Isaac Schrarstzhaupt Profile picture
Coordenador na Rede Análise (@redeanalise); Analista de Dados / Pesquisador; TEDx speaker; Pessoa com autismo; O sobrenome pronuncia CHUÁRTI ZÁUPITI!

Dec 2, 2021, 23 tweets

Oi, pessoal! É dezembro/21! Em 2020, estávamos iniciando uma nova onda.

Algumas características:
- Não haviam vacinas;
- Nossa mobilidade estava em crescimento (ainda não comparável ao pré pandemia);
- Tivemos mais de 100 dias de queda (reverteu em novembro);

Sigam o fio:🧶//1

A curva de óbitos também estava revertendo nessa época: //2

A mobilidade em 2020 vinha crescendo, e como não tínhamos as vacinas, isso vinha corroborando com o aumento de casos e óbitos: //3

Já em 2021, tivemos o início da vacinação. Dá pra ver no gráfico que a vacinação começou a "engrenar" mesmo no final de junho/2021 (a velocidade aumentou, provavelmente pois tivemos mais disponibilidade de vacinas): //4

Quando olhamos o gráfico de casos de 2021 para o país todo, vemos uma queda que estabilizou em um piso pequeno, sem ainda indícios de aumento: //5

A mesma coisa acontece com os óbitos: //6

E a mobilidade, em 2021? Cresceu ainda mais, inclusive ultrapassando o período pré pandemia em algumas categorias como locais de trabalho: //7

Vemos, então, que há uma correlação entre o início da vacinação e um "não aumento" dos casos e óbitos, mesmo tendo aumentado bastante a mobilidade (e, por consequência, as oportunidades de contágio com pessoas próximas de pessoas). //8

Ou seja: olhando o país como um todo, estamos numa situação boa, exatamente como a Europa estava na entrada do verão (coincidentemente a mesma época que estamos agora). Vejam agora a curva de casos da Áustria em 16/06/2021: //9

E em 29/11/2021:

//10

A mesma coisa nos óbitos, vejam a curva em 16/06/2021 e 29/11/2021 (são duas figuras no tweet): //11

Qual a correlação chave que aparece neste caso? A estagnação da cobertura vacinal.

Percebemos que em 16/06/2021, na Áustria, a vacinação vinha subindo bem (a cobertura era de 26% mas a velocidade era boa): //12

E em 23/08/2021 começa a estagnar (a curva reduz muito sua velocidade).

Essa estagnação somada com flexibilização de medidas (e também relaxamento de cuidados por parte da população) *pode* ter ajudado a criar este novo aumento. //13

Aí, novamente: quando olhamos a curva de vacinação do Brasil como um todo, não vemos a estagnação, e ficamos felizes, né?

Temos de continuar assim! //14

Maaaasss...o Brasil é continental, e precisa ser analisado em cada uma de suas partes! Ao olharmos as curvas de casos e óbitos das nossas regiões, já vemos algumas disparidades.

Vejam Sul e Sudeste: vemos uma queda até acentuada: //15

Já quando olhamos as regiões Norte e Nordeste, vemos uma estabilização mais longa no Nordeste e um aumento até considerável na região Norte: //16

E aí, qual a correlação que, novamente, se destaca?

A da menor cobertura vacinal com esse comportamento de reversão. Vejam que a região Norte (a que está com o aumento) é a com a menor cobertura vacinal.

(dados do OpenDataSus, no seguinte painel: ods-minas.shinyapps.io/covid-19/) //17

Ponto importante: esse aumento está sendo "sugado" pelas quedas dos estados das outras regiões. Se analisarmos a cobertura vacinal do país inteiro, estamos fazendo a média, sem representar efetivamente cada região.

A mesma coisa para casos/óbitos. //18

E, assim como a região Norte está com esse aumento, vemos alguns pontos que também são importantes nas regiões "melhores".

Vejam, por exemplo, a curva de segunda dose (a laranja) do estado de SP. Vocês conseguem ver o movimento de estagnação em 70%? //19

Aqui neste fio eu demonstrei as correlações que aconteceram na Europa em países que estagnaram, qual a cobertura de cada um na estagnação e como isso aparentemente pode ter afetado suas novas ondas: //20

Em resumo, temos de atentar ao seguinte:
- estagnação da cobertura vacinal (mesmo em estados com cobertura vacinal boa);
- remoção de medidas que ajudam as vacinas a combaterem transmissão (máscaras, etc.);
- cobertura vacinal não homogênea pelo país; //21

Podemos ainda ter as rédeas na mão e evitar problemas, basta entendermos o que está acontecendo, e não relaxar justamente nessas fases de números mais baixos. Já vimos o que isso causa!

Abraços a todos!

Share this Scrolly Tale with your friends.

A Scrolly Tale is a new way to read Twitter threads with a more visually immersive experience.
Discover more beautiful Scrolly Tales like this.

Keep scrolling