Roberto Motta Profile picture
Engenheiro, executivo, suplente de deputado federal, suplente de vereador, escritor e pai. "A ordem moral precede a ordem econômica" -Roger Scruton
Valdir Cardoso - #ToffoliVergonha Profile picture Memento mori 🦡 Profile picture Ci Oliveira - 15/03 EU VOU🧂👌🐸 Profile picture Gabriel Gomes Profile picture Ruy Giraldes Profile picture 24 added to My Authors
1 Dec
A doença é grave.
O controle é dificil.
É preciso cuidado.
Muita gente já foi vítima.

Mas é fundamental entender isso: a maioria das medidas adotadas pelos políticos não têm como objetivo te proteger, mas apenas aumentar o poder deles e reduzir sua liberdade.
Eles fecham as praias mas deixam rolar os bailes nas favelas.
Eles reduzem os horários dos comerciantes, mas os camelôs fazem o que querem.
Eles fecham as escolas, sabendo que as crianças quase não transmitem a doença, e que elas vão se aglomerar nas praias, praças, ônibus e ruas
Os políticos ajudam a mídia a disseminar o pânico - e o pânico também mata.

Muita gente vai morrer de câncer, infarto, avc e outras doenças, porque não irá a um hospital.

Por medo.
Read 6 tweets
1 Dec
Essa é a foto mais impressionante que você vai ver esse ano. Esses são cidadãos brasileiros, feitos reféns pelos bandidos que tomaram a cidade de Criciúma nessa madrugada.

Os bandidos os forçaram a formar uma barreira humana para impedir a passagem da polícia. Image
Essa foto é resultado de um longo processo de destruição das leis e da justiça brasileira para favorecer os criminosos e prejudicar o cidadão.

Eu denuncio esse desastre há vários anos. Até que ele se materializou nessa foto.

Agora é a hora de perguntar: onde vai parar isso?
Será que alguém vai perceber que a tomada de uma cidade por uma força armada não é mais problema de segurança pública, mas sim de segurança nacional?
Read 8 tweets
25 Nov
Exemplos de esquerdistas destruindo a democracia: Russia, China, Polônia, Hungria, Romênia, Albânia, Tchecoslováquia, Bulgária, Coreia, Cuba, Vietnã, Laos, Venezuela.

Exemplo de conservadores destruindo a democracia:
Em TODOS os países acima os esquerdistas implantaram regimes comunistas ou socialistas totalitários.

Alguns desses países conseguiram recuperar sua liberdade. Outros continuam escravos até hoje.
A história não registra um único caso de movimento conservador que tenha destruído um regime democrático. Ao contrário: a democracia mundial foi salva do fascismo por um ícone conservador, Winston Churchill, primeiro-ministro do Reino Unido.
Read 6 tweets
24 Nov
Quando a mídia publica manchetes sobre crime, preconceito e “desigualdade”, muita gente se comove.

Essas pessoas teriam um choque se conhecessem a verdade.

O discurso politicamente correto é usado, muitas vezes, para encobrir fatos inacreditáveis.

Vou contar uma historia.
Em 2010 e 2011, uma parceria entre o Ministério Público do Rio Grande do Sul e a inteligência do Comando Metropolitano da Brigada Militar realizou uma grande investigação. O alvo era uma quadrilha de traficantes chamada “Os Manos”.
Interceptações telefônicas revelaram informações sobre a sofisticação da quadrilha.

Os criminosos diversificaram as atividades e já tinham até um bar.

Mas um bar concorrente estava atrapalhando os negócios.
Read 9 tweets
24 Nov
Pediatras de todo o país, incluindo médicos dos hospitais Albert Einstein e Sírio Libanês, assinam manifesto pelas aulas presenciais.
"Nossos objetivos são tranquilizar os pais, ajudar os professores mostrando que o retorno às aulas pode ser seguro e ajudar as próprias crianças, para que voltem à escola menos ansiosas. Elas se infectam duas a cinco vezes a menos, principalmente as abaixo dos 5 anos.
A partir dos 11, o risco de infecção é um pouco parecido com o dos adultos. A gente vê que as crianças transmitem muito menos, são pouco sintomáticas ou assintomáticas"

"A gente não viu um aumento de infecção dentro de casa em países que abriram as escolas, muito pelo contrário”
Read 4 tweets
22 Nov
Eu publiquei aqui o resumo da entrevista coletiva do ex-prefeito de Nova Iorque, e agora advogado do presidente Trump, Rudolph Giuliani, que cita com detalhes inúmeros casos de fraude na eleição americana.
Uma conhecida de muitos anos comentou: “não sei como alguém acredita nesses absurdos”.
Eu respondi: “Não fiz juízo de valor, apenas transcrevi os argumentos dele, coisa que a maioria da mídia não fez. Mas como você sabe que são absurdos? Ele apresentou evidências. Você tem alguma prova de que as evidências dele são falsas?”
Read 4 tweets
22 Nov
Deixa eu te contar uma história. É sobre eleições.

Aconteceu em um certo país latino-americano, dominado por uma aliança entre políticos populistas, tráfico de drogas e corrupção.
Algumas áreas desse país são totalmente dominadas pelo narcotráfico. Nessas áreas não existe Estado.

Imagine uma seção eleitoral em uma dessas áreas.

Imagine os eleitores chegando para votar, e recebendo uma oferta irrecusável:
“Vote no candidato Fulano e ganhe R$ 100,00. Vote em outro candidato e sofra as consequências”.

Imagine os eleitores sendo obrigados a fotografar o voto, e depois mostrar a foto aos donos do local.
Read 6 tweets
20 Nov
Sobre o resultado das eleições: tenho recebido muitas mensagens de eleitores surpresos com a minha votação (4.810 votos).

Preciso dizer que compartilho dessa perplexidade. Minha expectativa era de uma votação maior.
Essa expectativa tinha razões concretas: meu trabalho nos últimos anos, o alcance das minhas redes, o grande número de apoiadores que tenho e a votação que recebi para deputado federal em 2018 (tive 17.089 votos em todo o estado, dos quais 11.131 no município do Rio).
A maioria dos candidatos conservadores independentes teve votação muito menor do que esperado.
Read 6 tweets
19 Nov
Os detalhes apresentados por Rudolph Giuliani na entrevista coletiva de hoje, sobre as violações da eleição presidencial nos EUA, são chocantes.

Parece que ele descreve a eleição em uma república de bananas.
Múltipla contagem dos mesmos votos, mais votos que o número de eleitores registrados, tratamento inadequado dos votos pelo correio, fiscais republicanos impedidos de fiscalizar - Giuliani descreveu todo tipo de violação do processo eleitoral.
Segundo Giuliani, em alguma zonas eleitorais de Detroit o número de eleitores que votaram era maior do que o DOBRO do número de habitantes, incluindo crianças.
Read 6 tweets
10 Nov
Existem 3 tipos de pessoas no mundo: ovelhas, lobos e cães pastores.

Algumas pessoas não acreditam na existência do mal. No dia em que o mal bate à sua porta, elas não sabem se defender. Essas são as ovelhas.
O mundo está cheio de predadores. Eles usam a violência para se alimentar dos mais fracos. Esses são os lobos.

E, por último, há aqueles abençoados com a necessidade de proteger o rebanho e com o dom da coragem. Eles vivem para enfrentar o mal. Esses são os cães pastores.
Vivemos em uma sociedade que demoniza os cães pastores e ensina às ovelhas a arte politicamente correta de proteger os lobos que vão nos devorar.

(Adaptação de Roberto Motta do livro On Killing: The Psychological Cost of Learning to Kill in War and Society, de Dave Grossman)
Read 4 tweets
5 Nov
Os Conselhos Comunitários de Segurança foram criados para aproximar a comunidade das autoridades. Não são perfeitos, mas são um primeiro passo. Sempre que posso vou às reuniões explicar as causas da crise que vivemos e como sair dela.

Na foto, a reunião do Conselho de Copacabana Image
Conselho Comunitário da 23a AISP (Leblon, Ipanema, Jardim Botânico, Lagoa, Rocinha, São Conrado, Gávea e Vidigal). Image
Conselho Comunitário da 31a AISP (Barra da Tijuca, Itanhangá, Joá, Recreio dos Bandeirantes, Barra de Guaratiba, Camorim, Grumari, Vargem Grande e Vargem Pequena) Image
Read 4 tweets
5 Nov
Conheço o projeto Segurança Presente desde o início. Já falei dele em todo o Brasil. Tive a honra de palestrar no primeiro Seminário Internacional do projeto, em 2018.

Ele é a iniciativa de policiamento mais bem sucedida que conheço, e o modelo a ser adotado na Polícia Municipal Image
Apoiei e acompanhei a expansão do Segurança Presente a vários novos bairros:

Botafogo Image
Largo do Machado Image
Read 8 tweets
5 Nov
Bandidos e trabalhadores moram no mesmo território em uma favela, mas não formam uma "comunidade".

Isso é uma ideia marxista, transformada em engodo político-eleitoral através da distorção proposital da linguagem.
É também um enorme obstáculo para a implantação de políticas de segurança em favelas.

Através da repetição maciça nos meios de comunicação, a doutrinação do politicamente correto obriga os cidadãos de bem a se verem como “irmãos” dos bandidos.

Todos são "gente lá do morro".
Vítimas e carrascos são considerados membros do mesmo grupo - e o ataque aos criminosos passa a ser visto como ataque à “comunidade”.

É isso que a mídia repete todos os dias.

Foi baseada nessa distorção desvairada que a corte suprema proibiu operações policiais nas favelas.
Read 4 tweets
5 Nov
Precisamos criar um "CINTURÃO TURÍSTICO SEGURO”, cobrindo as áreas turísticas da cidade.
Dentro desse cinturão a taxa de criminalidade será reduzida a ZERO.

Mas isso é possível, Roberto? Claro.
Veja o programa Segurança Presente, que já reduziu os crimes em mais de 90% nas regiões onde foi implantado.
Para criar o CINTURÃO é preciso um pacto entre as instituições: entre a futura Polícia Municipal, as polícias Civil e Militar, a Defensoria, o Ministério Público, o Judiciário e a ALERJ. TODOS TÊM QUE SE COMPROMETER e jogar do mesmo lado: o lado do Rio.
Read 5 tweets
5 Nov
Como lidar com o problema dos moradores de rua? Sem ideologia, e com firmeza, respeito e dignidade.

Vamos separar os oportunistas profissionais e ajudar quem verdadeiramente precisa.

Como?

Primeiro, é importante saber o que não fazer:
Não precisamos contratar mais servidores públicos para isso e nem assinar mais convênios com ONGs criadas sob encomenda para faturar alto com o “acolhimento” de moradores de rua.
Vamos usar a estrutura que já existe na Secretaria de Assistência Social do município para coordenar o trabalho de instituições filantrópicas sérias.

Essas instituições receberão recursos do município, do estado e da união, e serão acompanhadas e fiscalizadas.
Read 4 tweets
5 Nov
Eu defendo o q minha consciência, minha inteligência, meus estudos e minha moral dizem que é correto, justo e benéfico para todos. Não consigo pensar na Amazônia sem antes pensar no lixo da praia de Copacabana. Não consigo pensar nos criminosos presos sem antes pensar nas vítimas
Não consigo aceitar o investimento de bilhões em grandes eventos e ignorar as favelas que crescem sem controle.

Não quero impor a minha vontade, mas tenho horror a entorpecentes e acho que usar drogas não traz nada de bom.
Encontro diariamente com os zumbis do crack pela cidade.

Não quero meus filhos envolvidos ou expostos ao consumo de drogas. É meu direito.

Ou não?

Não aceito que minha cidade seja dominada por traficantes, bicheiros, milicianos, políticos corruptos e radicais.
Read 5 tweets
5 Nov
Sou candidato a vereador no Rio. Minhas ideias, valores e história podem ser encontradas:
-Na minha página de doações de pré-campanha: doa.la/roberto-Motta
-No meu site robertobmotta.com.br
-Nesse texto sobre minha participação no governo: facebook.com/14515810784707…
Conheçam minha trajetória e minhas ideias nessa entrevista ao Correio da Manhã:

jornalcorreiodamanha.com.br/politica/3849-…
Minha história com o Partido Novo:

medium.com/@RobertoMottaO…
Read 6 tweets
4 Nov
Hoje é um bom dia para lembrar algumas das "regras para radicais" de Saul Alinsly, o guru da moderna esquerda americana:

1. A questão nunca é a questão. A questão é sempre o poder.

2. O ato mais antiético de todos é não usar todos os meios disponíveis para chegar ao poder.
3. Na guerra o fim justifica qualquer meio.

4. Padrões éticos devem ser elásticos para se adaptarem aos tempos

5. Você faz o que pode fazer com o que tem ao seu dispor, e depois veste sua ação com as roupas da moralidade.
E a frase q explica bilionários ajudando a esquerda:

"Tenho certeza que conseguiria convencer um milionário, em uma sexta feira, a financiar uma revolução para o sábado, da qual ele conseguiria tirar grande lucro no domingo, mesmo com a certeza de que seria fuzilado na segunda"
Read 4 tweets
4 Nov
É HILÁRIO ver os analistas da mídia brasileira criticando o sistema eleitoral americano. Certamente o país que já elegeu Sarney, Collor, Lula e Dilma tem muito a ensinar ao país criado por Benjamin Franklin, Alexander Hamilton, John Adams e George Washington.
Como todo esquerdista, esses "analistas" se prendem a uma utopia impossível. Não existe sistema de votação perfeito, qualquer que seja o modelo. O sistema americano é descentralizado, com regras variando de um município a outro.

Esse é um dos significados da palavra LIBERDADE.
O "analista" ou jornalista brasileiro fica totalmente perdido quando não encontra nos EUA uma "justiça eleitoral" como a nossa, que impõe as mesmas regras arbitrárias e draconianas de Manaus a Porto Alegre.

Mas sabe o que deixa esses analistas doidinhos mesmo?
Read 4 tweets
3 Nov
Deixa eu te explicar a “crise” dos moradores de rua. Suas raízes estão na ideologia e no populismo. Assim como outros problemas do Rio, a crise tem solução. Se não foi resolvida ainda, é porque muita gente lucra com isso.

O lucro é político e monetário.
A cidade foi feita refém por esquerdistas e populistas. Eles decidiram que as ruas devem servir de moradia para mendigos, usuários de drogas, exploradores de menores, pessoas com problemas psiquiátricos ou qualquer um que resolva morar em uma calçada.
Eles chamaram essa turma de "população em situação de rua", um eufemismo fofo que serve para impossibilitar qualquer discussão racional sobre o assunto.

As ruas e calçadas do Rio viraram dormitórios, cozinhas e banheiros ao ar livre, o ambiente perfeito para doenças.
Read 11 tweets
1 Nov
Os sindicatos de professores não defendem os interesses dos alunos, da educação e nem dos próprios professores.

Os sindicatos defendem os interesses dos seus dirigentes e de seus patrocinadores políticos e financeiros.
Os sindicatos brasileiros são clones dos sindicatos americanos.

Se depender deles, as escolas não reabririam jamais.
Se dependesse de mim, todas as escolas reabririam ontem, e os responsáveis pelo fechamento delas - incluindo os sindicatos e os “especialistas” - enfrentariam um processo criminal.

#Motta20300
Read 4 tweets