasionalmente @publico criador @FervuraNa
Tiago Lopes Gomes Profile picture 2 added to My Authors
22 Feb
Vamos falar sobre vacinas💉
Há diferentes tipos de plataformas para construir uma vacina:
💉Inativada, que são produzidas ao "cultivar" o vírus que depois é sujeito a uma inativação química. Requer um laboratório nível 3. Estas vacinas são boas para o "spike" mas também o corpo
Há protótipos já na fase III na China
💉Vivas atenuadas, que são produzidas por enfraquecer o vírus, ou de forma genética ou em cultivar em ambiente adverso, para que perda a virulência. Este tipo estimula a imunidade baseada no spike e corpo do vírus. São sempre vacinas que
Requerem uma monitorização mais apertada, pois há sempre possibilidade de o vírus reverter ou combinar com o vírus original na comunidade. Não há nenhuma deste tipo na fase III
💉 recombinante proteica, feita de proteínas virais, não necessita cultivar o vírus. É preciso acertar
Read 6 tweets
23 Jan
A variante b.117 já foi identificada assim como a b.1.351. a variante p1 já foi identificada na Alemanha. O que isso significa para nós e para o controlo da pandemia?
- os coronavirus mutam-se, como todos os vírus. Mas não tanto como o da gripe A.
Sofrem mutações no seu "interior e exterior/envelope". As exterior são responsáveis por alterações na transmissão e imunidade. Realçar que o vírus não escolhe evoluir, não é um processo consciente. Nas milhões de cópias que são feitas, há erros, a maioria sem significado
Ou até prejudiciais. Mas há algumas que produzem ganhos. Pela seleção natural, estes ganham vantagem e acabam por se tornar dominantes.
Ao momento, há 4 variações que importa ter debaixo de olho:
-b117 identificado em Inglaterra, já responsável por pelo menos 15% dos nossos casos
Read 9 tweets
19 Jan
Hoje no menu temos centenas de vacinas Covid para administrar. Foi com entusiasmo que me ofereci para participar nesta campanha.
Vamooooooos!!
Estas já foram! Vamooooooos
E mais estas. Que ritmo! Tenho a mão quente venham venham
Read 14 tweets
17 Jan
Enviaram-me o vídeo da Joana Amaral Dias esta semana no porto canal. A sério que perante esta catástrofe, alguém prefere mentir, desinformar e contribuir para o abismo, apenas para ter likes e continuar com engagement que renda códigos da Prozis?
Diz que morreram 500 pessoas com gripe num dia do ano passado. Em Portugal não foi de certeza. Isto é factual n é opinião.
Podemos complexificar a questão da mortalidade, lembrando que mesmo se verdade, um dia não cria tendências, seria um pico isolado de causas multi factoriais
A Covid foi em 2020 a 3ª maior causa de morte nos EUA. A segunda na América latina. Não há ainda dados, mas nos últimos cálculos que fiz terá sido a 3/5 em Portugal. Comparar com gripe já não é só apenas desonesto, é ofensivo
Read 5 tweets
7 Jan
🚨 atualização transmissão covid 🚨
O debate sobre a transmissão de assintomáticos/pré sintomáticos voltou. Negacionistas voltam a dizer que não há doentes de covid, há "vítimas dos testes". O que diz a ciência?
Segue fio
Neste interessante estudo, a carga viral e a sua duração foi avaliada em doentes assintomáticos.
era semelhante aos dos sintomáticos

uptodate.com/contents/coron…
Read 6 tweets
6 Jan
Ventura já está a chorar.
Marcelo já treina o seu sorriso maléfico e hipnotizante
Ventura volta a excluir da direita quem não é racista. Apelida jovens negros de bandidos e bandidagem.

Ainda há dúvidas?
"essa distinção diz tudo sobre si"
"Não há portugueses impuros"
Read 5 tweets
5 Jan
7 minutos e meio. Já perdi a conta às interrupções e mentiras do ventura.

Mayan devia ter bebido 3 cafés antes de entrar em estúdio
Ahhh
Ventura acaba de assumir que o seu partido é só grunhos e não há democracia interna.
Enquanto tenta gritar por cima do Mayan (novamente)
Oh ventura, para partido anti sistema, estás com uma sede enooooorme de ser governo.
Read 4 tweets
15 Dec 20
e que tal um fio sobre tratamentos disponíveis para a Covid?
vários tratamentos foram propostos, a maioria não provou ser eficaz nos ensaios clínicos.

(Aviso prévio, não experimentar *nenhuma* medicação em casa e sem supervisão de um profissional de saúde)
👉Dexametasona: potente corticoide, demonstrou ser eficaz para os casos graves. Reduz a mortalidade aos 28 dias
Não demonstrou ganhos em casos ligeiros nem na prevenção

pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32876694/
👉Remdesivir: anti viral que surgiu na altura do Ébola. Controverso. A OMS não aconselha, o regulador americano e europeu aprovam o seu uso. são precisos mais estudos. não há evidência que reduza a mortalidade. Aparenta reduzir o tempo de doença.
pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32423584/
Read 8 tweets
4 Dec 20
Pontos chaves do plano:
👉🏽Centro de comando que junta saúde, defesa e administração interna
👉🏽Reforço do registo de saúde eletrónico
👉🏽 Identificação local das pessoas prioritárias
Primeira fase:
👉🏽Profissionais e residentes em lares - 250k
👉🏽pessoas >50A com insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal grave, doença respiratória grave - 400k
👉🏽 profissionais de saúde na prestação de cuidados e forças segurança, forças armadas 300k
Segunda fase
Pessoas >65 anos 1,8 milhões pessoas
Pessoas entre 50-64 anos com: diabetes, neoplasia maligna ativa, doença renal, doença hepática, obesidade, hipertensão - 900k pessoas

No fim da segunda fase, deveremos ter vacinado 3,65 milhões de pessoas
Read 5 tweets
27 Nov 20
Tento não comentar todas as polémicas da Ordem dos enfermeiros. Caso contrário não faria outra coisa. Mas entre ontem e hoje foram cruzadas mais linhas vermelhas. Segue fio sobre a crescente influência da extrema direita na Ordem e na entourage de ARC
2017, véspera de autarquicas. Os sindicatos de enfermagem, num raro momento, estavam unidos e com plataforma comum, um acordo com governo estava à vista.
Bastonária força o conflito e lidera a maior manifestação de enfermagem dos últimos 10 anos.
A marcha fez um desvio para passar em frente ao SEP onde foi vaiado e apelidado de sindicato de comunista entre outras coisas.. já na altura chamaram a minha atenção para a infiltração da extrema direita na Enfermagem e na Ordem. Confesso que não levei a sério...
Read 9 tweets
26 Nov 20
Escrito com os grandes @AndreBeja
@JosManuelBoavi2 e Simone Fernandes, fica a nossa contribuição para o debate sobre a atividade programada no @healthnews_pt

healthnews.pt/2020/11/25/ati…
Utilizámos uma metodologia que compara com a média dos últimos 4 anos e com o melhor ano. Comparar apenas com 2019 seria curto e podia induzir em erro.
Dados disponíveis até 30 setembro
Nas cirurgias a diminuição a 30 setembro era de 92.125 diminuição de 18%, a diferença para o melhor ano ascendia a 104.037.
Nas consultas a diminuição foi 955.411 (10%). A diferença para o melhor ano foi de 1.069.748
Read 5 tweets
31 Oct 20
Ninguém quer um novo confinamento. Mas a realidade pode ser mais forte que o nosso desejo. Outros países europeus já voltaram a confinar de alguma maneira. É altura de discutir os termos do novo confinamento. A experiência em Israel é interessante:

De forma surpreendente, o 2º confinamento funcionou mais rápido que o primeiro, apesar de não ter regras tão apertadas.
Compreender os mecanismos de transmissão da doença ajuda-nos a tomar as melhores decisões: não faz sentido fechar tudo!
creches e escolas primárias podem continuar, o resto deve ser ponderado um regime misto. A maioria das lojas pode manter portas abertas desde que com regras, mas locais onde se come e bebe, especialmente se sem ventilação, terão que passar para take-away
Read 4 tweets
28 Oct 20
🚨relatório semanal Covid🚨 Estamos no dia 119 da pandemia, cansados e com uma sociedade muito mais polarizada que em abril. Onde a infodemia se alastra e demonstra a necessidade de uma melhor estratégia de comunicação e divulgação de informação
A semana foi bastante má: quase 25k novos casos, um aumento de 27%. Mais preocupante, a pandemia parece ter chegado a população mais vulnerável, pelo demonstrado pela evolução recente dos doentes internados.
A proporção de internados/ativos aumentou de 2,6% para 3,5%
Nos UCI, a proporção aumentou, devagar mas de forma estável, 0,38% --> 0,51%
Estamos muito perto do máximo atingido em abril, infelizmente, tudo indica que serão estabelecidos novos máximos.
nos últimos 14 dias, duplicamos os doentes internados em uci!
Read 4 tweets
19 Oct 20
👉🏽Porque não faz sentido fazer o teste logo após um contacto de alto risco? 👈🏽
Tenho ouvido várias vezes essa pergunta (fio)
- contacto alto risco aconteceu no dia 0, ao testado ao dia 1 teremos 90% possibilidade de ter um teste negativo que causa uma falsa sensação de segurança.
Período de contágio, na maioria dos casos são entre 2-5 dias. Bem feito e com segurança, contacto de alto risco deve fazer isolamento e ser testado pelo 8º dia. Se negativo e sem sintomas ser libertado ao 10º dia.
Ou seja:
👉🏽 contacto de *alto risco* implica sempre isolamento

Tenho apanhado algumas situações, que fruto da pressa das pessoas (percebo, querem trabalhar e ter vida normal, talvez ninguém explicou isto convenientemente) tentam acelerar o processo.
Read 6 tweets
16 Oct 20
no momento atual da evolução pandémica, o reforço das equipas de saúde pública, antecipa o contacto com o cidadão e trará benefícios a vários níveis:
- primeira e óbvia, permite quebrar ou diminuir impacto das cadeias de transmissão
mas há mais, com impacto na economia
- Afinal o cidadão até era contacto de baixo risco, é contactado ao 2º dia e não ao 12º, são 10 dias a menos de absentismo.
- é mesmo alto risco, as necessidades de testagem e isolamento são aferidas rapidamente e as burocracias tratadas
para a maioria de nós, ficar em casa a aguardar um contacto que pode demorar é bastante complicado. há a tentação para ir à rua, tentar ir trabalhar (tenho visto de tudo)
- Equipas bem reforçadas também contribuem para melhorar a confiança do cidadão no sistema
Read 4 tweets
13 Oct 20
É altura de reeditar os relatórios semanais da Covid, para acompanhar a segunda vaga. Vamos a isso!
semana 6-13 com aumento de 8809 casos, ou 10,96% de aumento. nos primeiros 7 dias de Abril o aumento foi de 94,16%, o maior aumento semanal registado em PT
(fio 1/7)
Aumento lento mas estável de utentes internados. tanto em enfermaria como UCI. +184 internados o que equivale a 25,13% (916 total). em UCI + 28 doentes, hoje com 132.
Pico de internamentos foi de 271 em UCI a 7/04 e 1302 internados em 16/04. (2/7)
A capacidade de internamento em enfermaria é mais elástica. O SNS tem cerca de 21 mil camas, com capacidade de expandir temporariamente para os pavilhões militares. Em UCI o número é mais estanque, de momento temos à volta de 820 camas, temos 16% ocupadas com doentes Covid (3/7)
Read 7 tweets
15 Sep 20
Ao entrar na segunda vaga, vamos rever as 🚨atualizações da covid em pediatria 🚨
- para começar, as crianças podem apanhar covid. Parecem ter uma probabilidade menor de serem contagiadas, mas podem ter doença. A menor probabilidade também se pode explicar por ser um
Grupo etário menos testado. Dentro da pediatria, o grupo até 1 ano é responsável por +/- 28%. Novamente, pode ser fruto de mais testes nesta faixa etária pelo que estão sobrerepresentados
- como se dá contágio? A grande maioria c exposição em casa. Uma minoria por pessoal docente
Parece indicar que a transmissão por crianças é menor/não existente. Crianças grandes ou adolescentes a transmissão é igual aos adultos. Em 107 casos sul coreanos onde a criança pequena foi o caso index em casa, apenas 1 houve contágio aos pais
Read 10 tweets
4 Aug 20
E que tal um fio sobre a atualidade do sistema de saúde EUA perante a crise pandémica?
Havia rankings que o colocavam como o melhor sistema para enfrentar uma crise. A realidade bateu de frente com esta ideia. Má gestão política e falhas estruturais contribuíram para o resultado
Um sistema baseado em seguros e prestadores privados, depende enormemente da atividade programada. Mas em crise esta atividade é reduzida ou suspensa em todo o lado (não foi só em Portugal como alguns afirmam).
Sem esta atividade, os prestadores privados ou vão à falência (o que tem ocorrido) ou fazem cortes drásticos, forçando os trabalhadores da saúde a condições indignas e pouco seguras, o que por sua vez aumenta o risco para o doente

inthesetimes.com/article/22689/…
Read 5 tweets
21 May 20
Gravidez e Covid: o que sabemos?
A evidência disponível não coloca as grávidas em grupo de risco. As grávidas em risco são pelos seus antecedentes pessoais, não pelo facto de estarem grávidas
mulheres grávidas saudáveis têm o mesmo risco de doença grave e admissão em UCI como as mulheres saudáveis não grávidas. No entanto, nestes casos as grávidas têm risco acrescido de partos pré-termo e cesarianas
Ao dia de hoje, não há evidência de transmissão vertical. Em mulheres grávidas com covid, o vírus não foi encontrado nem no líquido amniótico nem em secreções vaginais. o bebé nasce sem a doença, mas deve ser protegido imediatamente
Read 5 tweets
8 May 20
Sexta-feira, dia 68º desde o inicio da pandemia em PT, dia de relatório semanal:
terminamos a semana com 27.268, acréscimo de 8,3% vs 8,4% na semana passada. Pela influência dos últimos dias, os casos duplicam a cada 46 dias, já duplicaram a cada 60
estamos a desconfinar e a reabrir o país. Para já, mantemos tendência de descida nos internamentos, mais importante, nas UCI observamos o mesmo cenário. Temos que recuar até ao principio de abril/final de março para encontrar os mesmos números de internamentos e UCI.
Estamos a utilizar apenas 4% da capacidade instalada no SNS de camas com covid. utilizando a métrica de 2016, 18% das camas de UCI estão utilizadas com covid. Esta será talvez a métrica mais importante para decidir novo confinamento, a ameaça de exaustão das camas de UCI
Read 11 tweets
4 May 20
Na reabertura do país há 3 hábitos adquiridos no estado de emergência que têm que continuar:
- lavagem das mãos
- etiqueta respiratória
- limpeza de superfícies
Quantas vezes lavar as mãos por dia? Não há um número mágico e consensual nos vários estudos. E varia imenso com a atividade desenvolvida pelo indivíduo. Número redondo para servir de guia - 12x. Lavar mãos 12x dia com técnica correcta para impedir propagação de vírus
Desinfecção de superfícies é algo igualmente importante. Nos locais de trabalho façam pressão para que haja não só sabão, como produtos e formação sobre como e quando limpar superfícies. Deve ser *pelo menos* diária. Varia claro, conforme a atividade exercida
Read 4 tweets