Bárbara Garcia Profile picture
Professora Municipal de Geografia, São Gonçalo - RJ. Cato e coleto histórias populares da África e do Oriente Médio no projeto Mossoráyê e conto aqui.
Veronica Morais 🇧🇷 🏴 VACINAS SALVAM VIDAS! Profile picture 1 added to My Authors
15 Jan
Pessoal, se liguem nessa história DOIDA:
Imagina que você é um africano morador de onde hj é o Mali, no século XV. Você era chegado em rezar para ancestrais, aquela macumba esperta, mas chegaram os árabes com o comércio, falaram de Alá, você achou bacana e acabou se convertendo. Image
Pois bem, o sincretismo é forte nessa época, apesar de vc ser um muçulmano exemplar. Lembra mt sua tia de Curicica que sempre vai a missa - mas, qudo a coisa aperta, reza para Alá, Iemanjá, Cosme e Damião, São Jorge,e para o boneco do Darth Vader que seu sobrinho deixou por perto
Apesar dessa dimensão sincrética rolar desde sempre, essa semana encontrou-se um documento que exemplifica isso de maneira bastante interessante. Uma biblioteca do Mali encontrou uma receita para um feitiço, que lembra muito os ebós, os despachos, EM ÁRABE. E adivinha para que? Image
Read 10 tweets
14 Dec 20
Sabiam que Islâmicos na idade média eram chegados em astrologia? E que previam um monte de caos durante eclipses, como o de hoje?
O professor @aaolomi é A autoridade sobre isso e explicou como podemos ver o fenômeno celeste de hj pelos olhos dessa comunidade no passado.
Para início de conversa, o norte da África e o Oriente Médio tinham, na Idade Média, interpretações sobre os astros e o futuro que influenciaram bastante a Europa. Para vocês terem uma ideia, os signos são os mesmos!
Sagitário (signo de hj!), por exemplo, é chamado de Al Qaws. Seria um signo de fogo, governado por Júpiter, com um corpo duplo e marcado por raciocínio rápido.
Read 6 tweets
2 Dec 20
Oi pessoal! Hoje é dia 2, dia de causos africanos e suas influências pelo mundo.
Vou contar hoje uma história narrada por meu professor Marcos Alvito da UFF. A pergunta dele é deliciosa: seriam os gregos antigos macumbeiros?
Quando a gente pensa na relação da Europa com a África na modernidade, a tendência é sempre da dominação desta por aquela. Os horrores do colonialismo contemporâneo, contudo, são só a ponta do iceberg de um loooongo processo de interação e cruzos.
O Marcos tenta, então, citar inúmeros causos em que gregos antigos parecem fazer quizumbas, feitiços e práticas sagradas que lembram bastante mandigas norte africanas, também replicadas por aqui. Sócrates era chegado numa macumba, garante o professor.
Read 13 tweets
22 Nov 20
Oi gente! Hj eu quero falar de gênios, sincretismo e de uma mulher-aparição que perseguia espanhóis colonizadores no norte da África.
Quando a gente fala dessa região, se trata de um espaço com grande hibridismo: ali, o Islã encontrou religiões locais e rolou uma mistura boa.
Isso é interessante por que a gente às vezes acha que o Islã é uma religião monolítica ou que só aqui no Brasil nós tivemos práticas religiosas sincréticas. Que nada! Nas minhas pesquisas eu até achei pai de santo muçulmano na Nigéria (juro!).
Uma materialização desse encontro do Islã, religião fundada por Maomé no séc VII, e diversas práticas sagradas no norte da África são os Djinns (gênios). Ao que tudo indica, o Islã fagocitou deuses e espíritos locais e transformou eles nesses seres.
Read 14 tweets
20 Nov 20
Gente, primeiro causo. Escutei essa do Jean, um refugiado do Congo aqui do RJ. Conheci ele na região da Gamboa no início do ano. Ele me contou que essa história está há tempos na família dele, do avô do avô do avô. Da época que os belgas ainda eram colonizadores e senhores de lá.
Diz ele que, na parte sul do país, onde o avô-do-avô-do-avô morava, o administrador era um belga deveras violento. Maltratava e açoitava a todos. Ele adorava dizer, além disso, que não conseguia identificar um congolês do outro, "vocês são todos horrendos e iguais!"
Conta o Jean que um belo dia o ditadorzinho resolveu fazer uma aposta com o povo. Ele se orgulhava de ser um grande corredor, reforçava que os europeus eram uma raça superior. "Apostaremos uma corrida, eu e qualquer um dessa tribo. Se eu vencer, prometo que irei embora"
Read 14 tweets
20 Nov 20
Queridos, em um dia tão difícil como hj, inauguro meu projetinho: Mosároyê ("senti sua falta", em iorubá). Ele tem como objetivo compartilhar histórias populares, causos e relatos de países da África e do Oriente Médio, usando dessas narrativas para falar mais sobre esses lugares Image
Nos últimos meses, entrevista refugiados, professores, políticos, um monte de gente! Usei whatsapp, skype, telefone ... Fui coletando histórias destes lugares e tentando saber mais sobre eles. Se você gosta dos meus causos, acho que vão adorar o que vou colocar aqui!
Para quem não sabe, sou professor de uma escola pública de Geografia. Meus alunos são, em sua maioria, pretos e pretas. Porém, a quantidade de histórias sobre África e o Oriente Médio são praticamente nulas. Esse é meu esforço, de formiguinha, pra tentar mudar um pouco isso.
Read 7 tweets
26 Jul 20
Oi gente! Causo novo e, já aviso aos amigos, será um dos últimos dessa história da fazenda. O ponto final está chegando e quero que esse ciclo se feche bonitinho. A história de hj aconteceu no fim da década de 1960, duas semanas antes do meu avô e avó desistirem e se mudarem.
Tia Denise conta que em um determinado momento, ela acha que em abril daquele ano, os "homens" da casa começaram a mandar ela e irmã dormirem assim que o sol se punha. Ela já era deficiente visual nessa época e lembra de ficar sentada na cama por horas até o sono bater.
O que deixava ela mais enervada nessa época é que Maninho, o meio-irmão, começou a andar com um anel gigante na mão esquerda. Ele ia batendo com uma moeda no anel, tec, tec, tec, o dia inteiro. Ela lembra, mesmo sem enxergar, de ouvir aquilo anunciando sua chegada.
Read 15 tweets
11 Jul 20
Oi pessoal! Hj o causo vem mais cedo e em um formato diferente. Fui falar com a Tia Denise sobre o que ela lembra daquela época e as coisas foram mais intensas do que eu pensava. De qqqlr forma, a história de hj vai para a @veiadoscausos, musa e muso dessa rede!
Para quem não leu as demais histórias, elas estão organizadinhas no tweet fixado ali de cima. Fui falar com a Tia ontem. Duas quadras daqui, tempos que não ia. Chegando lá, encontrei ela sentada na frente do pequeno prédio de 3 andares onde mora há tempos.
Me senti mal, ñ a via faz tempo, e estava fazendo visita agora por investigação de causos. Ela já é mais velha, cega. Prometi que vou tentar dar mais atenção, na medida do possível. Surpresa: toco o interfone, já fui recebida com uma gargalhada: "Teu vô me disse q você vinha!"
Read 23 tweets
5 Jul 20
Oi amigos! Histórias do vô chegando!
Hj falei com meu avô e acabei de sair do telefone com minha mãe tb. O causo é complexo pq acabei tendo que ouvir os dois sobre aquele tempo - e eles têm memórias diferentes.
Falei com o vô sobre a qntidade de gente linda mandando bj. Fui lendo os nomes, @veiadoscausos, @LisandraP_MS, @tatizinhaf , @AmarinaLobo, @mamaisou e mais um monte que listei. "Ô povo com nome engraçado", rs. Ficou rindo de bobo como ñ via faz tempo.
Outra coisa que conversei com ele foi essa mudança de crença. Ele sempre foi bem cético sobre td, com a vó uma carola. Agora está mais religioso, como vcs repararam. Ele não soube explicar direito - mas fica a sensação de que ele está falando de outra pessoa ..
Read 26 tweets