, 57 tweets, 12 min read Read on Twitter
Bora? Cada like um tweet sobre trabalho no Rio de Janeiro e jornalismo policial - que na verdade é editoria de política né? Política de segurança pública rs (se flopar nunca aconteceu)
Se vc é jornalista de pista - que vai pra rua, vai ver vários pedaços de gente na vida. Já vi crianças brincando com uma cabeça, cutucando a "bola" com cabos de vassoura/paus =/
Essa parte da vida migrou pro zap: muita, mas muita foto de gente morta - inteiras ou não, estouradas de bala. Tiradas/enviadas por policiais, moradores, pessoal do hospital. Muita gente não se importa em mandar um zap com isso. Se vc não manda, muita gente pede. MUITA MESMO.
Já fui processada por falar da existência de processos criminais contra uma determinada pessoa (Tweet revisado por advogado rs)
Já entrevistei policial paraplégico que estava com o coração partido pq depois de ter sido chamado de herói pelo governador da época, depois de “inútil", não ganhava o suficiente pra comprar fraldas. Estava fazendo vaquinha. Humilhante. Chorei junto.
Entrevistar policiais para matérias que eu fiz sobre vítimas da Taurus foi foda tb: vários caras com problemas de saúde (os que sobreviveram, né?) E NINGUÉM LIGA (Spoiler: continua sem ligar…) theintercept.com/2016/09/15/arm…
Conheço muito policial que é a favor da legalização e regulação do mercado de drogas. Tem traficante que também é
Conheço policial correto que foi transferido para longe de casa só pra "deixar de ser otário". A pessoa não quis receber a caixinha da semana.
Uma vez investiguei a “árvore genealógica” de políticos de um lugar aí pra um filme. Fiquei com mais medo político do que de traficante
Já entrevistei um cara que entrou pro tráfico depois de levar um tapa na cara de um policial. Ele tinha 10 anos e jurou “matar os polícia". Tb já entrevistei um cara que entrou pra PM para "matar favelado” depois que seu pai foi morto num assalto na beira de uma favela.
Já entrevistei um cara que era segurança de um traficante grande. Tomou um tiro numa operação, caiu de cara numa poça d'água, viu Jesus falando com ele. Hoje é pastor. Me deu o CD de pregação dele. Dei pra minha mãe, que tb é pastora rs
Já fiquei mais 10 horas esperando um cara me dar entrevista. Andei atrás dele até ele e topar falar e gravar. Chovia, frio, movimento da boca aumentando com a caída da noite. Mas saiu e foi foda. Essa aqui ó:
Entrevistei um cara uma vez que era dono de boca, aceitou Jesus e foi no Fórum se entregar: "Tenho que pagar o que devo”. Quem converteu ele? O próprio: Pastor "saudades do seu rabo” Marcos
Esse cara me pediu fotos de Israel e do Memorial do Luther King, que eu tinha visitado. “Um dia vou lá"
Uma vez um cara me ofereceu um carro zero pra plantar uma notícia no jornal. kkkkkk - Cada k é uma lágrima sobre o $ que não tenho - Mas tamo aí, pobre, porém limpinha.
Teve umas eleições que recebi zap de um advogado de vários traficantes fazendo campanha para político que defendia pena de morte. Não entendi essa “análise de risco” do negócio dele rs
A primeira vez que fui num baile funk numa favela eu fui pra entender as músicas. Dá pra entender os próximos passos do tráfico e antever coisas que vão acontecer na cidade. Depois voltei por gosto mesmo.
Uma vez fui num baile funk e depois de uma série de proibidões, sobe o pastor no palco, canta uns louvores, faz uma oração. Todo mundo em silêncio. Respeito. Depois putaria de novo. Oh, glóriax!
"Miliciano é foda” - Ouvi um traficante falando que o "melissa" entrou no FB pra "seduzir" um trafica da área onde ele queria entrar. Passou por mulher, marcou encontro, o cara foi. Morreu. Teve os olhos arrancados e foi enrolado com arame farpado. "Tá maluco”, o cara disse rs
“Hoje em dia os menó não respeita nada. Chega as tia do trabalho, da feira, e os cara nem carrega a bolsa delas como era antigamente. Por isso que tá do jeito que tá. Não dão valor ao estatuto”… Achei melhor não opinar
Tenho saudade do Boca de Sabão - perfil que denunciava várias tretas policiais aqui no twitter. Desapareceu. Dizem que sofreram uma prensa. Parece que tinha mais de um administrador. Bjs, Boca!
Já atirei de .38, M30 (nas colinas do Vietnã!), AK47, .40, Escopetas calibres 12 e 20, AR 15, 9 mm - Lugar de fala, né? ^^
Fui parada no aeroporto do Vietnã pq tentei embarcar com cápsulas de M30 #Souvenir - Não fui a única. Eles tinham um barril delas perto do scanner. Vai que...
Fui parada no aeroporto de NYC pq havia réplicas de balas da Guerra Civil Americana - compradas na lojinha do Museu! #PerdiPlayboy #xats
Tenho um Jesus Malverde - padroeiro dos traficantes mexicanos. A cápsula rosa (sou menina) é de um tiro que dei com uma escopeta calibre 12 em Washington DC
Trabalhei num lugar que na esquina do prédio ficava um fogueteiro. Começava operação. Foguetório. Todo mundo pra debaixo da mesa. Tinha uma estagiária que sempre dizia "Não saí de Nova Iguaçu pra morrer aqui". Tá vivona ela, pra honra e glória do senhor jesus
"Meu deus, não nasci pra matar granada no peito" - Outra estagiária, essa correndo com o prato de comida para atrás do balcão do restaurante que a gente estava almoçando qd começou um tiroteio. Hoje ela é uma mulher fodona, super reconhecida <3
A dona de um outro restaurante onde a gente almoçava foi vítima de bala perdida durante um confronto numa operação policial. Sobreviveu. Fechou o restaurante =/
Depois de um tempo vc passa a conhecer a arma (pistola x fuzil) pelo barulho do tiro. "É fogos ou Tiro?" é praticamente uma pergunta retórica.
Enterro de pessoa morta a tiro é foda. A família sente uma dor diferente, do de repente, do "por tão pouco", do "e se", do não poder se despedir... Foda.
Fui num enterro uma vez que a pessoa do meu lado tinha ido enterrar outra pessoa da família na semana anterior. As duas por tiro. Fiquei sem palavras.
Desde que estou no Rio (10 anos) já tive: 1 amiga executada (#QuemMatouMarielle?), 1 sobrinho de amigo morto a tiro (o irmão dele tb foi), 1 conhecida vítima de bala perdida. "O sistema, parcêro, o sistema é foda”
Minha mãe não faz muita ideia do que faço. Pediu pra não saber detalhes pq ia ficar com medo. Pastora, ela me liga todo dia dizendo: "Oi, fia. Orei procê hoje já. Cê toma cuidado, viu?. De noite oro mais" <3
Ser jornalista no Rio na época das UPPs era um exercício interessante. Tinha uns blocos da imprensa tão fechados com os releases do governo que se vc discordava ficava mal visto. Só foi possível falar mal da UPP de boas depois do sumiço do Amarildo
Cheguei a acreditar que as UPPs podiam dar certo quando lançaram a UPP Social. Destroçaram a UPP Social ainda em 2012… Entendi a mensagem rápido.
Teve um tempo que o Beltrame fazia umas “reuniões com Blogueiros de Polícia” (sdds blogs). Aí apresentaram as UPPs pra gente. Perguntei se tinha metodologia para corrigir erros no processo (coisa normal), pq não tinha sido apresentado. Falaram que tinha. Não mostraram. UPP acabou
Tive 4 amigos policiais que foram presos administrativamente por twittar ou fazer posts em blogs. Hoje em dia é raríssimo policial fazer reflexões críticas em rede social. Concordar tá liberado. A repressão funcionou.
Um dia um cara sentou do meu lado no 362 e tentou roubar meu celular - parcelado e não pago. Disse “me dá” eu falei “não” e mudei de lugar (não vi arma). Descemos no mesmo ponto com mais 2 pessoas, que disseram: "reclama na boca pq não pode roubar aqui não”. Deixei pra lá rs
O trabalho que mais gostei de fazer na vida toda foi a pesquisa para a biografia do Nem da Rocinha, assinado por Misha Glenny. Aprendi em 2 anos o que não tinha aprendido em 10. Indico o livro #Lobby rs amazon.com.br/dono-do-morro-…
Fazer pesquisa no site do TJRJ é uó: o processo vem todo picado e não deixa vc agrupar páginas. Passei diiiiiiias juntando folhas para ler as acusações contra Nem. Tomei gosto. Hj amo o TJ, mas o de SP é melhor pq salva tudo num PDF só antes de baixar
Pesquisa é muito massa. A versão em inglês da biografia do Nem é maior e mais ilustrada que a em português por causa do contexto pros gringos. Em inglês se chama Nemesis: one man and the battle for Rio
Momento orgulho 😎
A gente tomou muito cuidado ao trabalhar no livro. Cuidado com fontes era redobrado. “E se morrer alguém qd lançar o livro?” - Sim, já aconteceu antes com outro livro famosão. Não morreu ngm, pra honra e gloria do senhor jesus
Quando lançou o livro o Nem não obteve permissão para ler o livro pq na prisão só entrava revista e livro “sem esse tipo de informação”. Não sei se já conseguiu ler…
O @bmandrake lembrou de uma parte do livro que é fantástica: o sequestro do Chico Bala, o macaco de estimação do Nem. Só digo que é real oficial. Vale ler. Sem spoiler rs
Toda vez que passo em frente ao cinema Roxy, em Copacabana, eu lembro do Nem contando que o pai era garçom quando tomou um tiro no joelho num assalto ao bar onde trabalhava. Nunca mais recuperou… Morreu pouco depois. Acho que dali pra frente, a história dele degringolou
Acabou o pique, gente. Perdão pelos vacilo. Pela atenção, obrigada
Tenho o hábito de listar nomes bizarros de traficantes/Milicianos, como: Cara de Cavalo, Da Cabrita, Da Mamãe, Espalha, Canelão, Titica, Fofura (mulher), Vinte Anos, Titio Rolinha (meu preferido rs), Pipito, Tineném, 2N, Tapinha, Lacosta (sim, com A), Morres, Miquitinho etc
No Rio há favelas e subfavelas com nomes INCRÍVEIS. “Minha Deusa” é minha preferida. Tem tb: Rola Bosta, Rollas (com 2 LL rs), Salsa e Merengue, MCLaren, Chuveirinho, Curva da Cobra, Pindura Saia, boogie woogie, Everest, Eternit, Saco Preto, Final Feliz, INPS, JK< Kinder Ovo etc
O Rio tem 162 bairros e - oficialmente - em 139 deles existem favelas, ou seja, quase 86% dos bairros
Há várias favelas com msm nome. Tem 4 Caixa Dágua (Caramujo, Quintino/Piedade, Penha, Tanque) e 3 Buraco Quente (Mangueira, Andaraí, Senador Vasconcelos), por ex. Mas acho que a mais popular é Beira Rio. São 6: Acari, Pavuna, Parque Anchieta, Anchieta, Campo Grande e Realengo.
Cometi o crime de quebrar a thread. Segue aqui:
O pessoal tá citando mais nomes de Traficas. Não podemos esquecer do Tripa Seca, Peitinho de Moça, Fat Family, Naruto, Satanás, Chacota, Problemático, Schumaker, Tribolado (não é do Sul rs), Bem 10, Porquinho etc. Acho que isso merece um tumblr rs
Existe um site incrível chamado “Apreensão e Arte”, com reúne fotos maravilhosas que a gente costuma ver rodando por ai, como essa linda imagem do Sargento Fahur, eleito o Deputado Federal, mais votado no Paraná em 2018. Parabéns! apreensaoearte.tumblr.com
O melhor “podcast” do mundo é narrado pela moça do google e é do Crime News:
A @lukaportela me perguntou se eu sempre trabalhei com isso. Não. Comecei na assessoria de imprensa de um sindicato de postos de combustíveis. Mas a polícia tb bateu lá rs - Acho que foi um sinal rs otempo.com.br/capa/economia/…
Um coisa muito irritante na cobertura de segurança pública é não citar nome de facções. Pra mim, isso é contrário a função básica do jornalismo: informar. O @mauriciostycer escreveu sobre “Pq os telejornais da Globo não citam nome do PCC e outras facções?" mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2017/01/16/por…
Missing some Tweet in this thread?
You can try to force a refresh.

Like this thread? Get email updates or save it to PDF!

Subscribe to Cecília Olliveira
Profile picture

Get real-time email alerts when new unrolls (>4 tweets) are available from this author!

This content may be removed anytime!

Twitter may remove this content at anytime, convert it as a PDF, save and print for later use!

Try unrolling a thread yourself!

how to unroll video

1) Follow Thread Reader App on Twitter so you can easily mention us!

2) Go to a Twitter thread (series of Tweets by the same owner) and mention us with a keyword "unroll" @threadreaderapp unroll

You can practice here first or read more on our help page!

Follow Us on Twitter!

Did Thread Reader help you today?

Support us! We are indie developers!


This site is made by just three indie developers on a laptop doing marketing, support and development! Read more about the story.

Become a Premium Member ($3.00/month or $30.00/year) and get exclusive features!

Become Premium

Too expensive? Make a small donation by buying us coffee ($5) or help with server cost ($10)

Donate via Paypal Become our Patreon

Thank you for your support!