Jason Vieira 💮 Profile picture
Economist, samurai, biker, businessman, musician, rubgy and a freakin' libertarian @infinityasset
Misael Pinheiro ⚜ Profile picture 1 added to My Authors
22 Jul
A reforma tributária veio e notei (poucas) vozes reclamando da ausência de um imposto sob grandes fortunas, conhecido como IGF. Pensando nisso, levantei alguns pontos de discussão sobre a possibilidade de adoção:

Sigam a thread 🧵
(1) Ele é Popular (Populista): O imposto possui grande apelo popular, principalmente em momentos de grande crise como o atual, porém de eficácia limitada. Ele traz um senso de "justiçamento social", porém com resultado fiscal limitado;
(2) Existem neste momento 4 propostas de taxação sobre fortunas andamento no senado, sendo PLP 183/2019, 38/2020, 50/2020, 315/2015.
Somente a PLP 183/2019 é aparentemente uma das melhores até agora apresentadas, pela forma de cobrança;
Read 19 tweets
6 May
São 75 BP de pancada no Real, a pior das moedas relevantes no ano. Substituição de importações? Com tal parque industrial desatualizado, de baixa produtividade e com necessidade intensa de bens de capital, acho difícil. 1/11
A economia brasileira já era fechada e o COPOM acabou de arrancar a porta, como disse o @ArthurLulaM e a pôs no nosso comércio internacional. Pra variar, a conta vai pro mais pobre, que, como sempre, vai pagar mais caro por TUDO, vis-à-vis salários... 2/11
Tudo o que tiver minimamente valor agregado, vai subir de preço, até mesmo pela característica do consumo moderno, fortemente baseado em tecnologia. A falta de concorrência tb vai prestar um papel pesado, beneficiando a indústria local, em detrimento ao consumidor final 3/11
Read 12 tweets
3 Apr
A percepção de tempo é algo que se altera no ser humano com o passar dos anos. Quando jovens, além das transformações aceleradas no corpo, tudo é “novidade” para um cérebro feito de associações. Por isso, para uma criança o tempo “passa muito mais devagar”. Peça para uma... 1/9
...criança esperar 5 minutos para qualquer coisa, que para ela isso soa uma eternidade. Os castigos, então, parecem eternos e em partes explicam o porquê a criança se cansa logo de longas viagens, com o clássico:”já chegamos?”. Ao envelhecermos, a repetição de padrões... 2/9
...transforma nossa percepção de tempo, principalmente se fazemos a mesma coisa todos os dias, curtindo um #sextou, assistindo os mesmos programas na 📺 e entrando de férias quase sempre na mesma época. Um dia vira uma semana, uma semana vira um mês, um mês vira um ano... 3/9
Read 10 tweets
3 Jan
Vou abrir o morning call num thread aqui:

De forma bastante resumida, em vista à quantidade de informação destacada na imprensa sobre o tema, podemos dizer o seguinte: Os EUA mataram o homem número 2 do Irã, literalmente.
O Iraque, desde antes da guerra com o Kwait, sempre foi um caldeirão étnico/religioso difícil de ser administrado em vista aos seus diversos problemas seculares.
Ao Norte, os iraquianos lidam com os curdos, grupo étnico com uma minoria fora do escopo religioso islâmico (iazidistas), o qual Saddam Hussein em seu reinado de mão de ferro tratava com armas químicas e toda sorte de arbitrariedades.
Read 20 tweets
12 Dec 19
1. Passadas as decisões, vem a realidade. Nos EUA, a decisão do Fed em manter os juros inalterados em linha com as expectativas do mercado demonstra que a autoridade monetária continua presa em duas armadilhas, a do fim da curva de Phillips e de liquidez.
2. Nas projeções do Fed, o dotplot (gráfico de pontos) encerra quaisquer possibilidades de movimentações de juros em 2020, transferindo a retomada do ciclo a partir de 2021, ou seja, o comitê está se isentando da eleição americana.
3. Enquanto isso, o que seria um programa emergencial, para cumprir com algumas demandas tributárias está se convertendo em um programa de alívio quantitativo, disfarçado de recompra pontual de ativos.
Read 12 tweets
10 Dec 19
Brasil, educação e produtividade (segue o fio)
1. Na minha humilde opinião, o ser humano passa por alguns estágios q definem sua posição neste planeta e muito disso, tem a ver com questões culturais, mas acima de tudo, da qualidade e do alcance da educação oferecida por cada país
2. Grosso modo, dividiria os estágios da humanidade em:
Barbárie;
Subdesenvolvimento;
Educação;
Desenvolvimento;
Civilidade;
Utopia.

Infelizmente, ainda hj em dia todos os estágios continuam presentes, ainda q estejamos num dos melhores momentos da raça humana.
3. O ponto em comum a todos, seria exatamente a quantidade e qualidade de conhecimento e informação disponível através, principalmente, da educação. A gradação segue a linha mencionada acima, ou seja, uma nação, um grupo, uma ideologia, um meio, quanto menor o acesso e o alcance
Read 19 tweets
21 Nov 19
"Se você está certo na hora errada, você está errado".
Há tempos, venho alertado sobre alguns eventos sobre a inflação brasileira, principalmente com diversos de meus colegas aparentemente “contaminados” por um ufanismo econômico que os levava achar que estávamos na Dinamarca.
1
Bem, como economista, principalmente responsável por uma mesa de operações, minha função não é “estar certo na hora certa”, mas tentar ao máximo antever os eventos que podem de certa maneira transformar o cenário. 2
Com esta info em mãos, os traders não podem e sequer devem deixar de ‘surfar as ondas’ do mercado, mas fazê-lo de modo a entender os riscos envolvidos, principalmente da mudança do cenário. 3
Read 10 tweets
3 Oct 19
Extrapolando o #MorningCall de hoje numa thread.

1. A reação dos mercados aos indicadores econômicos não tão positivos da economia americana são o choque de realidade tanto do governo Trump, “empurrando com a barriga” qq possibilidade de ajuste fiscal de modo a sustentar...
2. ...cortes de juros menos arriscados, quanto dos investidores determinados a manter o Bull Market. O resultado do ADP Employment em si não foi o deflagrador da piora de humor e correção dos ativos, mas a revisão do anterior de 195 mil para 157 mil assustou mais e trouxe o...
3. ...alerta mais claro de contração da atividade econômica, ou seja, nada está tão bom quanto Trump quer vender. O ADP Employment, ainda q não conte com dados de criação de vagas de agências governamentais, é mais preciso em alguns aspectos do que o Payroll que será divulgado...
Read 18 tweets
23 Sep 19
Um Problema REPOpotamico. Uma thread, ou "fio" com alguns comentários sobre os eventos recentes relacionados aos Repos e a reação (e não ação) das autoridades monetárias.
Cresce o temor de que os Bancos Centrais estejam perdendo o controle da liquidez, sem sequer saber os motivos por traz disso, mostrando o limite das atuações das autoridades monetárias nas forças de mercado, as quais eles não podem mais conter ou manipular completamente.
Este é um dos argumentos do presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, indicando que:
Read 21 tweets
17 Sep 19
1. Abertura Comercial e Reforma Tributária
Pensando no texto que o @Eotattoo postou sobre a queda da taxação de bens de capital e informática, vou colocar uns pontos importantes sobre o Brasil.Oq vou dizer não é para todos, mas para uma parcela significativa do empresariado...
2. ...brasileiro. Não, o empresário brasileiro não sofre com o custo, de verdade. O empresário brasileiro sofre com o CUSTO BRASIL, mas não com o CUSTO em si.
3. CUSTO BRASIL é uma das piores e mais burocráticas matrizes tributárias do MUNDO, com impostos em escala e sede arrecadatória governamental em todas as suas esferas. CUSTO BRASIL é a burocracia, é a falta de infraestrutura, é o protecionismo comercial, é a falta de educação...
Read 7 tweets
12 Sep 19
O canto da sereia do juros real 0. Lembremos 2005/06, qdo Greenspan avisava ao mercado dos perigos da housing bubble, ultra alardeada por todas as partes, até na imprensa. Porém, 2005 era um dos auges do SubPrime e os juros saíram de 2,25% pra 4,25%, com um MONTE, mas um MONTE...
...de casas da análises, chefes de estratégia, research de banco, fundos cantando uníssono o canto "we don't need another hike". Era uma coisa desavergonhada e como alguns fazem aqui pra advogar diariamente pela queda dos juros, todo mundo cantava a mesma música...
Em 2006 repetiram com ainda + intensidade, numa tentativa clara de tentar fazer o Greenspar parar de subir juros, só que ñ deu, Fed jogou pra 5,25%, onde permaneceu por 15 meses e ANTES dali a bolha começou estourar. Tudo só não apareceu em 2007, pois o BOOM de commodities...
Read 17 tweets
15 Aug 19
Trigger Warnings. Esta é provavelmente a melhor definição para as ocorrências globais nos últimos dias, em especial ontem, com uma série de avisos recorrentes sobre os efeitos da crise e possível recessão.
Tanto a inversão pontual da curva de juros americana, com rendimento em 2 anos superando em alguns momentos o de 10 anos, quanto o rompimento histórico do de 30 anos abaixo de 2% preconizariam para muitos o alerta de recessão vindoura.
O problema é que, assim como o rally das bolsas de valores parece ter “esticado a corda” por demais recentemente nos preços de equities nos EUA, o mesmo pode ser entendido no mercado internacional de bonds, em especial o americano, distorcendo d+ tais sinais.
Read 17 tweets
18 Jun 19
1. Recuperação Judicial da Odebrecht com R$ 95 bi em dívidas. A maior parte dos credores, bancos estatais, em especial o BNDES, o financiador de “campeões nacionais”. Esse rombo, no fim, vai pro Tesouro e se não sabem, Tesouro sou eu, você e qualquer um que pague impostos.
2. Só lembrando, para sustentar este Estado “Elefantíaco” por anos, foi necessária uma rede maléfica de impostos que recai na sua maioria na cadeia produtiva, fazendo que o brasileiro precise de mais salário hora para consumir o básico, quando comparado com outros países.
3. Daí se desnuda a real “elite” deste país. Um governo que administra muito mal o dinheiro, escolhe “amigos do rei” para financiar (Odebretch, JBS, Empresas X do Eike, entre outros ‘campeões’) com dinheiro do povo, num modelo de negócios que só se sustenta com fluxo constante...
Read 8 tweets
28 May 19
1.Em meio ao desalento econômico gerado com a falta de tração na atividade, sinto em meus colegas uma contaminação crescente pelo 'mal humor'. Daí geram-se algumas contradições interessantes. As proj. decrescentes de PIB tem em partes base na premissa de q as reformas teriam....
2....efeito limitado na confiança dos agentes, daí q se advogaria por um corte da #Selic, onde a inflação não está abaixo da meta, para estimular a economia. Oras, se a aprov. das reformas tem efeito limitado na confiança dos agentes, quem dirá um corte alegórico de juros.
3.Mesmo q estejamos falando de 100bp, há nitidamente um problema nos canais de transmissão das decisões de política monetária na economia real e o efeito em termos de redução no custo de crédito seria igualmente alegórico. Este 'entupimento' do canal tem nome: Política.
Read 8 tweets
23 May 19
1. ​Tenho feito um processo quase educativo com diversos meios​, sobre as questões inerentes à atividade econômica, reformas, juros e etc. Uso uma série de analogias pra chegar o mais didaticamente ao núcleo das questões e queria dividir alguns pontos q tenho usado neste sentido:
2. 1 - É ÓBVIO q a #reformadaprevidenciasim não resolve os problemas e nem traz crescimento: ela é o muro de contenção dum buraco fiscal, onde a erosão se chama previdência. Dizer q a reforma é 'bala de prata' nasceu na mídia em 2016 e não do governo;
3. 2 - Ela é necessária tb para evitar q o tripé macroeconômico (Meta de inflação, câmbio flutuante e meta fiscal) fique manco, pois no restante, estamos bem, obrigado;
Read 9 tweets
14 May 19
Resumo da ata da última reunião do COPOM:
1 - que as atuais taxas de juros reais ex-ante têm efeito estimulativo sobre a economia.
2 - cautela, serenidade e perseverança. não mais repetir essa mensagem questão principiológica que já deveria estar bem assimilada.
3 - O processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira é essencial para a queda da sua taxa de juros estrutural.
4 - Os próximos passos da política monetária dep. da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação.
5 - Todos enfatizaram que a aprovação e implantação das reformas e ajustes na economia brasileira são fundamentais para a sustentabilidade de inflação baixa e estável, para a política monetária e para a redução da taxa de juros estrutural.
Read 6 tweets
30 Apr 19
@CFL08809718 @datonetto A política monetária tem como função a regulação da liquidez dos agregados monetários, com instrumentos como taxas de juros e compulsórios. O objetivo é o controle da inflação para uma convergência de uma meta pré-estabelecida. 1
@CFL08809718 @datonetto Esta meta é estabelecida em um conselho e tenta calibrar aquilo que seria o ideal entre o estímulo econômico e a meta inflacionária. Uma economia em condições normais usualmente tem inflação abaixo da meta quando a atividade econômica está desestimulada 2
@CFL08809718 @datonetto O contrário é verdadeiro (relembrando o termo ‘condições normais’). Uma economia em franco aquecimento reflete nas taxas inflacionárias, demandando uma ação da autoridade monetária no sentido de reduzir liquidez, utilizando os instrumentos citados acima 3
Read 9 tweets
27 Mar 19
1 Muito tem se comentado sobre a inversão da curva de juros nos EUA, como isso pode preconizar uma recessão e os temores renovados em relação à questão política, potencializando tal cenário.
2 Pra se entender, a inversão da curva de rendimento, ou seja, uma taxa de juros cobrada no curto prazo em nível maior do que no longo prazo determinou em alguns momentos históricos uma perspectiva de recessão futura, aos investidores não preverem um futuro não tão promissor
3 Usualmente, as expectativas dos agentes é de que a continuidade do crescimento econômico e demanda agregada aquecida levem em um certo ponto à maior inflação futura e a resposta a tal pressão de preços virá na forma de uma elevação de juros. Isso manteria a curva 'positiva'
Read 16 tweets