Paulo Cruz Profile picture
Um homem livre.
Alexandre Borges Profile picture pedro Profile picture 2 added to My Authors
Jul 3 10 tweets 2 min read
A gente sabe que o país está fadado à infantilidade política quando um departamento de ciência política de uma grande universidade faz uma pesquisa em que ser de direita é ser obtuso e “linha dura”, e ser de esquerda é ser legal e preocupado com direitos humanos. (+) Ser de direita pra essa gente é ser contra o aborto e casamento entre pessoas do mesmo sexo, e a favor da redução da maioridade penal. Ou seja, pra esse pessoal acadêmico, uma pessoa conservadora é só um moralista retrógrado. E eles se espantaram que as posições variam (+)
Jul 2 5 tweets 2 min read
Depois do crente bolsonarista, a figura mais patética de nossos tempos é o farialimer bolsonarista. A pergunta do playboy é ótima, pois pra ele, que é da turma do ganha-ganha, não importa se o Valdemar da Costa Neto e o Arthur Lira estejam mandando no país, (+) não importa se o presidente “liberal” dele não fez as reformas e não cortou os privilégios que tornariam a vida dos nada privilegiados menos penosa. Não importa se a PEC Kamikaze mergulhará o país em mais crise daqui uns meses. Pra turma do PIB e do sapatênis tá OK. (+)
Apr 8 5 tweets 1 min read
Sempre que me perguntam sobre “doutrinação” nas escolas, eu digo que, em grande medida, isso é um exagero, mas que, nas escolas de elite, essa probabilidade é maior, pois essas escolas têm fetiche por professor de universidade pública, onde a militância é muito mais pesada. + Um professor oriundo de universidade pública (ou privada de elite) não é necessariamente melhor — em termos de conhecimento — do que um professor que se formou numa particular de menor porte. Mas pode ter certeza que a chance do professor da pública ser um militante é maior. +
Mar 26 12 tweets 4 min read
O que estão fazendo com os @EstudiosFlow é de uma canalhice absurda. O programa/empresa que iniciou esse modelo de podcast no BR, em que muitos hoje se notabilizam, está sendo duramente golpeado por uma onda que fatalmente vitimará, no futuro, os que hoje festejam ou disfarçam + tamanho horror. Sim, você aí, que olha tudo como se nada estivesse acontecendo porque, afinal de contas, não é contigo, ou você, que achou o máximo que TODOS os patrocinadores saíram — pois abre-se uma oportunidade para obtê-los para si — não sairão ilesos. Não há privilegiados +
Feb 8 9 tweets 3 min read
Sou contratado dos Estúdios Flow — contrato esse que venho cumprindo com absoluta correção desde que o firmamos, em nov/2021. Iguais a mim há dezenas de outros contratados e funcionários, pais e mães que dependem daquela empresa para o sustento de suas famílias. (+) O @FlowPdc, atualmente, é um produto dos @EstudiosFlow. Há mais de uma dezena de podcasts na casa e outros projetos em andamento que geram emprego, renda e valor para a sociedade. Não é mais uma aventura de dois youtubers; não é mais um vale-tudo. É uma empresa séria. (+)
Jan 29 7 tweets 2 min read
A (pseudo)politização dos evangélicos brasileiros não poderia ter se dado de maneira pior. Estou nesse meio há mais de 20 anos e sei o quanto os crentes desprezavam a política pela compreensão — equivocada, óbvio — de que a única coisa que importava era o Reino de Deus, (+) e que bastava seguir o princípio bíblico de submeter-se ao governante, pois esse foi instituído por Deus (Rm 13), e tudo bem. O resto era “meu reino não é deste mundo”. A preocupação com a “nova ordem mundial” restringia-se ao medo do “chip da Besta” e à Igreja Perseguida (+)
Jan 25 4 tweets 1 min read
Se eu disser que passei incólume por Olavo de Carvalho, estarei mentindo. Dele li o “Mínimo” e só. Mas muitos autores que estudei e gosto foram divulgados por ele. Eric Voegelin, p.e., que foi tema de meu TCC em Filosofia, chegou a mim indiretamente, por um amigo; (+) ele comentou, numa conversa informal, algo que não me lembro, mas o nome me pareceu sonoro. Li suas Reflexões Autobiográficas e pirei. Alguns filósofos romenos que julgo grandiosos, também conheci indiretamente, por um amigo que era aluno de Olavo. E a É Realizações, claro. (+)
Jan 16 13 tweets 3 min read
Quando pergunto a meus alunos do EM o que acham da História do Brasil, a resposta unânime é uma expressão de raiva. Mas isso é óbvio. A historiografia oficial há mais de 50 anos é aquela que se baseia na tese — desafiada por pesquisas recentes, mas que persiste, unânime — (+) das colônias de exploração vs. colônias de povoamento, perpetuada por aqui por marxistas como Caio Prado Jr. Tal interpretação pinta os portugueses como europeus malvadões e toda a sua “obra” como mal absoluto. Não há contrastes, não há nuances, foi tudo trágico e genocida. (+)
Jan 9 11 tweets 2 min read
A ideologização (tipo uma chave que abre todas as portas) de um assunto tão sério quanto o racismo está tão absurda que, curiosamente, tenho lido e ouvido pessoas dizerem que “relativizo o racismo”, como se a interpretação de um fenômeno social pudesse ser absoluta. Não pode. (+) A interpretação dos fenômenos sociais, bem como das teorias sociais, devem ser discutidas sempre, sem medo de “passar pano pro racismo”, afinal de contas estamos falando de ciências humanas, não de revelação divina. E também não é porque a maioria concorda com determinada (+)
Nov 5, 2021 9 tweets 3 min read
Em sua conversa com Lázaro Ramos e Taís Araújo no #ManoAMano, já quase no final, @ManoBrown, cheio de dedos, fala sobre a importância da família para a população negra, fazendo a ressalva que não quer parecer alguém de direita. Pois é, ele reconhecer isso é sintomático. (+) Levantei esse tema com o @MussumAlive no @NoirPdc, pois é ÓBVIO que a família é importante — e, às vezes, é o único recurso estável que um jovem da periferia tem (ou deveria ter); e a família é um tema absolutamente negligenciado pela esquerda, quando não é combatido por ela (+)
Nov 2, 2021 4 tweets 2 min read
A internet se tornou um tribunal de medíocres e um celeiro de ódio gratuito. Até quem curte o trampo do @Savagefiction embarcou no linchamento absurdo por causa de uma frase tirada de contexto. O Alê, que mora no interior, quis dizer da carência de informação e de debate que (+) ocorrem fora do eixo Rio-SP. Não se trata de menosprezo, mas do reconhecimento de um fato e da proposta de ampliar o debate tentando atingir esse público que, em geral, está fora da polarização que marca, sobretudo, as redes sociais. Num país com desigualdades extremas, (+)
Sep 13, 2021 11 tweets 2 min read
No início das manifestações pelo impeachment de Dilma, em 2014, o número de pessoas era pequeno também, engajar quem não está engajado dá trabalho. Muita gente nem soube das manifestações — saberão amanhã, pelos jornais. Outro ponto é que essa união entre direita e esquerda (+) é algo absolutamente novo na história do país, e muitos ainda não conseguem assimilar isso — estão presos no maniqueísmo que nos embruteceu. Mas todos os que foram acreditam que o mal a ser combatido no momento é maior que as divergências que nos apartam naturalmente. (+)
Sep 12, 2021 6 tweets 2 min read
A amada diz e desdiz as coisas, para, ao dar as mãos ao PT (!!!) e ao bolsonarismo contra as LEGÍTIMAS manifestações de hoje, pareça fazer uma análise isenta. Assim normaliza a barbárie — que ela mesma criticou meses atrás — a fim de obter dividendos políticos. Não esqueceremos. brasil.elpais.com/brasil/2021-08…
Sep 10, 2021 6 tweets 2 min read
Ainda sobre a entrevista de @LulaOficial para o @manobrown no #ManoAMano: tô vendo negros e negras de esquerda “xatiados” pelo posicionamento do petista em relação à questão racial no Brasil. Só digo uma coisa: vocês são trouxas e estão sendo manipulados há décadas. (+) Mas vejam, não sou eu quem está dizendo, o Abdias Nascimento disse há décadas: “a esquerda é cega, surda e muda no que se refere aos problemas específicos do negro […]. Para eles todos são iguais perante a lei… do proletariado”. Mas vocês preferem ler o Foucault. (+)
Sep 5, 2021 5 tweets 1 min read
O “medo do comunismo” é o novo “chip da Besta” dos evangélicos. Incutido nesse público por pastores inescrupulosos, cujas EBD’s, se existem, nunca se propuseram em iniciar os fiéis nos fundamentos do cristianismo, mas a doutriná-los em mentiras e heresias personalistas, (+) agora se tornaram a arma dos mesmos pastores para infundir-lhes a idolatria política. Diante disso, duas verdades são evidentes: a total falta de confiança em Deus, ignorando a máxima paulina “o viver é em Cristo e o morrer é lucro”; e uma completa ignorância política. (+)
Aug 28, 2021 9 tweets 2 min read
Como sabem, sou professor e tenho, há anos, produzido conteúdo pra internet — inclusive cursos, o que tem ajudado muito a compor minha renda (tsk, alunos virtuais). O grande dilema dos produtores de conteúdo “de direita”, a partir de 2018, foi como sobreviver ao bolsonarismo. (+) Muitos aderiram ideologicamente, abraçaram mesmo, não obstante a flagrante contradição. Outros, a fim de conquistar e preservar um público — e o público bolsonarista é hiper-engajado — simplesmente aderiram (radical ou tacitamente) e estão ganhando um dinheiro considerável. (+)
Aug 26, 2021 6 tweets 2 min read
“A PM ouviu uma promessa de campanha de que seria a 2ª mais bem paga do Brasil. O cara justifica usando tudo que é artifício. A tropa não é trouxa. Prefere quem fala palavrão, mas fala a verdade”. Argumento do coronel reformado Alberto Sardilli, para a adesão ao dia 07. (+) Muitos policiais estão aderindo à manifestação bolsonarista por atritos com os governadores. Ou seja, vão, por reivindicações próprias, apoiar o golpismo do presidente. Tudo em nome da “liberdade” e da “democracia” — palavras usadas à exaustão por golpistas e ditadores. (+)
Aug 9, 2021 4 tweets 1 min read
O Brasil é o país em que filhos de relacionamentos “interraciais” vêm pra internet reclamar que o outro está “palmitando”. Mais do que isso: fingem ser possível, num país de apenas 10% de “retintos”, manter-se num gueto amoroso. A pessoa descobriu que é preta na internet, (+) passou a infância toda sendo rejeitada pelo branquinho(a) pop da escola, agora vem com esse papo furado. O tal “amor preto” exige mais do que intenção pueril; conheço um monte de preto que casou com mulher preta para, depois, largá-la pelo caminho. (+)
Jun 1, 2021 5 tweets 1 min read
Se todo negro abordado pela polícia agora resolver enfrentá-la porque está filmando, será uma carnificina. E sabe de quem será culpa? Do branco progressista que adora reagir com indignação fingida nas redes sociais. Mais uma vez o negro está sendo vítima de experimento social. Cês não gostam de ouvir quem tem lugar de fala? Pois calem a boquinha indignada e ouçam: sou preto, cresci na periferia de SP e fui parado pela polícia inúmeras vezes e de todas as formas possíveis. O único soco traiçoeiro que recebi na vida, pelas costas, foi de um policial. (+)
Apr 22, 2021 6 tweets 2 min read
Vejam se não faz sentido: há pouco mais de cinco anos a direita era um clube de leitura, com pessoas indo a palestras, lançamentos de livros, buscando como disputar espaço cultural com a esquerda. O PT já havia feito da esquerda sua imagem e semelhança, e quem era de esquerda (+) e não era petista, sentia o drama de ser “traidor”. Os intelectuais de esquerda, sequestrados pelo petismo, se tornaram homens-massa, e “quando Lula falava, o mundo se iluminava”. A prisão do Nine levou muita gente a um delírio coletivo (lembram do acampamento em Curitiba?); (+)
Apr 10, 2021 6 tweets 2 min read
Esse mundo está muito doido mesmo. Que uma chef de cozinha resolva falar de ontologia — ignorando toda a história do pensamento humano, de Parmênides a Kant, dos mitos às religiões tradicionais do oriente ao ocidente, solapando a noção de indivíduo (+) desde a sabedoria ancestral africana ao cristianismo primitivo — já é, por si só, uma patetice descomunal. Agora, que ela ainda consiga a façanha de realizar uma “confissão de culpa” abstrata, em que sua responsabilidade individual se dilui no coletivo, a eximindo de qualquer (+)