Lucas Mafaldo Profile picture
https://t.co/VQ9K6eD8CG
Sérgio F. Cardoso Profile picture Bookaholic Profile picture Pedro Werneck Profile picture ✠ Aragua ✠ 🇧🇷 Profile picture Marcelo M. da Costa Profile picture 6 added to My Authors
18 Jan
A verdade inconveniente que as arrobas verificadas não admitirão: só se circula fake news pelo zap porque a mídia oficial destruiu a própria credibilidade espalhando mentiras e distorções.

Como o Scott Adams bem observou, a mídia oficial geralmente faz um tipo mais sofisticado..
... de fake news, onde um dado verdadeiro é apresentado em um contexto falso. Ou seja, o problema é a “fake interpretação” (embora aqui e ali ela falsifique o dado também).

Diante da avalanche de falsificações contra a própria visão de mundo, é natural que o público...
... passe a acreditar mais em quem partilha da mesma visão de mundo, mesmo que a informações circule em meios menos confiáveis.

O próprio Bolsonaro é fruto desse processo. Quando ele começou a subir, antes mesmo d’eu prestar atenção nele, os anti-bolsonaristas espalharam...
Read 7 tweets
18 Jan
O principal efeito das mídias sociais foi permitir que uma nova geração de influenciadores driblasse as barreiras de entrada na mídia tradicional. Como os "gatekeepers" tinham mantido muita gente talentosa de fora e empobrecido o discurso oficial, os novos influenciadores...
... obtiveram um impacto enorme e notável poder político, conseguindo conquistar vários cargos.

Porém, creio que ainda não compreendemos que isso gerou um outro tipo de efeito colateral, que foi gerar um foco excessivo no debate, diminuindo a capacidade de ação efetiva.
Essa nova geração sabe como atrair a atenção do público -- o que é importante -- mas continua agindo como influenciadores mesmo depois de eleitos.

Isso ocorre em todos os grupos, mas parece ser mais forte na direita. A esquerda parece ter um repositório maior de "prática...
Read 7 tweets
18 Jan
2020 acelerou uma tendência nas sociedades americanas: o padrão de vida mínimo continuou alto para quase todo mundo, mas a acumulação de patrimônio está cada vez mais concentrada. É uma vida igualitária nos resultados, mas extremamente desigual no longo prazo.
Por exemplo, a classe média alta perto dos 50 provavelmente possui um plano de aposentadoria gordo e um imóvel milionário quase quitado. Quem tem 15 anos a menos, já está com uma hipoteca mais cara, mas tem algumas centenas de milhares de dólares em patrimônio. Quem está...
... na faixa dos vinte, tem um patrimônio negativo: está atolado de dívidas estudantis.

Se o diploma que provocou as dívidas levar a um emprego alto, quitar o empréstimo não será tão difícil, mas ainda assim não dará para construir patrimônio na mesma velocidade das...
Read 10 tweets
18 Jan
O Curtis Yarvin (Mencius Moldbug) está mandando bem nas newsletters. Ele descreve muito bem a gênese do nihilismo da nova direita na última edição. Ele se tornou talvez um dos autores que melhores expressam o clima mental desses tempos.
Ele é muito de imagens também, como quando associou os protestos a um parafuso que só vira para um lado, logo a esquerda e a direita não conseguem os mesmos resultados pelos mesmos métodos.

E, claro, tem as referências obscuras de sempre (além de continuar exageradamente longo..
... e tortuoso).
Read 4 tweets
16 Jan
Eu sempre gostei da ideia de investimento passivo (no sentido de comprar índice, do Bogle), mas eu sempre caía na tentação de dar uma costumizada pessoal. Isso me rendeu um bom dinheiro extra ao longo dos anos, mas beeeem menos do que eu deixei de ganhar esse ano quando...
... fui excessivamente conservador na crise.

Só foi menos doloroso do que quando abandonei a compra de Bitcoin a 100 dólares e quando a empresa que armazenava minhas criptomoedas sumiram com elas.
Mas o pior dessas decepções financeiras é que quando eu fiquei folgado de dinheiro percebi que tinha uma coisa que nunca voltaria -- o tempo que eu gastei irritado com essas e outras questões profissionais.
Read 4 tweets
9 Jan
A Era Trump foi curiosa. Ele não era uma figura que veio da direita, mas a abraçou (e foi abraçado por ela) como poucos líderes. Além disso, ele demonstrou uma capacidade insana de defender suas posições, pegando briga com todos os intermediários.

Porém, ele subestimou...
... o tamanho dos adversários, não conseguiu criar uma equipe leal nem impedir que as campanhas contínuas de assassinato de reputação o queimassem pesadamente com cerca de 30-40% da população.

Independentemente das suspeitas de fraude, o fato é que uma porcentagem alta da...
... população se voltou contra ele (muito mais do que pró-Biden), o que foi suficiente para tornar o resultado verossímil (tenha sido legítimo ou não). Mesmo que ele tivesse o apoio de uma pluralidade, ele perdeu as chances de conquistar um maioria.

Algo parecido está...
Read 13 tweets
9 Jan
Há um ano, eu me espantaria com o fato de tanta gente apoiar a a censura nas redes sociais. Hoje eu não fico mais. O pessoal foi ficando cada vez mais lelé da cuca nos últimos anos.

Além disso, todo governo — mesmo os totalitários — não se sustentam sem ter algum apoio na...
... sociedade civil. O mundo claramente caminha para variações do totalitarismo chinês, uma fusão entre estrutura de poder comunista, uma dose de mercado capitalista e grandes empresas de tecnologia instrumentalizadas para promover programas de engenharia social.
Aos meus olhos, é claramente o começo de uma distopia, mas boa parte da população quer justamente isso — talvez uma minoria, mas uma minoria suficiente para sustentar esse sistema de poder.
Read 4 tweets
7 Jan
O triunfalismo da direita brasileira, prevendo uma vitória de lavada por Trump, foi um erro de previsão quase da mesma magnitude dos que a esquerda costumava fazer ("Brexit nunca será aprovado", "Bolsonaro não tem chance", etc.).

Está na hora de deixar a empolgação de lado...
... e observar a realidade com mais atenção. A direita americana está levando uma surra histórica: perderam o executivo e as duas casas do legislativo, foi taxada de radical e anti-democrática, seu principal líder foi bloqueado nas plataformas e um esquerdista com imagem de...
... moderado está servindo de vaselina para a esquerda radical entra no poder de vez. É a véspera de um longo inverno para a direita.

Os trumpistas talvez tentem criar uma mídia própria, ou mesmo partido, mas vai virar uma disputa de guerrilha.
Read 5 tweets
22 Dec 20
Uma coisa curiosa do nosso tempo é como a explosão na quantidade de informação foi perfeitamente acompanhada por um emburrecimento profundo e generalizado.

Tudo se politizou e cada facção política criou um modo próprio de ser maluco.
Um dos grandes sinais de burrice é a crença ingênua na ciência e na tal "política baseada em evidências" -- o que não é mais nem o cientificismo do século XIX, mas uma versão mais rasteira e superficial, baseada exclusivamente na autoridade de burocratas.
Os cientificistas de antigamente ao menos acreditavam em algum critério de verdade -- conquanto estreito -- e esperavam encontrar respostas universais por meio do método científico.

Os cientificistas de hoje são apenas deslumbrados que acreditam em qualquer coisa que um comitê..
Read 15 tweets
22 Dec 20
Embora vários ministros do STF não prestem, um dos grandes erros da direita foi fazer um ataque genérico ao órgão. Além de alimentar a narrativa da esquerda, isso faz com que os ministros se unam para se proteger.
Uma das regras básicas do poder é "dividir e conquistar". O impeachment de um ministro vale mil vezes mais do que uma CPI da Toga.

E tem um alvo claro agora: o Ministro Alexandre, com seu inquérito das fake news, deu início a uma série de perseguições arbitrárias.
Se a direita fosse organizada, deveria contra-atacar em várias frentes. A principal seria o impeachment, mas também acho válido e importante denunciá-lo em fóruns internacionais, para mover a opinião pública.
Read 4 tweets
30 Nov 20
Parece então que (surpresa, surpresa), a grande mídia tinha exagerado as chances da esquerda.

Os resultados reforçam minha convicção que a esquerda só tem apoio sólido de uns 25% da população, enquanto a base da direita é mais próxima de 40-50% (os 25-35% restante...
... sendo um voto mais "ideologicamente fluido"). A direita só não vence mais eleições por falta de apoio orgânico na sociedade civil (participação nas instituições, grande mídia, liderança partidária, etc.).

Dito isso, o fracasso do PT é uma ótima notícia para a esquerda....
... afinal, o PT se tornou um imenso passivo eleitoral. Há tempos digo que Lula é o principal obstáculo para eles voltarem à presidência: ele garante o apoio desses 25%, mas impede a esquerda de ir além deles.

A esquerda tem sido bem mais eficiente atuando agora por meio do...
Read 5 tweets
29 Nov 20
Finalmente fui assistir as outras temporadas de True Detective. Realmente não são tão boas quanto a primeira, mas a terceira vale a pena.

Gosto especialmente que retomam a coisa de contar a história em tempos diferentes (não é spoiler, já que aparece já nas primeiras...
... cenas). Imagino que seja um desafio para o autor compor a história em três pedaços. A caracterização ficou ótima também.

A única coisa que eu não gostei tanto (especialmente em relação à segunda temporada) é que nossa época tem basicamente narrativas de pessoas abaixo...
... da situação. Entendo que é uma contraposição ao idealismo excessivo de outras épocas, mas dá saudades de ver narrativas onde as pessoas com pessoas mais capazes. Por isso eu gosto tanto de Fargo.
Read 4 tweets
29 Nov 20
Finalmente ouvi um podcast do BAP. Esse último é bom mesmo. O (pseudo?) sotaque russo é muito engraçado, assim como a defesa de todas as opiniões inaceitáveis na sociedade contemporânea. É uma espécie de “performance” invertendo os dogmas do dia.

E acho que a leitura sobre...
... Trump está correta também, mas creio que ele superestima (assim como boa parte da direita-br), as chances de uma virada. Ainda é possível, mas é quase nulo. Ele precisaria de ter mais apoio de líderes republicanos. O partido quer deixar a eleição para trás.
No entanto, a janela existe e, como já falei, acho até moralmente obrigatório testá-la. E a janela é que há suspeita suficiente para contestar na justiça e até para pedir que as legislaturas estudais não mandem delegados democratas.

Isso é estritamente constitucional e parte...
Read 5 tweets
21 Nov 20
Queria escrever algo mais longo, mas não quero adiar e acabar deixando para lá. Logo... uma breve atualização da minha leitura do momento político brasileiro.
Em primeiro lugar, acho muito útil falar em Nova Direita. Para mim, esse termo designa um movimento político real, formado em 2013.

Esse movimento surgiu basicamente por uma síntese negativa: todo mundo que era anti-petista e não queria uma opção claramente à esquerda entrou...
... no barco.

A Nova Direita incluía jovens ideólogos de direita, pessoas aleatórias procurando oportunidade de carreira, a classe média que estava puta com o PT, eleitores da Velha Direita que estavam sem casa e setores econômicos desprestigiados (como o agronegócio)
Read 29 tweets
21 Nov 20
Gente que reclama de discurso de ódio = gente cheio de ódio no coração e usar isso como desculpa para policiar linguagem.

Eis tudo que precisa ser dito sobre a nova esquerda.
O ódio é o verdadeiro inimigo. Ele deve ser substituído pela caridade. Mas isso só acontece no coração, por meio da conversão.

Policiar a linguagem é outra coisa. É truque de quem está com o próprio coração corrompido.
Como explicar a sanha em tirar os meios de substância do @opropriolavo, do Brasileirinhos e tantos outros senão pelo ódio? Eles não estão preocupados com o discurso. Eles querem varrer os inimigos da face da terra.
Read 7 tweets
16 Nov 20
O resultado de hoje parece reforçar o que eu falei sobre a eleição americana: a direita ficou embriagada com as vitórias de 2016, acreditando que a combinação entre conservadorismo popular difuso e ativismo na internet seria suficiente para conquistar o poder.

Não é. No máximo..
... uns carguinhos, mas no médio prazo, nem isso.

Em 2016, a nova direita pegou a esquerda de surpresa. Falar grosso e furar a espiral de silêncio era suficiente para conquistar votos. Ela também tinha a vantagem de estar na oposição. Jogar pedra é sempre mais fácil.
Porém, a ND não soube aproveitar a onda. Tem um monte de coisa faltando, mas o principal é o seguinte: lideranças efetivas, gente capaz de organizar a militância FORA da internet, participando dos vários grupos da sociedade civil.
Read 13 tweets
14 Nov 20
Semana substituindo o chefe concluída com sucesso. Hora extra todo dia, mas a casa não caiu. Agora é hora de colocar o sono em dia.
Esse negócio de trabalhar de casa foi a salvação da lavoura. Precisei de cada minuto economizado no trânsito.
Sem querer ofender ninguém, mas a diferença de produtividade no primeiro mundo não vem de graça. A gente sofre para justificar o contra-cheque.
Read 4 tweets
11 Nov 20
Uma coisa que eu sempre falo aqui é para termos cuidado com o excesso de formalismo. Um bom exemplo do risco de se focar nas regras é olhar para as eleições americanas.

Formalmente falando, ninguém venceu as eleições. O que houve foi a definição dos delegados do colégio...
... eleitoral que irão escolher o presidente. Ou seja, formalmente, a eleição não está definida — tanto porque o colégio eleitoral não se reuniu, como porque há um período onde os candidatos podem pedir recontagem e entrar na justiça.

Ou seja, formalmente, está tudo aberto.
Porém, existe essa tradição da imprensa declarar o resultado antecipadamente, quando as “decision desks” acham que já dá para prever.

Como toda a imprensa declarou a vitória de Biden em uníssono e estão tachando de “golpismo” o uso dos mecanismos legais legítimos, isso...
Read 14 tweets
10 Nov 20
Cheguei no final terceira temporada de Deadwood e é impressionante como é frustrante. É a terceira vez que assisto e é a terceira vez que fico frustrado.
Parte da frustração é porque não há fim. Parte é porque a gente não quer que acabe. Mesmo sem ter rumo, a gente quer ficar habitando naquele mundo para sempre.
Mas a terceira temporada é especialmente problemática. Nas outras, há uma repetição cíclica agregadora: todo episódio é um dia na vida dos personagens, todo episódio aprofunda nosso entendimento daquelas pessoas.
Read 5 tweets
8 Nov 20
Política é importante, mas é um efeito secundário da sociedade. E a sociedade é um efeito secundário da capacidade de ação individual.

A ordem pra mudar as coisas é começar pelo desenvolvimento da própria personalidade.
O primeiro passo é quebrar os condicionamentos culturais negativos da atmosfera brasileira: deixar de excessos abstrativos, abandonar a esperança do concurso público, parar com formalismo.

É preciso entender que a vida é ação, dinamismo, execução, risco.
O segundo passo é aumentar a própria capacidade ação: ser eficiente, saudável, objetivo.

Corte o açúcar, ajeite o sono, levante pesos, pratique uma arte marcial e ganhe dinheiro. Essa é a base.
Read 10 tweets
8 Nov 20
Essas dancinhas pró-Biden parece muito com replicantes tentando imitar seres humanos.

“Rápido, precisamos fazer de conta que somos capazes de expressar alegria. Mexam rapidamente os braços e pernas vigorosamente.”
Creio que a falsidade é porque eles não estavam motivados por algo positivo (realizar algo), mas negativo (derrubar Trump). Porém, como a moda é sinalizar virtude, ficaria feio expressar sentimento de revanche, raiva, etc., então estão fazendo de conta que estão sentindo alegria.
A falta de conexão com seus sentimentos autênticos acaba sendo revelada pela desconexão dos movimentos.

Se tivessem um nível de consciência maior, saberiam que nem toda vitória é alegre: pode ser um momento de alívio ou até mesmo de vazio, após perder o inimigo.
Read 5 tweets